CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Metodologias educacionais trabalhadas com as pessoas surdas

Artigo por Taisa Fonseca Novaes Santana - quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Tamanho do texto: A A

Na Antiguidade os sujeitos surdos eram rejeitados pela sociedade
Na Antiguidade os sujeitos surdos eram rejeitados pela sociedade
APRESENTAÇÃO
 
Na Antiguidade os sujeitos surdos eram rejeitados pela sociedade, eram isolados nos asilos para que pudessem ser protegidos, pois eram vistos como “anormais” e não podiam ser educados. Ou seja, esta época foi marcada pela intolerância obscura na visão negativa sobre os surdos, eram vistos como “doentes” e “incapazes”. 
 
Apenas, anos mais tarde as pessoas surdas passam a ser vistas como cidadãs com direitos e deveres de participação na sociedade, porém, ainda, sob uma visão assistencialista e excluída.
 
É pela história que surgem as informações, trazendo as discussões educacionais das diferentes metodologias. Nesta questão é possível observar que o centro das disputas está ligado à língua, ou seja, se os surdos deveriam desenvolver a aprendizagem através da língua de sinais ou da língua oral.
 
Desta forma, neste trabalho serão apresentadas duas metodologias utilizadas na educação da pessoa surda: Oralismo e Bilinguismo. Definição, aspecto histórico - educacional e características serão levantados para que ao final se conclua qual a mais adequada para realidade da educação de surdos no Brasil.
 
ORALISMO
Esta metodologia acredita que a maneira mais eficaz de ensinar o surdo é através da língua oral, ou falada. Os surdos que utilizam este método de ensino são considerados surdos oralizados.

“... é uma abordagem que visa a integração da criança surda na comunidade ouvinte, enfatizando a língua oral do país.” (GOLDFELD, 1997)
CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Taisa Fonseca Novaes Santana

- Mestranda em Educação pela Universidad del Salvador ; Licenciada em Geografia pela FTC EAD; Especialista em Docência do Ensino Superior pela Fundação Visconde de Cairu e Bacharel em Turismo pela Faculdade Turismo da Bahia .