A classificação dos músculos

A classificação dos músculos
FISIOTERAPIA
Origem e inserção muscular

O músculo tipicamente liga-se ao osso pelas duas pontas. A ligação mais próxima ao centro do corpo (tronco), ou mais proximal, é denominada origem. A ligação mais afastada do corpo ou da linha média ou mais distal é denominada de inserção.

Há três maneiras para o músculo inserir-se no osso: diretamente no osso, por um tendão e por uma aponeurose. Diretamente no periósteo do osso por uma fusão entre o epimísio e a superfície do osso ou pode inserir-se por um tendão ou aponeurose que se funde com a fáscia muscular.

Quanto à localização

Podem ser superficiais quando situados logo abaixo do tegumento, e apresentarem no mínimo uma de suas inserções na camada profunda da derme. Localizados na cabeça, pescoço e na mão; ou profundos quando apresentam inserções na camada profunda da derme, inserindo-se na maioria das vezes em ossos.

Quanto à forma

Podem ser longos, quando o comprimento predomina sobre a largura e espessura; largos, quando duas medidas se equivalem, comprimento e largura predominam sobre a espessura; curtos, quando as três medidas se equivalem; em leque, quando possui fibras em leque ou mistos, quando não são classificados como longos, largos ou curtos.

Quanto à direção

Podem ser retilíneos, quando convergem somente numa direção. Podem ser paralelos, oblíquos, transversos ou reflexos, quando mudam sua direção durante seu trajeto.

Quanto à organização das fibras

Há dois tipos principais de disposições das fibras musculares: fusiformes, quando as fibras musculares se encontram distribuídas de modo longitudinal, paralelas, e percorrem o músculo em toda sua extensão, permitindo aos músculos um grau máximo de movimento, estendendo-se de um tendão ao outro e peniformes, quando apresentam diversas disposições. Os peniformes podem ser unipenados, quando o músculo se encontra num lado do tendão; bipenados, quando o músculo converge nos dois lados do tendão ou multipenados, quando o músculo apresenta vários tendões.

Classificação funcional dos músculos:

Funcionalmente os músculos podem ser classificados de acordo com o papel que exercem em um dado movimento.

Agonista

Músculo ou grupo de músculos principais agentes de um movimento. Também pode ser conhecido como motor primário. O agonista sempre se contrai ativamente para produzir uma contração concêntrica, excêntrica ou isométrica.

Antagonista

Músculo ou grupo de músculos que executa ação oposta à do agonista. Serve para coordenar, moderar ou “frear” o movimento.
São os antagonistas que precisam relaxar-se para permitir que ocorra o movimento ou precisam contrair-se simultaneamente aos agonistas para controlar ou reduzir a rapidez de um movimento articular.

Sinergistas ou neutralizadores

Músculos que auxiliam no movimento. O músculo irá contrair-se para eliminar uma ação articular indesejada causada por outro músculo.

Estabilizadores ou fixadores


Age estabilizando um segmento do corpo, para que outro músculo ativo tenha base firme sobre a qual possa exercer uma função. A estabilização é muito importante, por exemplo, na cintura escapular que precisa ser suportada de modo que os movimentos do braço possam ocorrer de forma homogênea e eficiente.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Seja um colunista

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

ARTIGOS RELACIONADOS