Composição da Saliva

Composição da Saliva
ODONTOLOGIA
Vários fatores afetam a composição da saliva. Como muitos desses fatores interagem, a composição da saliva apresenta uma variação muito grande. Uma conclusão importante é a que a amostra salivar deve ser rigorosamente padronizada para não invalidar o teste de atividade de cárie. O principal fator que afeta a composição salivar é o índice de fluxo salivar. À medida que o fluxo aumenta, as concentrações totais de proteína, sódio, cálcio, cloreto e bicarbonato aumentam em níveis variados, ao passo que as concentrações de fosfato e magnésio inorgânicos diminuem. A composição da saliva também depende da duração do estímulo. A saliva coletada durante os primeiros minutos possui uma composição diferente da coletada após 15 minutos de estímulo constante.

Componentes Inorgânicos
Íons de hidrogênio

A concentração de hidrogênio nos fluídos bucais pode ser considerada a “principal variável”, visto que ela influencia a maioria das reações químicas que ocorre na cavidade bucal, mais notadamente o equilíbrio entre os fosfatos de cálcio do tecido dentário duro. Normalmente é expressa em unidades de pH.

Os íons de hidrogênio nos fluidos bucais têm diversas fontes: são secretados através das glândulas na forma de ácidos inorgânicos e orgânicos, produzidos pela microbiota bucal ou adquiridos pela cavidade bucal, por exemplo, através de bebidas ácidas ou alimentos.

Cálcio
Participa do equilíbrio entre os fosfatos de cálcio do tecido dentário duro e a saliva adjacente.

Fosfato inorgânico
O conteúdo de fosfato inorgânico na saliva é um pré-requisito para a estabilidade do mineral do dente dentro do ambiente bucal, assim como o cálcio, possuindo várias funções biológicas, sendo que a mais relevante, do ponto de vista da cariologia, é sua participação na manutenção da estrutura do dente.
Fluoreto
O fluoreto está presente na saliva em concentrações que dependem do fluoreto do ambiente, especialmente na água potável. Outras fontes também são importantes, como os dentifrícios e outros produtos utilizados na profilaxia da doença cárie.

Componentes Orgânicos
Glicoproteínas

Quase todas as proteínas salivares são glicoproteínas, isto é, contêm quantidades variadas de carboidratos ligados ao seu núcleo protéico. Apresentam várias funções na qual se destacam: a capacidade de inibir a precipitação de sais de fosfato de cálcio e mediarem seletivamente à adesão bacteriana nas superfícies dos dentes.

Amilase
É uma das enzimas salivares mais importantes, tendo como função biológica dividir o amido em maltose, maltriose e dextrinas. A amilase na saliva elimina da boca os fragmentos de alimentos contendo amido, mas durante esse processo são formados ácidos. Portanto, o amido pode, dessa forma, ter algum potencial cariogênico.

Proteínas antimicrobianas
Pertencem a esse grupo:
- imunoglobulinas:
- IgA secretora, IgG e IgM.
- proteínas não pertencentes às imunoglobulinas:
- lisozima: função antimicrobiana;
- lactoferrina: função bacteriostática e bactericida;
- sistema peroxidase: atividade antimicrobiana e proteção da mucosa bucal contra os efeitos do peróxido de hidrogênio;
- aglutininas: aglutinam bactérias em grandes agregados que são eliminados com mais facilidade através da saliva e pela deglutição.

Além dos componentes orgânicos citados acima, lipídios e carboidratos também são encontrados na saliva, por secreção das glândulas salivares ou adquiridos através da dieta.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Seja um colunista
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER