O Que é Respirar?

O Que é Respirar?
FONOAUDIOLOGIA

Respirar é aspirar, puxar para dentro, formar um espaço, reter para assimilação e troca e, depois, expelir. Se pegarmos a definição no dicionário teremos que respirar é “absorver o oxigênio do ar e expelir o gás carbônico resultante das queimas orgânicas”.

Se pegarmos a definição de um poeta, talvez ele dissesse – respirar é viver, respirar é vida. Sabemos que respirar é vital, se não respiramos, não sobrevivemos. E se respiramos errado, quais as consequências para nosso organismo? É o que veremos a seguir.

A respiração pulmonar é o primeiro e mais importante fenômeno que acontece com o nascimento e exerce função vital para a sobrevivência humana, porém movimentos respiratórios do tórax e do abdome já são observados na fase pré-natal, por volta de 18,5 semanas.

Na 25ª observa-se uma respiração que não é profunda, mas pode manter a vida por algumas horas, quando estabelecida. Desde o nascimento até o final dos dias, a manutenção fisiológica das vias aéreas tem importância vital e contínua, sendo que a musculatura oral e dos maxilares é responsável pela manutenção das vias aéreas orofaríngeas.

É importante salientar que quando nascemos o padrão respiratório é predominantemente nasal, pois a língua ocupa todo o espaço da boca, o palato mole e a epiglote se tocam, com isso, fica difícil respirar pela boca, caso aja necessidade. Em crianças ou adultos, esse padrão de respiração bucal é considerado patológico, desencadeando a Síndrome do Respirador Oral.

A respiração nasal é a mais adequada, e, é fundamental para o crescimento e desenvolvimento craniofacial harmonioso, e, quando a criança ou adulto apresenta uma respiração oral, deve ser considerada patológica.

A função principal da respiração é suprir nosso corpo de oxigênio, executando trocas gasosas entre nosso organismo e o meio, removendo o produto gasoso (dióxido de carbono) do metabolismo celular. A troca gasosa é realizada pelos alvéolos, nos pulmões, e o ambiente. Os pulmões participam também da manutenção do pH plasmático dentro da faixa fisiológica, regulando a eliminação do ácido carbônico (CO2).

O aparelho respiratório participa ativamente da fonação e da defesa contra agentes agressores ao nosso organismo, pois o nariz tem a função de filtrar o ar, além de aquecê-lo e umidificá-lo. Quando respiramos, o ar deve preferencialmente, entrar pelas narinas, local em que é filtrado por uma ação mecânica dos pelos, da função ciliar e da ação química e bactericida do muco nasal, passa para a nasofaringe, onde é aquecido e umidificado. O processo de condicionamento de temperatura é realizado pela irradiação do calor das veias e artérias e da intensa vascularização da mucosa nasal e o umedecimento acontece pela secreção mucosa e lacrimal.

Respirar é um processo automático e basicamente involuntário, porém pode ser modificado quando houver necessidade, se a pessoa quer inspirar mais profundamente, ou quiser segurar por um tempo a respiração. Também a fala, tosse ou o soluço alteram o padrão respiratório.

A entrada do ar no pulmão e logo após a sua saída – chamado de fenômeno respiratório – é repetida ritmicamente, determinando-se certa frequência respiratória, que determinam uma amplitude ou intensidade respiratória que pode ser avaliada pela quantidade de ar mobilizado durante a ventilação – chamado de volume corrente (VC).

Partindo-se de uma referência de 500ml, hiperpneia seria o aumento deste volume e hipopneia a diminuição. A frequência respiratória (FR) de um adulto sadio em repouso seria de 12 a 15 respiração/minutos, espaçadas entre si.

O ritmo respiratório é determinado pelo sistema nervoso central, por descarga rítmica de neurônios altamente excitáveis e é determinado pela sequência de movimentos respiratórios caracterizados por certa frequência e certa magnitude da distensão.

O volume destes dois fatores constitui o volume ventilatório por minuto. Em relação ao ritmo respiratório normal, de uma pessoa em situação de repouso, foi calculado por volta de 7 litros/minuto.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER