Dislipidemia

Dislipidemia
FARMACIA

Por Dr.Reinaldo Mano

Designam-se dislipidemias as alterações metabólicas lipídicas decorrentes de distúrbios em qualquer fase do metabolismo lipídico, que ocasionem repercussão nos níveis séricos das lipoproteinas.

Quando a dislipidemia é resultado de ações medicamentosas ou conseqüência de alguma doença de base é chamada de secundária. Por exclusão todas as outras formas de dislipidemia são consideradas primárias.

Exemplos de causas de dislipidemia secundária são: hipotireoidismo, doenças renais parenquimatosas, diabete melito. O alcoolismo também pode influenciar os níveis de LP, principalmente os triglicérides e o HDL. O uso de medicamentos deve ser minuciosamente investigado. São os principais envolvidos nas dislipidemias secundárias: os diuréticos, os beta-bloqueadores, os anticoncepcionais, os corticosteroides e anabolizantes.

As dislipidemias primárias pode ser dividida em quatro tipos: Hipercolesterolemia isolada, hipertrigliceridemia isolada, hiperlipidemia mista e redução isolada do HDL-colesterol.

Na prática clínica a grande maioria das dislipidemias primárias é do tipo poligênico, com influência em múltiplos fatores genéticos e ambientais. Em uma pequena porção de casos é possível identificar formas hereditárias com características peculiares e valores muito elevados de determinada lipoproteina. Exemplos: Hipercolesterolemia familiar (CT > 300 e LDL-c > 200); Hipertrigliceridemia familiar ( TG > 500 ); disbetalipoproteinemia(CT > 300 e TG > 300 com elevações proporcionais das duas frações, muito rara ).

        A apresentação clínica pode ter particularidades que podem sugerir dislipidemia tipo familiar:

  • Eventos coronarianos em pessoas jovens da mesma família

  • Pancreatites recorrentes ou crises freqüentes de dor abdominal inexplicável devem levantar a suspeita de hipertrigliceridemia familiar

  • Sinais do exame físico:

    • Xantomas (plano, tuberoso, tendinosos, eruptivos)

    • Arco Corneo lipídico

        A forma fenotípica da dislipidemia é definida pela classificação de Fredrickson

Classificação de Fredrickson

Tipo I => Presença de quilomicrons falta da atividade da lipase lipoproteica devido sua não formação ou devido a não formação da apo C-II. Importante hipertrigliceridemia exogena com TG superiores a 1500mg/dl.

Tipo II => Hipercolesterolemia, devido ausência total ou parcial dos receptores LDL ou defeitos genéticos causando sua disfunção.

IIa => Exclusivamente hipercolesterolemia > 240 mg/dl

IIb => Hipercolesterolemia associada a hipertrigliceridemia, ambas com valores entre 250 e 500 mg/dl.

Tipo III => Elevações simultâneas e proporcionais (1:1) do CT e do TG, habitualmente superiores a 300 mg/dl, devido alteração da apo E com incapacidade de metabolização da IDL.

Tipo IV => Hipertrigliceridemia isolada, geralmente maior que 300mg/dl. Defeito não totalmente conhecido podendo ser poligênico. Maior síntese de VLDL acompanhada ou não de incapacidade de sua metabolização.

Tipo V => Hipertrigliceridemia, mas em valores superiores a 1500mg/dl. Ocorre aumento do TG exogeno e endogeno. Ocorre sempre redução da atividade da lipase lipoproteica e aumento de síntese de VLDL.

Formas de apresentação das dislipidemias

Afecção - Fenótipo - Incidência

Hipercolesterolemia total isolada - (poligenica) IIa - 20%

Hipertrigliceridemia isolada - (poligenica) IV  - 4%

Hiperlipidemia mista - (poligenica) IIb - 25%

Hipercolesterolemia familiar - (monogenica) IIa, IIb  - 1:1.000.000 homozigótica / 1:500 heterozigótica

Hipertrigliceridemia familiar - (não estabelecido) IV, V - 1:500 0,2%

Síndrome de Quilomicremia -  I , V - 1:1.000.000

Hiperlipidemia Familiar combinada - (monog.) IV, IIa, IIb - 1:300 (0,33%)

Disbetalipoproteinemia - III -1:10.000 (0,01%)

Fonte: http://www.manuaisdecardiologia.med.br/Dislipidemia/Lipid2.htm

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER