Curso online de EAS - Exame de Urina - Portal Educacao
Seja Diferente, Destaque-se: Combos para você se especializar na sua área.
Corra e aproveite!

Categorias RELACIONADAS

Central de vendas

Whatsapp11 94101-9030
Telefone

0800 707 4520

Fale com um consultor

Dúvidas ?

  • 0800 707 4520
  • 11 94101-9030
Outras dúvidas

Fale com o consultor

Deixe seu número

que eu ligo para você

Enviar

ou para atendimento via CHAT clique aqui

  • Carga Horária:

    Informações adicionais de cursos

    cargaHoraria80
    CursoDisponivel30
    PublicoAlvoO curso livre EAS - Exame de Urina é direcionado a estudante e profissionais da área da saúde que desejam se atualizar sobre as principais características da urinálise, para aprimorar o atendimento prestado a clientes e pacientes.
    ConteudoCursoIntrodução à urinálise
    Introdução ao sistema urinário
    Fisiologia do sistema urinário
    Balanço da ingestão e da perda de líquidos
    Compartimento de líquidos corporais
    Translocação de moléculas pelo organismo
    Distribuição de substâncias pelos diferentes compartimentos orgânicos
    Formação da urina
    Excreção das substâncias pelos rins
    Fisiologia da micção
    Incontinência urinária
    Fisiologia da excreção em idosos
    Alterações urinárias em gestantes
    Aplicação prática
    Relação entre hipertensão arterial e urinálise
    Relação entre diabetes melito e urinálise
    Urinálise
    Princípios gerais
    Roteiro geral para exame de urina i
    Coleta de amostras
    Manejo do paciente durante a coleta
    Análise física da amostra
    Volume
    Cor
    Cheiro
    Depósitos visíveis a olho nu
    Aspecto
    Densidade
    pH
    Análise química da amostra
    Proteína
    Triagem para detecção de proteínas na urina
    Técnica para quantificação de proteína na urina
    Glicose
    Metabolismo dos carboidratos
    Dosagem de glicose na urina
    Corpos cetônicos (acetona)
    Formação de corpos cetônicos
    Técnica para detecção de corpos cetônicos na urina
    Preparação do Reativo de Imbert
    Bilirrubina
    Formação da bilirrubina
    Hemólise e liberação de bilirrubina
    Técnica para detecção de bilirrubina na urina
    Preparação do Reativo de Fouchet
    Urobilinogênio
    Metodologia para quantificação do urobilinogênio
    Análise do sedimento da amostra
    Preparo do sedimento
    Sedimentos encontrados em câmara de Neubauer
    Interpretação laboratorial
    Como interpretar o exame de urina
    Interpretação dos dados físicos da amostra
    pH
    Densidade
    Cor
    Volume
    Cheiro
    Depósitos visíveis a olho nu
    Aspecto
    Interpretação dos dados químicos da amostra
    Proteína
    Glicose
    Corpos cetônicos (acetona)
    Bilirrubina
    Urobilinogênio
    Interpretação dos sedimentos da amostra
    Hemácias
    Leucócitos
    Relação entre bactérias e nitritos
    Cristais
    Células epiteliais e cilindros
    Bactérias
    Achados laboratoriais
    Infecções
    Pielonefrite e glomerulonefrite
    Cistite
    Patogenia das infecções urinárias
    Alterações da micção em idosos
    Patógenos comuns em infecções urinárias
    Atenção ao paciente
    Assistência ao paciente durante a coleta de urina
    História e conceitos da assistência e atenção farmacêuticas
    Etapas da atenção farmacêutica
    Enfoque na atenção farmacêutica
    Anamnese
    Questionário utilizado na anamnese
    Exame físico durante a anamnese
    Processo de anamnese farmacêutica
    Análise dos achados obtidos
    A humanização como forma de abordar o paciente
    Diretrizes específicas nos níveis de atenção básica e hospitalar
    Assistência ao paciente após o diagnóstico laboratorial
    Seleção de pacientes
    Acompanhamento farmacoterapêutico
    Âmbito de atuação no acompanhamento farmacoterapêutico
    Organização no acompanhamento farmacoterapêutico.
    NivelAvançado
    o que voce vai aprender
  • Introdução à urinálise
  • Introdução ao sistema urinário
  • Fisiologia do sistema urinário
  • Balanço da ingestão e da perda de líquidos
  • Compartimento de líquidos corporais
  • Translocação de moléculas pelo organismo
  • Distribuição de substâncias pelos diferentes compartimentos orgânicos
  • Formação da urina
  • Excreção das substâncias pelos rins
  • Fisiologia da micção
  • Incontinência urinária
  • Fisiologia da excreção em idosos
  • Alterações urinárias em gestantes
  • Aplicação prática
  • Relação entre hipertensão arterial e urinálise
  • Relação entre diabetes melito e urinálise
  • Urinálise
  • Princípios gerais
  • Roteiro geral para exame de urina i
  • Coleta de amostras
  • Manejo do paciente durante a coleta
  • Análise física da amostra
  • Volume
  • Cor
  • Cheiro
  • Depósitos visíveis a olho nu
  • Aspecto
  • Densidade
  • pH
  • Análise química da amostra
  • Proteína
  • Triagem para detecção de proteínas na urina
  • Técnica para quantificação de proteína na urina
  • Glicose
  • Metabolismo dos carboidratos
  • Dosagem de glicose na urina
  • Corpos cetônicos (acetona)
  • Formação de corpos cetônicos
  • Técnica para detecção de corpos cetônicos na urina
  • Preparação do Reativo de Imbert
  • Bilirrubina
  • Formação da bilirrubina
  • Hemólise e liberação de bilirrubina
  • Técnica para detecção de bilirrubina na urina
  • Preparação do Reativo de Fouchet
  • Urobilinogênio
  • Metodologia para quantificação do urobilinogênio
  • Análise do sedimento da amostra
  • Preparo do sedimento
  • Sedimentos encontrados em câmara de Neubauer
  • Interpretação laboratorial
  • Como interpretar o exame de urina
  • Interpretação dos dados físicos da amostra
  • pH
  • Densidade
  • Cor
  • Volume
  • Cheiro
  • Depósitos visíveis a olho nu
  • Aspecto
  • Interpretação dos dados químicos da amostra
  • Proteína
  • Glicose
  • Corpos cetônicos (acetona)
  • Bilirrubina
  • Urobilinogênio
  • Interpretação dos sedimentos da amostra
  • Hemácias
  • Leucócitos
  • Relação entre bactérias e nitritos
  • Cristais
  • Células epiteliais e cilindros
  • Bactérias
  • Achados laboratoriais
  • Infecções
  • Pielonefrite e glomerulonefrite
  • Cistite
  • Patogenia das infecções urinárias
  • Alterações da micção em idosos
  • Patógenos comuns em infecções urinárias
  • Atenção ao paciente
  • Assistência ao paciente durante a coleta de urina
  • História e conceitos da assistência e atenção farmacêuticas
  • Etapas da atenção farmacêutica
  • Enfoque na atenção farmacêutica
  • Anamnese
  • Questionário utilizado na anamnese
  • Exame físico durante a anamnese
  • Processo de anamnese farmacêutica
  • Análise dos achados obtidos
  • A humanização como forma de abordar o paciente
  • Diretrizes específicas nos níveis de atenção básica e hospitalar
  • Assistência ao paciente após o diagnóstico laboratorial
  • Seleção de pacientes
  • Acompanhamento farmacoterapêutico
  • Âmbito de atuação no acompanhamento farmacoterapêutico
  • Organização no acompanhamento farmacoterapêutico.
  • Carga HoráriaAté 120 horas
    Horas
  • Inicio a partir de:

  • Curso disponível por:

    Informações adicionais de cursos

    cargaHoraria80
    CursoDisponivel30
    PublicoAlvoO curso livre EAS - Exame de Urina é direcionado a estudante e profissionais da área da saúde que desejam se atualizar sobre as principais características da urinálise, para aprimorar o atendimento prestado a clientes e pacientes.
    ConteudoCursoIntrodução à urinálise
    Introdução ao sistema urinário
    Fisiologia do sistema urinário
    Balanço da ingestão e da perda de líquidos
    Compartimento de líquidos corporais
    Translocação de moléculas pelo organismo
    Distribuição de substâncias pelos diferentes compartimentos orgânicos
    Formação da urina
    Excreção das substâncias pelos rins
    Fisiologia da micção
    Incontinência urinária
    Fisiologia da excreção em idosos
    Alterações urinárias em gestantes
    Aplicação prática
    Relação entre hipertensão arterial e urinálise
    Relação entre diabetes melito e urinálise
    Urinálise
    Princípios gerais
    Roteiro geral para exame de urina i
    Coleta de amostras
    Manejo do paciente durante a coleta
    Análise física da amostra
    Volume
    Cor
    Cheiro
    Depósitos visíveis a olho nu
    Aspecto
    Densidade
    pH
    Análise química da amostra
    Proteína
    Triagem para detecção de proteínas na urina
    Técnica para quantificação de proteína na urina
    Glicose
    Metabolismo dos carboidratos
    Dosagem de glicose na urina
    Corpos cetônicos (acetona)
    Formação de corpos cetônicos
    Técnica para detecção de corpos cetônicos na urina
    Preparação do Reativo de Imbert
    Bilirrubina
    Formação da bilirrubina
    Hemólise e liberação de bilirrubina
    Técnica para detecção de bilirrubina na urina
    Preparação do Reativo de Fouchet
    Urobilinogênio
    Metodologia para quantificação do urobilinogênio
    Análise do sedimento da amostra
    Preparo do sedimento
    Sedimentos encontrados em câmara de Neubauer
    Interpretação laboratorial
    Como interpretar o exame de urina
    Interpretação dos dados físicos da amostra
    pH
    Densidade
    Cor
    Volume
    Cheiro
    Depósitos visíveis a olho nu
    Aspecto
    Interpretação dos dados químicos da amostra
    Proteína
    Glicose
    Corpos cetônicos (acetona)
    Bilirrubina
    Urobilinogênio
    Interpretação dos sedimentos da amostra
    Hemácias
    Leucócitos
    Relação entre bactérias e nitritos
    Cristais
    Células epiteliais e cilindros
    Bactérias
    Achados laboratoriais
    Infecções
    Pielonefrite e glomerulonefrite
    Cistite
    Patogenia das infecções urinárias
    Alterações da micção em idosos
    Patógenos comuns em infecções urinárias
    Atenção ao paciente
    Assistência ao paciente durante a coleta de urina
    História e conceitos da assistência e atenção farmacêuticas
    Etapas da atenção farmacêutica
    Enfoque na atenção farmacêutica
    Anamnese
    Questionário utilizado na anamnese
    Exame físico durante a anamnese
    Processo de anamnese farmacêutica
    Análise dos achados obtidos
    A humanização como forma de abordar o paciente
    Diretrizes específicas nos níveis de atenção básica e hospitalar
    Assistência ao paciente após o diagnóstico laboratorial
    Seleção de pacientes
    Acompanhamento farmacoterapêutico
    Âmbito de atuação no acompanhamento farmacoterapêutico
    Organização no acompanhamento farmacoterapêutico.
    NivelAvançado
    o que voce vai aprender
  • Introdução à urinálise
  • Introdução ao sistema urinário
  • Fisiologia do sistema urinário
  • Balanço da ingestão e da perda de líquidos
  • Compartimento de líquidos corporais
  • Translocação de moléculas pelo organismo
  • Distribuição de substâncias pelos diferentes compartimentos orgânicos
  • Formação da urina
  • Excreção das substâncias pelos rins
  • Fisiologia da micção
  • Incontinência urinária
  • Fisiologia da excreção em idosos
  • Alterações urinárias em gestantes
  • Aplicação prática
  • Relação entre hipertensão arterial e urinálise
  • Relação entre diabetes melito e urinálise
  • Urinálise
  • Princípios gerais
  • Roteiro geral para exame de urina i
  • Coleta de amostras
  • Manejo do paciente durante a coleta
  • Análise física da amostra
  • Volume
  • Cor
  • Cheiro
  • Depósitos visíveis a olho nu
  • Aspecto
  • Densidade
  • pH
  • Análise química da amostra
  • Proteína
  • Triagem para detecção de proteínas na urina
  • Técnica para quantificação de proteína na urina
  • Glicose
  • Metabolismo dos carboidratos
  • Dosagem de glicose na urina
  • Corpos cetônicos (acetona)
  • Formação de corpos cetônicos
  • Técnica para detecção de corpos cetônicos na urina
  • Preparação do Reativo de Imbert
  • Bilirrubina
  • Formação da bilirrubina
  • Hemólise e liberação de bilirrubina
  • Técnica para detecção de bilirrubina na urina
  • Preparação do Reativo de Fouchet
  • Urobilinogênio
  • Metodologia para quantificação do urobilinogênio
  • Análise do sedimento da amostra
  • Preparo do sedimento
  • Sedimentos encontrados em câmara de Neubauer
  • Interpretação laboratorial
  • Como interpretar o exame de urina
  • Interpretação dos dados físicos da amostra
  • pH
  • Densidade
  • Cor
  • Volume
  • Cheiro
  • Depósitos visíveis a olho nu
  • Aspecto
  • Interpretação dos dados químicos da amostra
  • Proteína
  • Glicose
  • Corpos cetônicos (acetona)
  • Bilirrubina
  • Urobilinogênio
  • Interpretação dos sedimentos da amostra
  • Hemácias
  • Leucócitos
  • Relação entre bactérias e nitritos
  • Cristais
  • Células epiteliais e cilindros
  • Bactérias
  • Achados laboratoriais
  • Infecções
  • Pielonefrite e glomerulonefrite
  • Cistite
  • Patogenia das infecções urinárias
  • Alterações da micção em idosos
  • Patógenos comuns em infecções urinárias
  • Atenção ao paciente
  • Assistência ao paciente durante a coleta de urina
  • História e conceitos da assistência e atenção farmacêuticas
  • Etapas da atenção farmacêutica
  • Enfoque na atenção farmacêutica
  • Anamnese
  • Questionário utilizado na anamnese
  • Exame físico durante a anamnese
  • Processo de anamnese farmacêutica
  • Análise dos achados obtidos
  • A humanização como forma de abordar o paciente
  • Diretrizes específicas nos níveis de atenção básica e hospitalar
  • Assistência ao paciente após o diagnóstico laboratorial
  • Seleção de pacientes
  • Acompanhamento farmacoterapêutico
  • Âmbito de atuação no acompanhamento farmacoterapêutico
  • Organização no acompanhamento farmacoterapêutico.
  • Carga HoráriaAté 120 horas
    dias
NÍVEL:

Informações adicionais de cursos

cargaHoraria80
CursoDisponivel30
PublicoAlvoO curso livre EAS - Exame de Urina é direcionado a estudante e profissionais da área da saúde que desejam se atualizar sobre as principais características da urinálise, para aprimorar o atendimento prestado a clientes e pacientes.
ConteudoCursoIntrodução à urinálise
Introdução ao sistema urinário
Fisiologia do sistema urinário
Balanço da ingestão e da perda de líquidos
Compartimento de líquidos corporais
Translocação de moléculas pelo organismo
Distribuição de substâncias pelos diferentes compartimentos orgânicos
Formação da urina
Excreção das substâncias pelos rins
Fisiologia da micção
Incontinência urinária
Fisiologia da excreção em idosos
Alterações urinárias em gestantes
Aplicação prática
Relação entre hipertensão arterial e urinálise
Relação entre diabetes melito e urinálise
Urinálise
Princípios gerais
Roteiro geral para exame de urina i
Coleta de amostras
Manejo do paciente durante a coleta
Análise física da amostra
Volume
Cor
Cheiro
Depósitos visíveis a olho nu
Aspecto
Densidade
pH
Análise química da amostra
Proteína
Triagem para detecção de proteínas na urina
Técnica para quantificação de proteína na urina
Glicose
Metabolismo dos carboidratos
Dosagem de glicose na urina
Corpos cetônicos (acetona)
Formação de corpos cetônicos
Técnica para detecção de corpos cetônicos na urina
Preparação do Reativo de Imbert
Bilirrubina
Formação da bilirrubina
Hemólise e liberação de bilirrubina
Técnica para detecção de bilirrubina na urina
Preparação do Reativo de Fouchet
Urobilinogênio
Metodologia para quantificação do urobilinogênio
Análise do sedimento da amostra
Preparo do sedimento
Sedimentos encontrados em câmara de Neubauer
Interpretação laboratorial
Como interpretar o exame de urina
Interpretação dos dados físicos da amostra
pH
Densidade
Cor
Volume
Cheiro
Depósitos visíveis a olho nu
Aspecto
Interpretação dos dados químicos da amostra
Proteína
Glicose
Corpos cetônicos (acetona)
Bilirrubina
Urobilinogênio
Interpretação dos sedimentos da amostra
Hemácias
Leucócitos
Relação entre bactérias e nitritos
Cristais
Células epiteliais e cilindros
Bactérias
Achados laboratoriais
Infecções
Pielonefrite e glomerulonefrite
Cistite
Patogenia das infecções urinárias
Alterações da micção em idosos
Patógenos comuns em infecções urinárias
Atenção ao paciente
Assistência ao paciente durante a coleta de urina
História e conceitos da assistência e atenção farmacêuticas
Etapas da atenção farmacêutica
Enfoque na atenção farmacêutica
Anamnese
Questionário utilizado na anamnese
Exame físico durante a anamnese
Processo de anamnese farmacêutica
Análise dos achados obtidos
A humanização como forma de abordar o paciente
Diretrizes específicas nos níveis de atenção básica e hospitalar
Assistência ao paciente após o diagnóstico laboratorial
Seleção de pacientes
Acompanhamento farmacoterapêutico
Âmbito de atuação no acompanhamento farmacoterapêutico
Organização no acompanhamento farmacoterapêutico.
NivelAvançado
o que voce vai aprender
  • Introdução à urinálise
  • Introdução ao sistema urinário
  • Fisiologia do sistema urinário
  • Balanço da ingestão e da perda de líquidos
  • Compartimento de líquidos corporais
  • Translocação de moléculas pelo organismo
  • Distribuição de substâncias pelos diferentes compartimentos orgânicos
  • Formação da urina
  • Excreção das substâncias pelos rins
  • Fisiologia da micção
  • Incontinência urinária
  • Fisiologia da excreção em idosos
  • Alterações urinárias em gestantes
  • Aplicação prática
  • Relação entre hipertensão arterial e urinálise
  • Relação entre diabetes melito e urinálise
  • Urinálise
  • Princípios gerais
  • Roteiro geral para exame de urina i
  • Coleta de amostras
  • Manejo do paciente durante a coleta
  • Análise física da amostra
  • Volume
  • Cor
  • Cheiro
  • Depósitos visíveis a olho nu
  • Aspecto
  • Densidade
  • pH
  • Análise química da amostra
  • Proteína
  • Triagem para detecção de proteínas na urina
  • Técnica para quantificação de proteína na urina
  • Glicose
  • Metabolismo dos carboidratos
  • Dosagem de glicose na urina
  • Corpos cetônicos (acetona)
  • Formação de corpos cetônicos
  • Técnica para detecção de corpos cetônicos na urina
  • Preparação do Reativo de Imbert
  • Bilirrubina
  • Formação da bilirrubina
  • Hemólise e liberação de bilirrubina
  • Técnica para detecção de bilirrubina na urina
  • Preparação do Reativo de Fouchet
  • Urobilinogênio
  • Metodologia para quantificação do urobilinogênio
  • Análise do sedimento da amostra
  • Preparo do sedimento
  • Sedimentos encontrados em câmara de Neubauer
  • Interpretação laboratorial
  • Como interpretar o exame de urina
  • Interpretação dos dados físicos da amostra
  • pH
  • Densidade
  • Cor
  • Volume
  • Cheiro
  • Depósitos visíveis a olho nu
  • Aspecto
  • Interpretação dos dados químicos da amostra
  • Proteína
  • Glicose
  • Corpos cetônicos (acetona)
  • Bilirrubina
  • Urobilinogênio
  • Interpretação dos sedimentos da amostra
  • Hemácias
  • Leucócitos
  • Relação entre bactérias e nitritos
  • Cristais
  • Células epiteliais e cilindros
  • Bactérias
  • Achados laboratoriais
  • Infecções
  • Pielonefrite e glomerulonefrite
  • Cistite
  • Patogenia das infecções urinárias
  • Alterações da micção em idosos
  • Patógenos comuns em infecções urinárias
  • Atenção ao paciente
  • Assistência ao paciente durante a coleta de urina
  • História e conceitos da assistência e atenção farmacêuticas
  • Etapas da atenção farmacêutica
  • Enfoque na atenção farmacêutica
  • Anamnese
  • Questionário utilizado na anamnese
  • Exame físico durante a anamnese
  • Processo de anamnese farmacêutica
  • Análise dos achados obtidos
  • A humanização como forma de abordar o paciente
  • Diretrizes específicas nos níveis de atenção básica e hospitalar
  • Assistência ao paciente após o diagnóstico laboratorial
  • Seleção de pacientes
  • Acompanhamento farmacoterapêutico
  • Âmbito de atuação no acompanhamento farmacoterapêutico
  • Organização no acompanhamento farmacoterapêutico.
  • Carga HoráriaAté 120 horas

    Curso online de
    EAS - Exame de Urina

    O exame de urina é um dos exames mais rotineiros no laboratório de análises clínicas. O curso EAS - Exame de Urina, por meio da Educação a Distância, oferece ao profissional e ao acadêmico a oportunidade de estudar e de se atualizar sobre o tema. Tem como objetivo atualizar profissionais e estudantes da área, proporcionando conhecimento sobre o sistema urinário, princípios gerais da urinálise, interpretação do exame de urina, achados laboratoriais, entre outros.

    EAS - Exame de Urina

    Por: R$ 249,99ou X de

    Preço válido por 8 dias

    O que você vai aprender?

    Informações adicionais de cursos

    cargaHoraria80
    CursoDisponivel30
    PublicoAlvoO curso livre EAS - Exame de Urina é direcionado a estudante e profissionais da área da saúde que desejam se atualizar sobre as principais características da urinálise, para aprimorar o atendimento prestado a clientes e pacientes.
    ConteudoCursoIntrodução à urinálise
    Introdução ao sistema urinário
    Fisiologia do sistema urinário
    Balanço da ingestão e da perda de líquidos
    Compartimento de líquidos corporais
    Translocação de moléculas pelo organismo
    Distribuição de substâncias pelos diferentes compartimentos orgânicos
    Formação da urina
    Excreção das substâncias pelos rins
    Fisiologia da micção
    Incontinência urinária
    Fisiologia da excreção em idosos
    Alterações urinárias em gestantes
    Aplicação prática
    Relação entre hipertensão arterial e urinálise
    Relação entre diabetes melito e urinálise
    Urinálise
    Princípios gerais
    Roteiro geral para exame de urina i
    Coleta de amostras
    Manejo do paciente durante a coleta
    Análise física da amostra
    Volume
    Cor
    Cheiro
    Depósitos visíveis a olho nu
    Aspecto
    Densidade
    pH
    Análise química da amostra
    Proteína
    Triagem para detecção de proteínas na urina
    Técnica para quantificação de proteína na urina
    Glicose
    Metabolismo dos carboidratos
    Dosagem de glicose na urina
    Corpos cetônicos (acetona)
    Formação de corpos cetônicos
    Técnica para detecção de corpos cetônicos na urina
    Preparação do Reativo de Imbert
    Bilirrubina
    Formação da bilirrubina
    Hemólise e liberação de bilirrubina
    Técnica para detecção de bilirrubina na urina
    Preparação do Reativo de Fouchet
    Urobilinogênio
    Metodologia para quantificação do urobilinogênio
    Análise do sedimento da amostra
    Preparo do sedimento
    Sedimentos encontrados em câmara de Neubauer
    Interpretação laboratorial
    Como interpretar o exame de urina
    Interpretação dos dados físicos da amostra
    pH
    Densidade
    Cor
    Volume
    Cheiro
    Depósitos visíveis a olho nu
    Aspecto
    Interpretação dos dados químicos da amostra
    Proteína
    Glicose
    Corpos cetônicos (acetona)
    Bilirrubina
    Urobilinogênio
    Interpretação dos sedimentos da amostra
    Hemácias
    Leucócitos
    Relação entre bactérias e nitritos
    Cristais
    Células epiteliais e cilindros
    Bactérias
    Achados laboratoriais
    Infecções
    Pielonefrite e glomerulonefrite
    Cistite
    Patogenia das infecções urinárias
    Alterações da micção em idosos
    Patógenos comuns em infecções urinárias
    Atenção ao paciente
    Assistência ao paciente durante a coleta de urina
    História e conceitos da assistência e atenção farmacêuticas
    Etapas da atenção farmacêutica
    Enfoque na atenção farmacêutica
    Anamnese
    Questionário utilizado na anamnese
    Exame físico durante a anamnese
    Processo de anamnese farmacêutica
    Análise dos achados obtidos
    A humanização como forma de abordar o paciente
    Diretrizes específicas nos níveis de atenção básica e hospitalar
    Assistência ao paciente após o diagnóstico laboratorial
    Seleção de pacientes
    Acompanhamento farmacoterapêutico
    Âmbito de atuação no acompanhamento farmacoterapêutico
    Organização no acompanhamento farmacoterapêutico.
    NivelAvançado
    o que voce vai aprender
  • Introdução à urinálise
  • Introdução ao sistema urinário
  • Fisiologia do sistema urinário
  • Balanço da ingestão e da perda de líquidos
  • Compartimento de líquidos corporais
  • Translocação de moléculas pelo organismo
  • Distribuição de substâncias pelos diferentes compartimentos orgânicos
  • Formação da urina
  • Excreção das substâncias pelos rins
  • Fisiologia da micção
  • Incontinência urinária
  • Fisiologia da excreção em idosos
  • Alterações urinárias em gestantes
  • Aplicação prática
  • Relação entre hipertensão arterial e urinálise
  • Relação entre diabetes melito e urinálise
  • Urinálise
  • Princípios gerais
  • Roteiro geral para exame de urina i
  • Coleta de amostras
  • Manejo do paciente durante a coleta
  • Análise física da amostra
  • Volume
  • Cor
  • Cheiro
  • Depósitos visíveis a olho nu
  • Aspecto
  • Densidade
  • pH
  • Análise química da amostra
  • Proteína
  • Triagem para detecção de proteínas na urina
  • Técnica para quantificação de proteína na urina
  • Glicose
  • Metabolismo dos carboidratos
  • Dosagem de glicose na urina
  • Corpos cetônicos (acetona)
  • Formação de corpos cetônicos
  • Técnica para detecção de corpos cetônicos na urina
  • Preparação do Reativo de Imbert
  • Bilirrubina
  • Formação da bilirrubina
  • Hemólise e liberação de bilirrubina
  • Técnica para detecção de bilirrubina na urina
  • Preparação do Reativo de Fouchet
  • Urobilinogênio
  • Metodologia para quantificação do urobilinogênio
  • Análise do sedimento da amostra
  • Preparo do sedimento
  • Sedimentos encontrados em câmara de Neubauer
  • Interpretação laboratorial
  • Como interpretar o exame de urina
  • Interpretação dos dados físicos da amostra
  • pH
  • Densidade
  • Cor
  • Volume
  • Cheiro
  • Depósitos visíveis a olho nu
  • Aspecto
  • Interpretação dos dados químicos da amostra
  • Proteína
  • Glicose
  • Corpos cetônicos (acetona)
  • Bilirrubina
  • Urobilinogênio
  • Interpretação dos sedimentos da amostra
  • Hemácias
  • Leucócitos
  • Relação entre bactérias e nitritos
  • Cristais
  • Células epiteliais e cilindros
  • Bactérias
  • Achados laboratoriais
  • Infecções
  • Pielonefrite e glomerulonefrite
  • Cistite
  • Patogenia das infecções urinárias
  • Alterações da micção em idosos
  • Patógenos comuns em infecções urinárias
  • Atenção ao paciente
  • Assistência ao paciente durante a coleta de urina
  • História e conceitos da assistência e atenção farmacêuticas
  • Etapas da atenção farmacêutica
  • Enfoque na atenção farmacêutica
  • Anamnese
  • Questionário utilizado na anamnese
  • Exame físico durante a anamnese
  • Processo de anamnese farmacêutica
  • Análise dos achados obtidos
  • A humanização como forma de abordar o paciente
  • Diretrizes específicas nos níveis de atenção básica e hospitalar
  • Assistência ao paciente após o diagnóstico laboratorial
  • Seleção de pacientes
  • Acompanhamento farmacoterapêutico
  • Âmbito de atuação no acompanhamento farmacoterapêutico
  • Organização no acompanhamento farmacoterapêutico.
  • Carga HoráriaAté 120 horas
    Comprar
    adicionar ao carrinho

    Para quem é esse curso?

    Informações adicionais de cursos

    cargaHoraria80
    CursoDisponivel30
    PublicoAlvoO curso livre EAS - Exame de Urina é direcionado a estudante e profissionais da área da saúde que desejam se atualizar sobre as principais características da urinálise, para aprimorar o atendimento prestado a clientes e pacientes.
    ConteudoCursoIntrodução à urinálise
    Introdução ao sistema urinário
    Fisiologia do sistema urinário
    Balanço da ingestão e da perda de líquidos
    Compartimento de líquidos corporais
    Translocação de moléculas pelo organismo
    Distribuição de substâncias pelos diferentes compartimentos orgânicos
    Formação da urina
    Excreção das substâncias pelos rins
    Fisiologia da micção
    Incontinência urinária
    Fisiologia da excreção em idosos
    Alterações urinárias em gestantes
    Aplicação prática
    Relação entre hipertensão arterial e urinálise
    Relação entre diabetes melito e urinálise
    Urinálise
    Princípios gerais
    Roteiro geral para exame de urina i
    Coleta de amostras
    Manejo do paciente durante a coleta
    Análise física da amostra
    Volume
    Cor
    Cheiro
    Depósitos visíveis a olho nu
    Aspecto
    Densidade
    pH
    Análise química da amostra
    Proteína
    Triagem para detecção de proteínas na urina
    Técnica para quantificação de proteína na urina
    Glicose
    Metabolismo dos carboidratos
    Dosagem de glicose na urina
    Corpos cetônicos (acetona)
    Formação de corpos cetônicos
    Técnica para detecção de corpos cetônicos na urina
    Preparação do Reativo de Imbert
    Bilirrubina
    Formação da bilirrubina
    Hemólise e liberação de bilirrubina
    Técnica para detecção de bilirrubina na urina
    Preparação do Reativo de Fouchet
    Urobilinogênio
    Metodologia para quantificação do urobilinogênio
    Análise do sedimento da amostra
    Preparo do sedimento
    Sedimentos encontrados em câmara de Neubauer
    Interpretação laboratorial
    Como interpretar o exame de urina
    Interpretação dos dados físicos da amostra
    pH
    Densidade
    Cor
    Volume
    Cheiro
    Depósitos visíveis a olho nu
    Aspecto
    Interpretação dos dados químicos da amostra
    Proteína
    Glicose
    Corpos cetônicos (acetona)
    Bilirrubina
    Urobilinogênio
    Interpretação dos sedimentos da amostra
    Hemácias
    Leucócitos
    Relação entre bactérias e nitritos
    Cristais
    Células epiteliais e cilindros
    Bactérias
    Achados laboratoriais
    Infecções
    Pielonefrite e glomerulonefrite
    Cistite
    Patogenia das infecções urinárias
    Alterações da micção em idosos
    Patógenos comuns em infecções urinárias
    Atenção ao paciente
    Assistência ao paciente durante a coleta de urina
    História e conceitos da assistência e atenção farmacêuticas
    Etapas da atenção farmacêutica
    Enfoque na atenção farmacêutica
    Anamnese
    Questionário utilizado na anamnese
    Exame físico durante a anamnese
    Processo de anamnese farmacêutica
    Análise dos achados obtidos
    A humanização como forma de abordar o paciente
    Diretrizes específicas nos níveis de atenção básica e hospitalar
    Assistência ao paciente após o diagnóstico laboratorial
    Seleção de pacientes
    Acompanhamento farmacoterapêutico
    Âmbito de atuação no acompanhamento farmacoterapêutico
    Organização no acompanhamento farmacoterapêutico.
    NivelAvançado
    o que voce vai aprender
  • Introdução à urinálise
  • Introdução ao sistema urinário
  • Fisiologia do sistema urinário
  • Balanço da ingestão e da perda de líquidos
  • Compartimento de líquidos corporais
  • Translocação de moléculas pelo organismo
  • Distribuição de substâncias pelos diferentes compartimentos orgânicos
  • Formação da urina
  • Excreção das substâncias pelos rins
  • Fisiologia da micção
  • Incontinência urinária
  • Fisiologia da excreção em idosos
  • Alterações urinárias em gestantes
  • Aplicação prática
  • Relação entre hipertensão arterial e urinálise
  • Relação entre diabetes melito e urinálise
  • Urinálise
  • Princípios gerais
  • Roteiro geral para exame de urina i
  • Coleta de amostras
  • Manejo do paciente durante a coleta
  • Análise física da amostra
  • Volume
  • Cor
  • Cheiro
  • Depósitos visíveis a olho nu
  • Aspecto
  • Densidade
  • pH
  • Análise química da amostra
  • Proteína
  • Triagem para detecção de proteínas na urina
  • Técnica para quantificação de proteína na urina
  • Glicose
  • Metabolismo dos carboidratos
  • Dosagem de glicose na urina
  • Corpos cetônicos (acetona)
  • Formação de corpos cetônicos
  • Técnica para detecção de corpos cetônicos na urina
  • Preparação do Reativo de Imbert
  • Bilirrubina
  • Formação da bilirrubina
  • Hemólise e liberação de bilirrubina
  • Técnica para detecção de bilirrubina na urina
  • Preparação do Reativo de Fouchet
  • Urobilinogênio
  • Metodologia para quantificação do urobilinogênio
  • Análise do sedimento da amostra
  • Preparo do sedimento
  • Sedimentos encontrados em câmara de Neubauer
  • Interpretação laboratorial
  • Como interpretar o exame de urina
  • Interpretação dos dados físicos da amostra
  • pH
  • Densidade
  • Cor
  • Volume
  • Cheiro
  • Depósitos visíveis a olho nu
  • Aspecto
  • Interpretação dos dados químicos da amostra
  • Proteína
  • Glicose
  • Corpos cetônicos (acetona)
  • Bilirrubina
  • Urobilinogênio
  • Interpretação dos sedimentos da amostra
  • Hemácias
  • Leucócitos
  • Relação entre bactérias e nitritos
  • Cristais
  • Células epiteliais e cilindros
  • Bactérias
  • Achados laboratoriais
  • Infecções
  • Pielonefrite e glomerulonefrite
  • Cistite
  • Patogenia das infecções urinárias
  • Alterações da micção em idosos
  • Patógenos comuns em infecções urinárias
  • Atenção ao paciente
  • Assistência ao paciente durante a coleta de urina
  • História e conceitos da assistência e atenção farmacêuticas
  • Etapas da atenção farmacêutica
  • Enfoque na atenção farmacêutica
  • Anamnese
  • Questionário utilizado na anamnese
  • Exame físico durante a anamnese
  • Processo de anamnese farmacêutica
  • Análise dos achados obtidos
  • A humanização como forma de abordar o paciente
  • Diretrizes específicas nos níveis de atenção básica e hospitalar
  • Assistência ao paciente após o diagnóstico laboratorial
  • Seleção de pacientes
  • Acompanhamento farmacoterapêutico
  • Âmbito de atuação no acompanhamento farmacoterapêutico
  • Organização no acompanhamento farmacoterapêutico.
  • Carga HoráriaAté 120 horas

    O que você vai aprender?

    Informações adicionais de cursos

    cargaHoraria80
    CursoDisponivel30
    PublicoAlvoO curso livre EAS - Exame de Urina é direcionado a estudante e profissionais da área da saúde que desejam se atualizar sobre as principais características da urinálise, para aprimorar o atendimento prestado a clientes e pacientes.
    ConteudoCursoIntrodução à urinálise
    Introdução ao sistema urinário
    Fisiologia do sistema urinário
    Balanço da ingestão e da perda de líquidos
    Compartimento de líquidos corporais
    Translocação de moléculas pelo organismo
    Distribuição de substâncias pelos diferentes compartimentos orgânicos
    Formação da urina
    Excreção das substâncias pelos rins
    Fisiologia da micção
    Incontinência urinária
    Fisiologia da excreção em idosos
    Alterações urinárias em gestantes
    Aplicação prática
    Relação entre hipertensão arterial e urinálise
    Relação entre diabetes melito e urinálise
    Urinálise
    Princípios gerais
    Roteiro geral para exame de urina i
    Coleta de amostras
    Manejo do paciente durante a coleta
    Análise física da amostra
    Volume
    Cor
    Cheiro
    Depósitos visíveis a olho nu
    Aspecto
    Densidade
    pH
    Análise química da amostra
    Proteína
    Triagem para detecção de proteínas na urina
    Técnica para quantificação de proteína na urina
    Glicose
    Metabolismo dos carboidratos
    Dosagem de glicose na urina
    Corpos cetônicos (acetona)
    Formação de corpos cetônicos
    Técnica para detecção de corpos cetônicos na urina
    Preparação do Reativo de Imbert
    Bilirrubina
    Formação da bilirrubina
    Hemólise e liberação de bilirrubina
    Técnica para detecção de bilirrubina na urina
    Preparação do Reativo de Fouchet
    Urobilinogênio
    Metodologia para quantificação do urobilinogênio
    Análise do sedimento da amostra
    Preparo do sedimento
    Sedimentos encontrados em câmara de Neubauer
    Interpretação laboratorial
    Como interpretar o exame de urina
    Interpretação dos dados físicos da amostra
    pH
    Densidade
    Cor
    Volume
    Cheiro
    Depósitos visíveis a olho nu
    Aspecto
    Interpretação dos dados químicos da amostra
    Proteína
    Glicose
    Corpos cetônicos (acetona)
    Bilirrubina
    Urobilinogênio
    Interpretação dos sedimentos da amostra
    Hemácias
    Leucócitos
    Relação entre bactérias e nitritos
    Cristais
    Células epiteliais e cilindros
    Bactérias
    Achados laboratoriais
    Infecções
    Pielonefrite e glomerulonefrite
    Cistite
    Patogenia das infecções urinárias
    Alterações da micção em idosos
    Patógenos comuns em infecções urinárias
    Atenção ao paciente
    Assistência ao paciente durante a coleta de urina
    História e conceitos da assistência e atenção farmacêuticas
    Etapas da atenção farmacêutica
    Enfoque na atenção farmacêutica
    Anamnese
    Questionário utilizado na anamnese
    Exame físico durante a anamnese
    Processo de anamnese farmacêutica
    Análise dos achados obtidos
    A humanização como forma de abordar o paciente
    Diretrizes específicas nos níveis de atenção básica e hospitalar
    Assistência ao paciente após o diagnóstico laboratorial
    Seleção de pacientes
    Acompanhamento farmacoterapêutico
    Âmbito de atuação no acompanhamento farmacoterapêutico
    Organização no acompanhamento farmacoterapêutico.
    NivelAvançado
    o que voce vai aprender
  • Introdução à urinálise
  • Introdução ao sistema urinário
  • Fisiologia do sistema urinário
  • Balanço da ingestão e da perda de líquidos
  • Compartimento de líquidos corporais
  • Translocação de moléculas pelo organismo
  • Distribuição de substâncias pelos diferentes compartimentos orgânicos
  • Formação da urina
  • Excreção das substâncias pelos rins
  • Fisiologia da micção
  • Incontinência urinária
  • Fisiologia da excreção em idosos
  • Alterações urinárias em gestantes
  • Aplicação prática
  • Relação entre hipertensão arterial e urinálise
  • Relação entre diabetes melito e urinálise
  • Urinálise
  • Princípios gerais
  • Roteiro geral para exame de urina i
  • Coleta de amostras
  • Manejo do paciente durante a coleta
  • Análise física da amostra
  • Volume
  • Cor
  • Cheiro
  • Depósitos visíveis a olho nu
  • Aspecto
  • Densidade
  • pH
  • Análise química da amostra
  • Proteína
  • Triagem para detecção de proteínas na urina
  • Técnica para quantificação de proteína na urina
  • Glicose
  • Metabolismo dos carboidratos
  • Dosagem de glicose na urina
  • Corpos cetônicos (acetona)
  • Formação de corpos cetônicos
  • Técnica para detecção de corpos cetônicos na urina
  • Preparação do Reativo de Imbert
  • Bilirrubina
  • Formação da bilirrubina
  • Hemólise e liberação de bilirrubina
  • Técnica para detecção de bilirrubina na urina
  • Preparação do Reativo de Fouchet
  • Urobilinogênio
  • Metodologia para quantificação do urobilinogênio
  • Análise do sedimento da amostra
  • Preparo do sedimento
  • Sedimentos encontrados em câmara de Neubauer
  • Interpretação laboratorial
  • Como interpretar o exame de urina
  • Interpretação dos dados físicos da amostra
  • pH
  • Densidade
  • Cor
  • Volume
  • Cheiro
  • Depósitos visíveis a olho nu
  • Aspecto
  • Interpretação dos dados químicos da amostra
  • Proteína
  • Glicose
  • Corpos cetônicos (acetona)
  • Bilirrubina
  • Urobilinogênio
  • Interpretação dos sedimentos da amostra
  • Hemácias
  • Leucócitos
  • Relação entre bactérias e nitritos
  • Cristais
  • Células epiteliais e cilindros
  • Bactérias
  • Achados laboratoriais
  • Infecções
  • Pielonefrite e glomerulonefrite
  • Cistite
  • Patogenia das infecções urinárias
  • Alterações da micção em idosos
  • Patógenos comuns em infecções urinárias
  • Atenção ao paciente
  • Assistência ao paciente durante a coleta de urina
  • História e conceitos da assistência e atenção farmacêuticas
  • Etapas da atenção farmacêutica
  • Enfoque na atenção farmacêutica
  • Anamnese
  • Questionário utilizado na anamnese
  • Exame físico durante a anamnese
  • Processo de anamnese farmacêutica
  • Análise dos achados obtidos
  • A humanização como forma de abordar o paciente
  • Diretrizes específicas nos níveis de atenção básica e hospitalar
  • Assistência ao paciente após o diagnóstico laboratorial
  • Seleção de pacientes
  • Acompanhamento farmacoterapêutico
  • Âmbito de atuação no acompanhamento farmacoterapêutico
  • Organização no acompanhamento farmacoterapêutico.
  • Carga HoráriaAté 120 horas

