A origem do marketing

A origem do marketing
MARKETING
Vários são os estudos que levam a visões diferenciadas sobre a História do Marketing, fato é que elas se complementam e apresentam uma visão mais ampliada quanto a sua origem.


Donato (2009), em meados do século XVIII, na Inglaterra, inicia-se a Revolução Industrial, onde a produção de bens artesanais é tomada pela produção mecanizada. Em decorrência a isso, com uma produção mais acelerada, a população começa a ter acesso a produtos com preços mais acessíveis. Nessa época a concorrência ainda era inexistente, o que deixava os consumidores alheios aos poucos ou únicos fornecedores, não tendo opções de escolha. Nessa época iniciam-se o estudo do mercado, focado em logística e produtividade.


Surge então, após a Segunda Guerra Mundial, a expansão econômica e a concorrência. Logo, ideias de atração e relacionamento com o consumidor começa a ser apresentada pelos mercadólogos. Assim, dá-se início ao “vender a qualquer preço”. O Marketing ainda não era visto como a ação para satisfazer desejos e necessidades, mas a única necessidade de vender.


Em 1940 inicia discussões sobre a possibilidade em se desenvolver uma teoria mercadológica em termos científicos. Em 1954 é lançado o livro “A Prática da Administração”, autoria de Peter Drucker, em que atenta os administradores sobre a importância do Marketing, revelando-o como uma ferramenta importante para se conhecer o mercado.


Em 1960 é enfatizada a importância da satisfação dos clientes, por Theodore Levitt (professor de Havard Business School). Em 1970 com o crescimento da concorrência, as empresas se atentam e começam a implantar departamentos de marketing. Os setores como o governo também adotam as estratégias de marketing.


Em 1980 ampliasse ainda mais a atenção ao cliente, especialmente pelo lançamento do livro “Em busca da Excelência” de Tom Peters e Bob Waterman. Nessa mesma época o marketing passa a receber mais destaque e atenção pelas grandes corporações. Na década de 1990 com a internet revoluciona-se a logística, a distribuição e as formas de pagamento, a gestão de relacionamento com o cliente é fortalecida, e também a responsabilidade social.


Na década de 2000 há expansão dos meios de comunicação que oferece o poder da informação ao consumidor.


Do ano 2000 até hoje, novas mudanças foram ocorrendo no mercado, o que gerou novas percepções e estudos sobre o Marketing. Acompanhando tais evoluções, Kotler (2012) nos apresenta um novo conceito, o Marketing 3.0. Ele nos revela que ao longo dos anos, a evolução do Marketing foi marcada por três períodos: Marketing 1.0, Marketing 2.0 e a tendência atual do Marketing 3.0.


Vamos entendê-los?
Marketing 1.0: essa é a primeira fase do Marketing, quando na era industrial a tecnologia fazia referência apenas aos equipamentos industriais. Não haviam muitos diferenciais de produtos, eles eram básicos e buscavam servir o mercado de massa. O objetivo era produzir em escala, portanto os produtos eram padronizados e os custos da produção eram reduzidos ao máximo, o que permitia praticar preços baixos para que as mercadorias fossem adquiridas por número grande de compradores. Essa é a fase marcada pelo Marketing centrado no produto.

Marketing 2.0: marcado pela era da informação. Acompanhado pela tecnologia da informação vemos um consumidor mais informado e apoiado na tecnologia que permite comparar ofertas de produtos e serviços de maneira fácil, rápida e prática. O consumidor tem mais opções de escolha, o que permite que o valor do produto seja definido pelo cliente, a fim de satisfazer suas necessidades e desejos. Nessa fase os “consumidores estão em melhor situação porque suas necessidades e desejos estão sendo atendidos. Têm opção em meio a uma gama de características funcionais e alternativas. Os profissionais de marketing tentam chegar ao coração e à mente do consumidor” (KOTLER, 2012, p. 4).

Marketing 3.0: atualmente surge um novo conceito para o Marketing, onde o olhar deve se tornar pleno ao ser humano, eliminando o olhar para as pessoas como simples consumidores, mas como seres dotados de mente, coração e espírito. Tal marketing é voltado aos valores. Segundo Kotler (2012, p. 4):

Cada vez mais, os consumidores estão em busca de soluções para satisfazer seu anseio de transformar o mundo globalizado num mundo melhor. Em um mundo confuso, eles buscam empresas que abordem suas mais profundas necessidades de justiça social, econômica e ambiental em sua missão, visão e valores. Buscam não apenas satisfação funcional e emocional, mas também satisfação espiritual, nos produtos e serviços que escolher.

Colunista Portal - Dia A Dia E Estética
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER