Sugestão de Método Para Cálculo de Diárias e Taxas Hospitalares

Sugestão de Método Para Cálculo de Diárias e Taxas Hospitalares
ENFERMAGEM
Atualmente inúmeras instituições tem apresentado dificuldade para cálculo e reajuste de suas tarifas praticadas na assistência particular, muito se deve a não haver um padrão para cálculos dos custos hospitalares e a margem de lucro pretendida pela instituição. Para tanto a seguir será apresentada uma sugestão de metodologia para cálculo exclusivo dos custos hospitalares, não levando em consideração os honorários médicos.

Inicialmente será apresentada a parte básica para cálculo desses valores e após a especificidade de cada tipo de taxas e exemplos para melhor compreensão. Primeiramente as tabelas de diárias e taxas da instituição devem utilizar uma "Taxa de referencia" (TR) para ser a unidade de referência ajustada para este cálculo, esta unidade de referencia deve possuir um valor X e poderá ser reajusta anualmente conforme critério adotado pela instituição. A taxa de referencia será quantificada para cada componente da tabela e multiplicada pela "unidade de taxa de serviço" (UTS).

A UTS será baseada inicialmente no valor de custo do procedimento\taxa divido por um "valor base da taxa de referencia" (VBTR) , de modo a gerar a minha UTS. Por exemplo: O custo da diária de um leito privado consiste em R$ 105,00 dia reais, o meu valor base da taxa de referência é R$ 0,70 reais, portanto irei dividir o custo pelo valor base da taxa de referência resultando em 150 UTS.

Após ser realizado o calculo de cada item e para obter sua UTS, será necessário estipular a margem de lucro da instituição. Esta margem deve ser acrescida no VBTR. Por exemplo: a instituição optou por ter uma margem de lucro de 30%, portanto a TR utilizada será de R$ 0,91 reais.

Diárias hospitalares
A diária hospitalar consiste na ocupação de um leito de internação por qualquer período de tempo, até no máximo de 24 horas. A primeira diária deve ser indivisível e iniciando no momento da internação do cliente. Conforme rotina da instituição as diárias podem ser renovadas automaticamente em horário estipulado, por exemplo, sempre as 12 horas todos os clientes terão suas diárias renovadas ou em taxas por hora até completar o valor de uma diária, estas taxas por hora devem possuir seu valor maior que a hora de diária em pelo menos 30%.

Nas internações que necessitarem de isolamento do cliente as diárias deverão ser acrescidas de um valor percentual (por exemplo 40%), pelos gastos extras com materiais, desinfecção ambiental e de materiais.

No valor das diárias está incluído:
Utilização das camas com o enxoval.
Ocupação do espaço físico.
Utilização dos móveis.
Médico assistente.
Atendimento de enfermagem (exceto para os procedimentos incluídos nos serviços especiais)

Nas diárias não estão incluídas as taxas de equipamentos e instrumentos especiais, nem do serviço dos profissionais pela manipulação e execução dos mesmos. Os tipos de acomodação devem ser divididos conforme disponibilidade da instituição, podendo ser em:
Apartamento privativo suíte - possuem melhor conforto e espaço para acomodação de acompanhantes.
Apartamento privativo A - possuem melhor conforto, porém espaço reduzido para acomodação de acompanhantes.
Apartamento privativo B - possuem um bom conforto e espaço reduzido para a acomodação de acompanhantes.
Apartamento semiprivativo - aposento divido com outro cliente e acomodação para 1 acompanhante.
Enfermaria - aposento dividido com pelo menos mais 2 clientes.
Berçário - aposento exclusivo para recém nascido, podendo ser divido com um ou mais leitos.
Unidade de tratamento Intensivo Adulto - aposento exclusivo para clientes adultos.
Unidade de tratamento intensivo Pediátrico - aposento exclusivo para clientes pediátricos.

Diária de acompanhante
Consiste na diária com café da manhã para os acompanhantes dos clientes internados. Alguns exemplos de diárias e seus respectivos valores a serem cobrados, utilizando valor de TR conforme exemplo anterior: Apartamento Privado tipo B | 150 UTD | Valor Final R$ 136,50 Enfermaria | 80 UTD | Valor Final R$ 72,80.

Taxas de Sala Cirúrgica

A taxa de sala cirúrgica visa cobrir o custo com o espaço físico, equipamentos permanentes da sala, móveis, esterilização, manutenção e esterilização do instrumental cirúrgico básico, não cobre os equipamentos e instrumentos especiais. Para calculo da taxa de sala deve ser utilizado a Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos, conforme os portes anestésicos contidos nesse manual. Havendo uma cirurgia deverá ser cobrada a taxa de sala referente ao porte anestésico desta, quando houver duas ou mais cirurgias pela mesma via de acesso deverá ser cobrado 100% da taxa de sala da cirurgia de maior porte, 50% da taxa da segunda cirurgia e 25% da taxa das outras cirurgias.

Ao ocorrer duas ou mais cirurgias por vias de acesso diferente deverá ser cobrado 100% da taxa de sala da cirurgia de maior porte, 70% da taxa da segunda cirurgia e 25% da taxa das outras cirurgias. As taxas de porte 0 são referentes a procedimentos ambulatoriais, ao ser realizado procedimentos de porte anestésico 0 em ambiente de centro cirúrgico deverá ser cobrado a taxa de uso de cirurgia de porte anestésico 1, devido aos gastos para utilização da sala.
A seguir será apresentada uma lista com as sugestões de UTD conforme o porte anestésico. Porte 0 - 161 UTD
Porte 1 - 376 UTD
Porte 2 - 564 UTD
Porte 3 - 752 UTD
Porte 4 - 940 UTD
Porte 5 - 1128 UTD
Porte 6 - 1316 UTD
Porte 7 - 1503 UTD

Taxas de sala de recuperação pós-anestésica
A taxa de recuperação pós-anestésica consiste em um aposento composto por um ou mais leitos, exclusivamente para Pacientes em observação após o ato cirúrgico, até sua transferência a leito de internação ou alta hospitalar. Assim como a taxa de uso de sala cirúrgica a taxa da sala de recuperação varia de acordo com o tipo de portes anestésicos da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos.

Está incluído no valor da utilização da Sala de Recuperação Pós-Anestésica, a utilização do aposento e atendimento de enfermagem, exceto nos procedimentos incluídos nos Serviços Especiais. Caso seja realizado procedimento de porte 0 em no centro cirúrgico, a taxa de sala de recuperação pós anestésica a ser cobrada será equivalente ao porte 1.

A seguir será apresentada uma lista com as sugestões de UTD conforme o porte anestésico. Porte 1 - 60 UTD
Porte 2 - 90 UTD
Porte 3 - 121 UTD
Porte 4 - 150 UTD
Porte 5 - 181 UTD
Porte 6 - 210 UTD
Porte 7 - 240 UTD
Serviços especiais
Visa cobrir os custos de manipulação profissional onde são empregadas técnicas especiais. Para a taxa de instrumentação cirúrgica será cobrada uma taxa (sugerido 10%) do valor da taxa de sala de cada ato cirúrgico, desde que a ocorrência do instrumentador seja registrada na nota de sala cirúrgica.

A seguir será apresentada uma tabela com alguns exemplos de UTD conforme serviço especial. Aspiração (por sessão) - 6 UTD.
Injeção (por aplicação) - 10 UTD.
Instalação de soro (por sessão) - 32 UTD.
Instrumentação cirúrgica (por sessão) – calcular.
Irrigação continua (por dia) - 30 UTD.
Sondagem Vesical (por sessão) - 77 UTD.

Equipamentos e instrumentos especiais
As Taxas para Utilização de Equipamentos/Instrumentos Especiais visam cobrir os custos de instalação, limpeza e esterilização, quando necessária; o desgaste e depreciação, assim como a manutenção sistemática dos mesmos. A seguir será apresentada uma lista com alguns exemplos com as sugestões de UTD equipamentos e instrumentos especiais.
Bisturi elétrico (por uso) - 73 UTD.
Desfibrilador (por sessão) - 50 UTD.
Microscópio cirúrgico (por uso) - 200 UTD.
Ventilação mecânica (por hora) - 26 UTD.

Serviços Administrativos
A Taxa de Admissão e Registro terá acréscimo de 20% somente quando a internação for realizada em caráter de urgência. Admissão e registo (por sessão) - 30 UTD. Atestado e/ou declarações (por unidade) - 10 UTD Materiais e Medicamentos.

A tabela de valores de materiais e medicamentos deve seguir a tabela própria de cada instituição já acrescentado o lucro previsto nos mesmos. Cálculo final Para cálculo do gasto deste cliente será realizada a seguinte formula: Valor total = A + B + C + D + E +F + G.
Onde:
A = materiais e medicamentos já com % de lucro.
B = valor de uso de sala cirúrgica e anestésica;
C = valor de uso de sala de recuperação pós anestésica;
D = valor de procedimentos especiais;
E = valor de materiais especiais;
F = serviços Administrativos;
G = diárias.

Wendel Mombaque dos Santos
Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal do Pampa (2011). Especialização em Enfermagem do Trabalho pela Universidade Católica Dom Bosco (2012), especialização em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Pampa (2013) e mestrado em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria (2014).
Seja um colunista

ASSINE NOSSA NEWSLETTER