    + Ver Mais

    Como funciona o curso? Ele é autorizado pelo MEC?

    Os cursos do Portal Educação te ensinam por intermédio da EaD (Educação a Distância), com animações e games (do tipo quiz) que estimulam a interatividade e a interação. O Portal Educação oferece cursos livres, de atualização e qualificação profissional. São destinados a proporcionar ao profissional conhecimentos que permitam o desenvolvimento de novas competências e não exigem escolaridade anterior. O MEC (Ministério da Educação), trata da política nacional de educação em geral, mas autoriza apenas cursos de graduação e pós-graduação. Os cursos técnicos e profissionalizantes são autorizados pelas Secretarias Estaduais de Educação.

    + Ver Mais

    Vou aprender mesmo?

    Os cursos do Portal Educação são dinâmicos e com várias vantagens comparadas a um curso presencial. Você terá recursos como:
    • Tutores disponíveis para ajudar em todas as suas dúvidas no decorrer do estudo;
    • Chat para conversar com outros alunos da turma e aumentar sua rede de contatos;
    • Flexibilidade TOTAL de estudo, 24h por dia, sem limite de acesso!

    + Ver Mais

    Como funciona a prova?

    As provas variam um pouco de curso para curso. São 2 tipos:
    • Avaliação Online dos Cursos Profissionalizantes: 20 questões objetivas, as quais devem ser feitas em 2 horas, prova única e referente a todo o conteúdo do curso.
    • Avaliação Online dos Cursos Livres: 10 questões objetivas, as quais devem ser feitas em 1 hora, prova única e referente a todo o conteúdo do curso.
    Os estudos, atividades e avaliações devem ser feitos dentro do prazo estipulado no calendário do curso.
    A média final deve ser igual ou superior a 60% para a conclusão e recebimento do certificado do curso. Em caso de reprovação, o aluno poderá efetuar sua rematrícula com 70% de desconto no valor do curso entrando em contato com o nosso Serviço de Relacionamento com o Cliente. Dessa forma, será possível estudar novamente todos os módulos do curso e fazer uma nova prova online. Os cursos gratuitos não possuem: rematrícula, nova prova, atividades reflexivas e descritivas.

    + Ver Mais

    Tem certificado?

    Os alunos aprovados receberão o Certificado Digital em seu espaço virtual, após a nota média e prazo mínimo de estudo exigido.
    Caso o aluno queira uma versão impressa de seu certificado Digital, após o pagamento de uma taxa de emissão, o prazo de entrega via Correios varia de acordo com a localidade.
    Os cursos do Portal Educação lhe dão a certificação de capacitação profissional, aperfeiçoamento e extensão. É importante saber que esses títulos não se equivalem às certificações de cursos técnicos ou de formação escolar, e não dão o direito de assumir responsabilidades técnicas.

    + Ver Mais

    CERTIFICADO DIGITAL

    Certificado digital de participação no curso. Válido em todo território nacional.

    ESTUDE NO SEU TEMPO

    Cursos online de fácil acesso para você estudar no seu tempo, em qualquer lugar.

    MATERIAL MULTÍMIDIA

    Conteúdo interativo e dinâmico para tornar o seu aprendizado mais fácil.

    Cadastre-se E RECEBA NOVIDADES SOBRE TODAS NOSSAS ÁREAS

    1.654.900

    Cursos Realizados

    738.806

    Pessoas Qualificadas

    50

    Prêmios Recebidos

    SOBRE O PORTAL EDUCAÇÃO E UOL EDTECH

    O Portal Educação é a maior plataforma EAD do Brasil, com 17 anos de expertise no mercado de Educação a Distância, hoje também faz parte grupo UOL EdTech, a maior empresa de tecnologia para educação do Brasil.