CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Pedagogia do teatro de animação no processo ensino-aprendizagem

Artigo por Desirée Leslie Silveira - terça-feira, 29 de novembro de 2011

Tamanho do texto: A A

(Foto divulgação) Oficina de Bonecos
(Foto divulgação) Oficina de Bonecos
PEDAGOGIA DO TEATRO DE ANIMAÇÃO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM NA ESCOLA CONTEMPORÂNEA

Autores: Desiree Silveira e Daniel Reis
Trabalho realizado para: Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI

RESUMO
São muitas as discussões referentes à como desenvolver propostas pedagógicas para alcançar o aluno na contemporaneidade, época em que o educador necessita cada vez mais se apropriar de novas ferramentas e possibilidades na busca de ser não somente um bom mediador de conhecimento, mas também um profissional ativo, criativo, participativo e acima de tudo sensível. 

A proposta deste estudo é analisar o teatro de animação como estratégia pedagógica no processo de ensino-aprendizagem na escola contemporânea tendo como espinha dorsal o processo de autoconhecimento do educador enquanto ser expressivo e criativo, que através do teatro de animação poderá descobrir um leque de propostas interdisciplinares através da Arte.

1 INTRODUÇÃO
Refletir sobre o trabalho do educador através de propostas de ensino aprendizagem na escola contemporânea[1] que incluem o teatro de animação vai além de pensar somente na utilização de bonecos ou outras formas animadas como uma ferramenta pedagógica. O teatro de animação contempla um conjunto de técnicas e processos com grande caráter expressivo diretamente ligado ao exercício criativo.

Na escola, o teatro de animação é pouco referenciado, talvez porque esta linguagem tem sido mais estudada e desenvolvida nos últimos 15 anos, diferentemente do teatro e bonecos no qual temos registros desde a antiguidade. Na escola encontramos mais referências de atividades voltadas ao teatro de bonecos, teatro de sombras ou fantoches.

Na realidade, quando falamos em teatro de bonecos, fantoches ou sombras, estamos falando de uma única linguagem teatral: o teatro de animação. Segundo Ana Maria Amaral (1996) “O teatro de formas animadas, ou teatro de animação, é um gênero teatral que inclui bonecos, máscaras, objetos, formas ou sombras, representando o homem, o animal ou idéias abstratas”.

O teatro de animação vem para englobar uma infinidade de técnicas nos quais recursos visuais inanimados ganham vida através da intervenção de uma ou mais pessoas que cumprem o papel de atores-manipuladores. AMARAL (1996) explica que “o teatro de formas animadas pode ser considerado uma evolução do teatro de bonecos. Mas é uma forma teatral mais ampla, na qual o boneco é apenas uma, entre outras, de suas formas”. Este estudo busca analisar o teatro de animação como estratégia pedagógica no processo de ensino-aprendizagem na escola contemporânea.

Ao vivenciar exercícios de teatro de animação (manipulação, confecção, animação) o educador percebe como há entrega e expressão do que somos nesse tipo de atividade, proporcionando que a grande mágica torne-se concreta, objeto de trabalho e reflexão, podendo se tornar uma ferramenta pedagógica em que a arte cumpre seu papel de ter funcionalidade e de exercitar a mente humana.
CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Desirée Leslie Silveira

Arte -educadora e Artista Plástica, trabalha no ensino Fundamental e na Formação de Professores com pesquisa na área de Pedagogia e Teatro de Animação.