A importância da assistência farmacêutica

A importância da assistência farmacêutica
FARMACIA
Por Ricardo P. Basile*
A assistência farmacêutica caracteriza-se como um conjunto de ações relacionadas à dispensação de medicamentos, enfatizando a orientação com o objetivo de contribuir para o sucesso da terapêutica.

Por meio da assistência farmacêutica, o farmacêutico torna-se corresponsável pela qualidade de vida do paciente. O farmacêutico é o profissional que melhores condições reúne para garantir a qualidade de um medicamento, pois tem a sua formação dirigida ao medicamento. Sem o farmacêutico, todo o programa de assistência farmacêutica resultaria, inevitavelmente, em má qualidade.

É importante frisar que o medicamento é de fundamental importância para o paciente, tornando-se um componente estratégico na terapêutica e na manutenção de melhores condições de vida. A responsabilidade do farmacêutico é orientar o uso racional de medicamentos.

O farmacêutico deve exercer assistência auxiliando o paciente quanto ao modo de usar e ao armazenamento; alertando dos prováveis efeitos colaterais e interações; informando para não usar medicamentos sem orientação médica ou por conta própria; se a mulher estiver grávida ou amamentando, a menos que o conheça muito bem ou que tenha orientação médica; seguir as orientações médicas sobre o horário de administração e as restrições na alimentação, porque os alimentos modificam os seus efeitos; observar se a embalagem está intacta, se o rótulo está em perfeitas condições, se há número do lote de fabricação, se há data de validade, se há o lacre protetor, se há a marca da indústria farmacêutica (logotipo) em todos os comprimidos ou cápsulas e se esta marca é igual, se há comprimidos quebrados ou cápsulas amassadas; informar o paciente se o medicamento que ele vai usar causa hábito ou vício; informar os perigos da automedicação e de tratamentos alternativos não científicos; dentre outras orientações.

A população deve ter consciência que o uso irracional de medicamentos, sem conhecimento, sem informação e sem orientação, aumenta os riscos de reações indesejáveis e pode agravar a doença e o "bolso". Em suma, a atenção farmacêutica pode garantir a qualidade e a eficácia do medicamento, orientar o paciente quanto ao uso correto, aumentar sua aderência ao tratamento prescrito e prevenir efeitos colaterais ou interações medicamentosas. A assistência farmacêutica é essencial para orientar o paciente sobre os cuidados do uso de medicamento, sendo este um dos insumos estratégicos para a garantia do direito à saúde.


Fonte: http://www.geocities.com/basile_farmacologia/assistenciafarmaceutica.html
*Ricardo P. Basile - Farmacêutico-Bioquímico*


Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER