Dicas e Curiosidades

Dicas e Curiosidades
CULINARIA
Origem da Lasanha

Muito se discute sobre a origem da lasanha. Porém, apesar de tradicionalmente se acreditar que a lasanha é um prato tipicamente italiano, há evidências de que, um prato muito similar conhecido como "loseyns" (lê-se lasan), foi servido na corte de Rei Ricardo II, no século XIV, na Inglaterra.


História da Pizza Margherita

Por volta de 1700 e 1800, a pizza se consolida como um dos pratos da culinária napolitana mais tradicionais e preferidos pelo público. A então Rainha da Itália e Savóia, a Rainha Margherita (originária da Áustria), esposa de Umberto I, curiosa por experimentar essa massa, solicitou que um pizzaiolo lhe preparasse uma pizza. Este assou 3 pizzas diferentes, sendo que a pizza com cobertura de tomates, mussarela e manjericão, foi a preferida pela Rainha. Assim, nada mais justo do que batizá-la com o nome da Rainha.


Popularidade do Macarrão

No século XVIII o macarrão espaguete já era tão popular em toda a Europa que os aristocratas (grupo constituído por integrantes de camadas sociais com grande poder político e econômico) ingleses eram capazes de viajar até Nápoles só para saborear a massa, servida em populares barracas no meio da rua.


Como calcular quantidades para o preparo de uma refeição


Para Massas:
Se for servi-las como prato único, calcule cerca de 200 gramas por pessoa. Vale lembrar que esta é uma quantidade média e que você poderá redimensioná-la de acordo com os hábitos de sua família ou convidados. Molho e queijo ralado devem ser acrescidos de acordo com a preferência.

Para Molhos: Em geral calcule ¾ do peso do molho em relação à massa, ou seja, para cada 1 kg de massa, utilize 750 gramas de molho. Esta referência é uma média, uma vez que massas mais miúdas e frescas absorvem mais molho que massas maiores.

Você sabe como surgiu a expressão: “Acabar em pizza”?

Há muito folclore sobre esse tema, mas uma das definições que acreditamos ser a mais próxima da verdade é a de que essa expressão surgiu no time de futebol do Palmeiras, por volta da década de 50.

Quando depois de muitas brigas e discussões nas reuniões de Conselho do Clube, os conselheiros que nunca conseguiam chegar a um acordo em relação às decisões que precisavam ser tomadas, se encontravam em um restaurante italiano, próximo ao Parque Antártica no qual se fartavam com as deliciosas pizzas, como se nada tivesse acontecido.


Nhoque da Fartura

Há muitos anos, num dia 29, na Itália um andarilho faminto bateu na porta de um casebre na expectativa de um prato de comida.

A família era grande e tinha pouca comida, mas apesar disso não se importaram em dividir o seu nhoque com o andarilho, que na verdade era São Genaro.

Repartiram então a abençoada refeição, cabendo sete pedacinhos a cada um.

Após saborear o delicioso nhoque, São Genaro satisfeito, agradeceu e partiu. Quando foram recolher os pratos da mesa, descobriram que embaixo de cada um havia notas de dinheiro.

Por isso, tradicionalmente, todo dia 29 é dia do nhoque da fartura, acompanhado do famoso ritual de colocar dinheiro embaixo do prato e comer primeiro os sete pedacinhos em pé, para depois consumir o restante do prato.


Dicas de como consumir massas à italiana

1) Comece enrolar a massa pela borda do prato, para evitar uma garfada grande demais.

2) Não corte o macarrão para ingeri-lo. Além de ser considerado uma ofensa na Itália, é mais difícil consumi-lo cortado.

3) Não tenha medo de passar o pão, para recolher o molho que sobrou no fundo do prato. É sinal de que estava gostoso e soa como um elogio ao cozinheiro.

4) Nunca sirva um macarrão com excesso de molho; este deve apenas dar um leve sabor ao prato.

5) A massa deve estar ‘al dente’. Se cozinhar demais, perde o sabor, torna-se pegajosa e mais difícil de enrolar no garfo.

6) O hábito de usar uma colher para ajudar a enrolar o espaguete surgiu no Brasil e foi uma sugestão dos próprios imigrantes italianos para socorrer os nativos atrapalhados.

7) Não utilize queijo ralado em molhos com peixes ou frutos do mar, pois o gosto ativo do queijo altera o sabor do molho.

8) Se sobrar um fiozinho para fora da boca, corte-o com os dentes, deixando-o cair no prato.

9) Uns consideram o babador indispensável, outros, ridículo. O mais adequado é manter o guardanapo sempre à mão.


Dicas para preparar massas

Preparo de Massas Secas

• Calcule 1,5 litro de água para cada 100 gramas de massa.

• Adicione sal a gosto e um fio de óleo.

• Quando a água estiver fervendo, adicione à massa.

• Mexa suavemente com um garfo, apenas para separar os ninhos.

• Cozinhe por cerca de 4 minutos ou até que a massa esteja ‘al dente’.

• Escorra a massa, regue com um fio de azeite, acrescente o molho de sua preferência e sirva a seguir.

Se não for servir a massa na hora, após o cozimento mergulhe a massa em uma panela com água fria ou gelada e um pouco de óleo. Isto interromperá o processo de cozimento. Escorra então a massa, regue com o óleo, misturando para que não grude e reserve até o momento de servir.


Preparo de Massas Pré-cozidas

• Distribua um pouco de molho no fundo da travessa.

• Acrescente a massa, cubra com o restante do molho. Escolha uma das maneiras de aquecer:

* No forno: Cubra com papel alumínio e leve ao forno pré-aquecido, em temperatura baixa, por cerca de 20 minutos.

* No micro-ondas: Aqueça por 2-3 minutos em potência alta (o tempo pode variar em função de diferenças de modelo e marca de micro-ondas).

* Em banho-maria: Coloque uma assadeira com 3 dedos de água sobre a chama do fogão. Coloque dentro a travessa coberta com papel alumínio. Aqueça por cerca de 10 minutos.


A seguir mais dicas Interessantes:

• Mantenha o fogo forte do início ao fim do cozimento.
• O macarrão deve ser sempre cozido "al dente", ou seja, firme e consistente.

• O cozimento do macarrão continua fora da água, até o resfriamento.

• O tempo de cozimento do macarrão é de 8 a 15 minutos, geralmente indicado na embalagem.

• Para saber se o macarrão chegou ao ponto certo, não há melhor regra que aquela de extrair um fio e mastigá-lo.

• Escorra bem o macarrão em um passador e sirva com o molho escolhido.

• Não refresque o macarrão em água fria, somente no caso de saladas.

• Para cada pessoa, calcule de 100 a 200 gramas de macarrão cru.

• Não quebre o espaguete para colocar na água.

• O macarrão deve ser servido, de preferência, imediatamente após o cozimento.

• Para sopas, cozinhe o macarrão até um pouco antes do ponto desejado e coloque na sopa antes de servir.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER