Estudos Associados às Alterações do Aparelho Vestibular

Estudos Associados às Alterações do Aparelho Vestibular
FONOAUDIOLOGIA
Cerca de 40% da população adulta tem algum distúrbio de equilíbrio em alguma época da vida. A história clínica do paciente é importante na hora da avaliação vestibular, a configuração de diversos quadros clínicos, proporciona diferenciar problemas vestibulares periféricos e centrais. Testes avaliam audição e equilíbrio corporal possibilita a confirmação de lesões auditivas ou vestibular, a sua localização (periférica ou central), além da orientação terapêutica e o prognóstico.

Algumas patologias que estão intimamente ligadas às alterações do sistema vestibular:
Vertigem Posicional Paroxística Benigna –
Comum em jovens, adultos e idosos, raramente nas crianças. A queixa principal é a tontura de caráter giratório à mudança de posição da cabeça, ao deitar-se para um lado ou para ambos os lados, ao levantar-se ou ao olhar para cima, que pode ser acompanhada de náuseas e vômitos

Hydrops Endolinfático e Doença de Menière – Crises de vertigem recorrentes, zumbidos, perda de audição e plenitude auricular. A crise tem duração de 20 minutos, é acompanhada de náuseas ou vômitos, a flutuação da audição é um sintoma muito comum, porém não ocorre em todos os pacientes.

Migrânea vestibular – Doença comum, de causa desconhecida, relaciona-se com a irrigação cerebral, seu sintoma marcante é a cefaleia recorrente. Há quatro tipos de migrânea e são: migrânea sem aura (forma comum), migrânea com aura, migrânea basilar e aura migranosa sem cefaleia.

Insuficiência vertebrobasilar – Irrigação do labirinto, do nervo vestibulococlear e das vias auditivas vestibulares do tronco encefálico e cerebelo provêm do sistema vertebrobasilar. A isquemia pode ocorrer no labirinto, no tronco encefálico ou em ambos, as causas mais comuns é aterosclerose das artérias subclávia, vertebral e basilar.

Neurite Vestibular – Pode acometer crianças, jovens, adultos e idosos, apenas um episódio vertiginoso único, repentino, intenso e incapacitante com náuseas e vômito caracteriza a neurite vestibular, conhecida por: vestibulopatia periférica unilateral aguda, neuronite vestibular, vertigem episódica, vertigem epidêmica, paralisia vestibular súbita, apoplexia labiríntica e neuropatia vestibular, tem com tendência a cura espontânea na maioria dos casos;

Surdez Súbita – A perda abrupta de audição costuma ocorrer na grande maioria das vezes em apenas um dos ouvidos, de intensidade variada, com ou sem zumbidos ou tonturas, que podem variar de intensidade desde discreto desequilíbrio até vertigem intensa, acompanhada de náuseas, vômitos e outras manifestações neurovegetativas;

Cinetose – É a intolerância ao movimento resultante de um conflito entre informações sensoriais vestibulovisuais ou intravestibulares, é caracterizado por náuseas, sudorese, palidez, desconforto físico, prostração, cefaleia occipital, hipersialorreia e vômitos, acompanhadas de tontura e desequilíbrio;

Vertigem Paroxística Benigna da Infância – É a labirintopatia infantil que se caracteriza por surtos de tontura com ou sem alterações do equilíbrio, comumente relacionados com deficit do desenvolvimento da linguagem.

Tumores e Doenças Desmielinizantes da Fossa Posterior – Os sinais e sintomas podem depender de fatores relacionados com a localização, o tamanho e o crescimento do tumor ou da área desmielinizada;

Vertigem Psicossomática – Caracterizada como alucinação ou ilusão de movimento, o que a torna de interesse da psicologia e da psiquiatria. As fobias podem desencadear intensas crises de vertigens e tonturas;

Presbivertigem, Presbiataxia, Presbizumbido e Presbiacusia – Declínio no processamento central, reduzindo a habilidade de combinar sinais visuais, proprioceptivos e vestibulares e de modificar os reflexos adaptativos, faz com que sintomas como vertigem, desequilíbrio, zumbido e perda auditiva apareçam com o passar do tempo.

Schwannoma Vestibular - É um tumor benigno das células de Schwann, que recobre a porção lateral do nervo vestibular, o sintoma mais comum é a perda auditiva neurossensorial progressiva unilateral ou assimétrica, acompanhada ou não de zumbido.

Arreflexia Vestibular Bilateral Adquirida – Pode ser idiopática ou causada por agentes ototóxicos, doença de Menière ou outras afecções em que a hipertensão endolinfática é o substrato fisiopatológico, doenças autoimunes, neurites agudas, meningites, neuropatias e labirintopatias vasculares bilaterais.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER