CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Técnica em Z

Artigo por Colunista Portal - Educação - quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Tamanho do texto: A A

substituir a agulha utilizada
substituir a agulha utilizada
De acordo com PRADO (2002) esta técnica de aplicação para injeções IM é indicada quando medicações irritantes, como o ferro, podem infiltrar-se para tecidos subcutâneos e pele, inclusive manchando esta última.

Após aspiração do volume correto de medicação e uma bolha de ar de 0,3 a 0,5ml, substituir a agulha utilizada para aspirar a medicação. Procede-se, assim, para proteger a pele de qualquer medicamento existente na agulha.

Depois disso, coloca-se o paciente em decúbito ventral preferencialmente.

Nesse método, escolhe-se o local e, a seguir, puxa-se firmemente a pele para a face externa da nádega.

O local da injeção é reexaminado e limpo com solução desinfetante e, a seguir, introduz-se uma agulha em um ângulo de 90° até a profundidade desejada.

Puxa-se, então, levemente, o êmbolo para determinar se agulha penetrou em algum vaso sanguíneo. Caso não apareça sangue, a solução é lentamente injetada. Após injetar a solução, aguarda-se 10 segundos, para permitir que a medicação se disperse no interior do músculo e também para que haja relaxamento muscular.

Retire a agulha após esse tempo, e remova sua outra mão do local, liberando o tecido. Fazer massagem após aplicação para evitar hematoma.

De acordo com PRADO (2002), esse método em Z faz com que a agulha, ao ser tracionada, faça uma alteração no seu trajeto de saída, mantendo a medicação no interior do músculo e prevenindo, assim, infiltração de drogas irritantes nos tecidos adjacentes.
CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.