CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

A Importância do Relatório Descritivo Individual do Aluno da Educação Infantil

Artigo por Miriam de Jesus Silva - domingo, 25 de novembro de 2012

Tamanho do texto: A A

A Importância do Relatório Descritivo Individual do Aluno da Educação Infantil
A Importância do Relatório Descritivo Individual do Aluno da Educação Infantil
O profissional da Educação Infantil que acompanha a evolução do processo de avaliação na história da Educação Infantil, sabe que os maiores pensadores desta fase educativa no momento atual citam o relatório individual do aluno como imprescindível para um olhar mais reflexivo e uma mediação que vá de encontro com a necessidade de cada aluno mesmo sendo trabalhada de forma coletiva.

Hoje a maioria das escolas ainda não aderiu a esta forma de avaliar porque nossos profissionais não estão preparados para tal, e o que mais me preocupa é que não vejo uma preocupação para que esta preparação aconteça.

Não é nem um bicho de sete cabeças, porém é preciso que o professor seja um bom observador, um bom leitor e um mestre na arte de escrever, pois vamos falar de um ser humano em sua principal fase de desenvolvimento e é preciso cautela e precisão no que se vai falar.

Vale uma dica para quem se interessa em desenvolver este tipo de avaliação, mesmo que seja a longo prazo. Reúna os profissionais de Educação Infantil de sua escola e escolha as obras e artigos mais recentes sobre o assunto. Pegue exemplos de relatórios, leiam, estudem, discutam, comecem a fazer rascunhos e se avaliem como grupo.Depois não tenha medo, é só começar.

O professor pode registrar em um caderno a parte as observações feitas em todo e qualquer aspecto sem preocupação com termos durante todo o semestre, quanto mais fiel melhor, isso ajudará a escrever o relatório individual, estruturá-lo com os termos mais adequados.

Exemplo De Relatório:
Aluno: Mário( nome criado), 5 anos e 9 meses, 1o Semestre
Situação: criança tranquila, com algumas dificuldades
" Mário já integrou-se bem à nova turma e à professora. Na sala interage em grupos diversos com meninos ou meninas e com atitudes de cooperação. As crianças o procuram nas brincadeiras para parcerias. Precisa de auxílio para organizar-se nas atividades, amarrar os sapatos, cuidar de materiais coletivos. Expressa-se oralmente com pouca inibição. Troca alguns fonemas na fala. Participa da rodinha de conversas com interesse. Explica seus pensamentos com clareza. Possui boa percepção da imagem corporal. Executa movimentos com limitações de ritmo e explorações espaciais. Corre com desenvoltura, pula com os dois pés. Apóia o lápis abaixo do indicador. Recorta formas retas com pouca dificuldade. Desenha e usa cores sem relação com a realidade. Necessita de auxílio para produzir dobraduras simples, com poucas dobras. Utiliza materiais diferenciados indiscriminadamente com pouco planejamento em suas elaborações. Reconhece poucas letras do alfabeto mas demonstra interesse em participar das atividades envolvendo leitura e escrita. Registra palavras pré-silabicamente usando letras em suas escritas espontâneas. Identifica seu nome e as fichas dos nomes dos colegas mais próximos. Reconhece algumas cores e algumas formas geométricas. Após a participação em brincadeiras psicomotoras direcionadas está começando a organizar seus registros escritos e pictóricos com maior definição espacial. Demonstra mais interesse em relacionar quantidades, principalmente nas atividades de contagens com material concreto , embora ainda necessite de auxílio dos demais para organizar seu pensamento lógico matemático. Para desenvolver-se melhor no segundo semestre precisará ser mais incentivado a participar de jogos que exijam concentração e organização dos elementos. Um envolvimento maior da família, que já é participativa em sua vida escolar, irá auxiliá-lo nesse processo e em novas conquistas. Ser desafiado a fazer sempre mais e melhor é fundamental para que desenvolva-se mais."

Observem que mesmo isento de parágrafos e títulos, todos os eixos do Currículo da Educação Básica- Educação Infantil precisam ser contemplados e citados no relatório. É importante descrever o que a criança precisa para orientar o trabalho do professor no semestre (ou ano) seguinte.

Avalie sua situação como profissional da Educação Infantil, se já está nesta etapa do processo avaliativo Parabéns! Se não está, avalie o momento e vamos lá. A hora é agora!
CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Miriam de Jesus Silva

Professora Míriam de Jesus Silva, Pedagoga e Especialista em Educação Infantil. 20 anos em sala de aula - sendo que 8 anos Ed.Infantil e 1º ano - Ensino Fundamental de 9 anos. email - miriamgoga73@gmail.com