CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Planejamento e Plano de Ensino na Educação Superior

Artigo por Colunista Portal - Educação - segunda-feira, 8 de abril de 2013

Tamanho do texto: A A

O plano de ensino é resultado da reflexão em conjunto
O plano de ensino é resultado da reflexão em conjunto
Inicialmente vamos esclarecer a terminologia utilizada para designar planejamento e plano enquanto procedimento e instrumento de trabalho da coordenação pedagógica e do docente no contexto da sala de aula.

Vale ressaltar que o planejamento é um momento em que o conjunto de sujeitos que atuam em determinado curso ou semestre de aprendizagem se reúnem para debater os elementos do plano e com isso, evitar a fragmentar e oferecer coerência ao proposto nas aulas, sendo que o ponto de partida dessa reflexão em conjunto é o Projeto Pedagógico do curso.

O plano de ensino é resultado da reflexão em conjunto, é quando o professor sistematiza suas ideias no documento que orientará sua ação educativa na sala de aula ou outro espaço educativo. Este instrumento é também conhecido como plano de curso, plano de ensino, plano de unidade e plano de aula, ou seja, sua dimensão compreende a periodicidade que o mesmo será abordado. Tanto o plano, como o momento de planejamento, referem-se à reflexão e tomada de decisão do professor e coordenador pedagógico em relação à disciplina em um determinado curso e período.

Neste contexto, o docente trabalha em dois momentos distintos, quais sejam, um primeiro em que se reúne coletivamente com o conjunto de professores do curso e com o coordenador pedagógico para discussão sobre o perfil do curso, dos alunos, a função formadora da sua disciplina, etc., a partir do PDI e do PPI, bem como o PP do curso em questão. Esta reflexão inicial consiste no planejamento e tem por finalidade auxiliar o professor a definir sua ementa, objetivos, conteúdo, metodologia e avaliação de um modo geral. Tais discussões são retomadas durante o período letivo de acordo com o plano de trabalho do coordenador do curso. Este momento é registrado no plano de curso ou de ensino, conforme o termo utilizado na instituição.

A partir daí, vem o segundo momento, quando o professor opta por elaborar o plano de aula ou de unidade, que consiste em um documento mais específico que será desenvolvido a cada encontro com os alunos, mas sem perder a articulação com o plano de curso ou de ensino, que mais geral, como já afirmamos anteriormente.

Resta fazer a diferenciação entre plano de unidade e plano de aula. O plano de unidade é organizado, como o próprio nome indica, por unidades definidas no plano de ensino/curso. O professor trabalha cada unidade prevista reservando o tempo necessário para seu desenvolvimento desde a apresentação do tema até a conclusão. Este plano tem maior duração porque geralmente abarca mais de uma aula por semana, diferentemente do plano de aula que é organizado aula a aula. Feito este esclarecimento, vamos refletir sobre as diferentes concepções que estes instrumentos tiveram ao longo na educação superior brasileira.

O planejamento e, consequentemente, o plano de ensino/curso passou por diversas concepções considerando o próprio movimento vivido pela educação brasileira ao longo da sua história. Sabemos que as concepções não se perpetuam e nem se constituem em verdades absolutas, e, portanto são ressignificadas à luz das exigências e necessidades de cada época da história.

A presente reflexão vai pontuar estes conceitos a partir de 1930, considerando os esforços e a mobilização dos educadores, em especial, o Movimento dos Pioneiros da Escola Nova, em 1932. Desse modo, o planejamento, assim como a organização escolar naquela época, tinha seus fundamentos nas Teorias Clássicas de Administração que objetivava implantar nas escolas os mesmos princípios utilizados na organização fabril.

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.