Pneumonia neonatal

Pneumonia neonatal
MEDICINA
Fisiopatologia: o pulmão é foco comum de sepse neonatal, as pneumonias do RN podem ser adquiridas antes do nascimento, durante o parto ou após, no período neonatal. Na pneumonia congênita, o feto pode ser infectado por via transplacentária ou, mais frequentemente, por via ascendente a partir do trato genital materno, antes ou durante o parto.

Etiologia: as bactérias que comumente causam pneumonia são; Streptococcus agalactiae, Escherichia coli, Klebsiella, Listeria, Estreptococcus do grupo D e Pneumococcus.

Fatores de risco: febre materna, asfixia perinatal, prematuridade, baixo peso de nascimento, ventilação mecânica e amniorrexe prematura.

Clínica: as manifestações clínicas incluem em instabilidade térmica, crises de apneia, distenção abdominal, cianose, taquipneia e esforço respiratório progressivo.

Manejo terapêutico:
Antibioticoterapia: os antibióticos de primeira escolha são ampicilina e gentamicina por via endovenosa por um tempo de 10 a 14 dias, caso haja piora do quadro clínico será necessário uma avaliação clínica e laboratorial e também a troca de terapia antimicrobiana;
Oxigenoterapia e suporte ventilatório;
Uso de drogas inotrópicas é indicado caso haja sinais de baixo de débito e má perfusão periférica associados.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Seja um colunista

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

ARTIGOS RELACIONADOS