Medidas de biossegurança

Publicam periodicamente manuais sobre normas de segurança
Publicam periodicamente manuais sobre normas de segurança

Fisioterapia

21/02/2013

É de grande importância que todos os profissionais da área da saúde, em um contexto multidisciplinar, compreendam que a biossegurança é uma normalização de condutas que visa à segurança e proteção da saúde de todos que trabalham na área.

As condições de segurança dos trabalhadores da área da saúde dependem de vários fatores: características do local, material utilizado, cliente a ser assistido, informação e formação da equipe. A Organização Mundial da Saúde (OMS), bem como o Ministério da Saúde (MS) publicam periodicamente manuais sobre tais normas de segurança.

A seguir serão abordados aspectos relacionados às precauções universais para profissionais de saúde: apresentação pessoal, lavagem das mãos, paramentação e limpeza geral do ambiente de saúde:

A) Biossegurança - Apresentação pessoal

Maquiagem
A maquiagem é uma grande fonte de partículas na área laboratorial e hospitalar, o que significa que seu uso deve ser proibido neste ambiente.

Perfumes
Os perfumes devem ser evitados em serviços de saúde por inúmeros motivos: são poluentes ambientais e muitos pacientes, em função de seu estado de saúde e pelo uso de medicamentos, têm intolerância a odores.

Unhas
Devem ser curtas e bem cuidadas. Não podem ultrapassar a "ponta dos dedos" e preferencialmente sem conter esmalte. O esmalte libera partículas, por micro fraturas. As reentrâncias das micro fraturas acomodam sujidades.
Os profissionais da saúde com lesões cutâneas ativas devem evitar contato com o paciente.

Cabelos
Quando compridos devem ficar, permanentemente, presos na sua totalidade. O cabelo é uma importante fonte de bactérias.

Uniformes
Estabelecido pela instituição, deve estar limpo e em boas condições de uso.

B) Biossegurança - lavagem das mãos

- Lavá-las com água corrente e sabão líquido e secá-las com papel toalha, antes e após o atendimento de cada paciente. Se possível, fazer uso de solução antimicrobiana.
- Lavá-las sempre antes de tocar o rosto ou a boca do paciente;
- Lavá-las sempre após usar o toalete;
- Lavá-las sempre após realização de curativos, escarradeiras, urinóis, cateteres e comadres;
- Lavá-las sempre ao final do serviço.


C) Biossegurança – paramentação

• Máscaras;
• Luvas;
• Óculos;
• Gorro.

Máscaras:
devem ser trocadas regularmente e nunca usadas penduradas no pescoço. Quanto maior o nível de camadas da máscara, maior será a proteção.
A máscara oferece proteção às mucosas nasais e orais do contato com sangue ou secreções, devendo ser trocadas, regularmente, após o uso.

Luvas: Usá-las sempre quando tiver contato com sangue, secreções, superfícies contaminadas, durante exame físico com o paciente e ao manipular aparelhos ou superfícies esterilizadas.

Óculos: usá-los para diminuir os riscos de contaminação com aerossóis de sangue, secreções ou similares. Funcionam como protetores em procedimentos que possam produzir gotículas de sangue ou fluidos corpóreos com possibilidade de atingir a mucosa ocular do profissional.

Gorros: Os cabelos soltos dispersam partículas carreadoras de bactérias. Os gorros são utilizados em situações de atendimento à pacientes com doenças infectoparasitárias.

D) Biossegurança - Limpeza do ambiente e aparelhos condicionadores de ar


A desinfecção total de pisos, paredes, superfícies e móveis deverá ser realizada, pelo menos, uma vez por semana. A desinfecção corrente em mesas clínicas, Kart, bancadas deverão ocorrer diariamente ou no final de cada turno; caso haja necessidade, deve ocorrer entre cada atendimento de pacientes.

A desinfecção total deverá ser realizada da seguinte forma:


a - limpeza com água e sabão;
b - secar com pano limpo e seco;
c - passar solução desinfetante.

Os aparelhos condicionadores de ar não devem ser usados ininterruptamente, para que possam ser limpos e desinfetados com uso de hipoclorito de sódio, pelo menos, uma vez por semana.

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.


Colunista Portal - Educação

por Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.

Portal Educação

PORTAL DA EDUCAÇÃO S/A - CNPJ: 04.670.765/0001-90 - Inscrição Estadual: 283.797.118 - Rua Sete de Setembro, 1.686 - Campo Grande - MS - CEP 79002-130