História da Cromoterapia

História da Cromoterapia
MEDICINA-ALTERNATIVA

A Cromoterapia é uma ciência que utiliza a energia luminosa das cores para harmonização e o equilíbrio nos corpos físico, mental, emocional e espiritual. A palavra Cromoterapia vem do Grego Kromus = Cor e Terapheia = Tratamento. Em 3000 a.C. o uso das cores no Egito já era utilizado para curar doenças e desenvolver os dons espirituais, por meio do uso de pedras preciosas, cristais, cores, mantras, aromas e doação de energia pelas mãos e até mesmo da utilização da água solarizada (garrafas de água envolvidas em papel celofane na cor adequada ao caso).

Na Índia, houve grande desenvolvimento dos princípios energéticos e terapias de cura, fazendo a Cromoterapia parte da Medicina Ayurvédica, utilizando cristais, sons, exercícios respiratórios, alimentos, massagem, mandalas e plantas medicinais que agem sobre os centros de energia do corpo humano. A China, em 2700 a.C., já utilizava as cores na alimentação e no diagnóstico dos desequilíbrios internos.

A Helioterapia (Terapia dos Raios Solares) era bastante utilizada na Grécia e receitada por médicos como Hipócrates (O Pai da Medicina). No ocidente, durante a Idade Média, a Cromoterapia era usada somente por iniciados, pois a Igreja Católica considerava sua prática como bruxaria. Alguns arqueólogos encontraram evidências de que os aposentos nas pirâmides eram construídos de forma a permitir a entrada dos raios solares que eram decompostos nas sete cores do espectro para fins de terapia de cura. O físico Isaac Newton, em 1665, descobriu que a luz branca do sol, ao atravessar um prisma, decompunha-se em sete cores fundamentais: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, índigo e violeta. Assim, as cores são vibrações diferentes do espectro luminoso, cada qual com um comprimento de onda diferente.

Em meados do século XX, nos Estados Unidos, foram iniciadas pesquisas sobre os efeitos das cores. Um ótimo exemplo é o Raio Laser, usado inclusive em cirurgia, assim como a medicina tradicional faz uso dos raios infravermelho e ultravioleta. A NASA também realiza importantes pesquisas com as cores no espaço.

A Cromoterapia vem se desenvolvendo de maneira mais organizada graças à evolução da tecnologia e da ciência. Hoje existem trabalhos interessantes sobre o assunto desenvolvidos por grupos não exatamente ligados à medicina natural, mas pelas universidades e faculdades de psicologia. A União Soviética abriu caminhos neste campo. Seus cientistas têm utilizado de forma regular as cores como um método para tratar dos problemas orgânicos e emocionais.

Os adeptos da medicina natural manifestam muita simpatia pela Cromoterapia e existem vários médicos naturalistas, inclusive no Brasil, que costumam aplicá-la com sucesso. Alguns médicos não hesitam em considerar a cromoterapia como sendo parte importante da medicina do futuro, devido à sua simplicidade e também pela facilidade de aplicação e eficácia.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER