artigo

segunda-feira, 3 de setembro de 2012 - 15:16

Tamanho do texto: A A

Da transposição do livro ao filme: possíveis alterações ocorridas em vidas secas

por: Vanessa dos Santos Ferreira

Possíveis alterações ocorridas em vidas secas
Possíveis alterações ocorridas em vidas secas

 RESUMO

O artigo tem como escopo discutir as possíveis modificações da transposição do livro ao filme, efetuar uma contextualização dos mesmos, expondo as principais semelhanças e as essenciais alterações. Entretanto, o tema foi escolhido primeiramente porque o autor Graciliano Ramos é muito importante dentro do contexto acadêmico, depois porque a obra escrita e cinematográfica destaca bem a situação financeira no sertão, a condição de vida, e também retrata a exploração trabalhista, outro fato pertinente narrado é o abuso por parte das autoridades, além disso, faz-se necessário entendermos como ocorre a transposição de um livro e quais são as suas prováveis mudanças. Palavras-chave: Vidas Secas, Graciliano Ramos, Nelson Pereira dos Santos.


INTRODUÇÃO

A adaptação literária pode ser debatida por várias magnitudes. Um dos problemas ocasionados é a maneira como o cineasta aborda e transpõe um livro. Para Xavier, é aceitável a contraversão em determinados efeitos, a indicação de possíveis interpretações de algumas passagens, e também a modificação e alteração da ordem dos valores nas obras literárias. Isso é admissível porque o autor acredita que a fidelidade ao texto original já não é mais o foco, pois, o importante é a apreciação do filme como novo experimento.


Contudo, um filme narrativo-dramático, uma peça de teatro, um conto e um romance apresentam em comum uma estrutura, uma organização de fatos e as ações das personagens. No entanto, uma única história pode ser descrita de várias maneiras, para que possa deduzir a fábula, refazer a vida das personagens, serve-se da trama. Para efetuarmos a análise do livro e do filme abordaremos os seguintes aspectos: Observar se há contraversão em determinados efeitos. Se existe indicação de possíveis interpretações de algumas passagens. E também, se ocorre modificações e alterações da ordem de valores e capítulos.


CONTEXTO HISTÓRICO

Os primórdios do século XX foram assinalados por duas grandes guerras mundiais, e também por alterações na vida política e econômica da sociedade. Em função dos múltiplos acontecimentos houve a necessidade da busca de novos valores artísticos e culturais. Contudo, abrolharam movimentos artísticos denominados vanguarda, no período que compreende as duas grandes guerras, onde estes transformaram a trajetória da literatura e de outras artes.


No entanto, os movimentos apresentavam em comum o exame da herança cultural adquirida. No Brasil dos anos 20, os movimentos de vanguarda discutiam procedimentos e debatiam problemas relacionados à arte e à cultura. Esta fase é denominada heroica, proporcionou o aparecimento do Modernismo brasileiro e ocorreu durante o período versado como Semana da Arte Moderna de 1922. As vanguardas europeias divulgavam textos, indicavam um novo modelo de publicação de projetos artísticos que eram denominados manifestos.

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Vanessa dos Santos Ferreira

Experiências Profissionais: revisão de textos, vendas em loja, edição de áudio e vídeo Outros Cursos: Linux, libras intermediário (cursando 3º módulo) Conhecimentos Gerais: digitação, boa comunicação. Graduação Curso: Letras Licenciatura/Inglês e Bacharelado/Literatura. Cursando 3º ano (período vespertino e noturno) Instituição: Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul Ano de término: 2013

Educação e Pedagogia