Conceito de Gestão do Conhecimento

Conceito de Gestão do Conhecimento
ADMINISTRACAO
Segundo Drucker (1990), gestão do conhecimento é a capacidade de gerenciar, descobrir, mapear, classificar, captar, distribuir, criar, multiplicar e reter conhecimento com eficiência, eficácia e efetividade para que uma organização se coloque em posição de vantagem competitiva em relação às outras para gerar lucro e garantir sua sobrevivência e expansão no mercado.

Por causa da necessidade de manter-se no mercado, segundo Nonaka e Takeuchi (1997, p. 12), que a cada dia torna-se mais competitivo, as empresas procuram modernizar e aumentar a sua capacidade de “[...] criar conhecimento, disseminá-lo na organização e incorporá-lo a produtos, serviços e sistemas”, chamados por Gattoni (2004), de processo de criação.

Tal processo de criação envolve registros e transferências de conhecimentos, que são partes integrantes da gestão do conhecimento, os quais possibilitam que as empresas criem produtos e serviços com períodos de existência cada dia mais curto e adequado às inovações produzidas dentro das organizações, tornando-se uma importante ferramenta para inovação tecnológica na gerência de projetos.

A gestão do conhecimento, por ser um assunto atual, possui uma grande diversidade de conceitos. Carlos (2009, pp.1-2), apresenta as oito definições mais usadas em trabalhos científicos para Gestão do Conhecimento:

• É o conjunto de processos e sistemas que permitem que o capital intelectual de uma organização aumente de forma significativa, mediante a gestão de suas capacidades de resolução de problemas de forma eficiente, com o objetivo final de gerar vantagens competitivas sustentáveis no tempo.

• É um processo sistemático de encontrar, relacionar, organizar, filtrar e apresentar a informação de maneira a melhorar a competência das equipes em áreas específicas. Isto é, procurar, selecionar, analisar e sintetizar criticamente ou de maneira inteligente e racional a grande quantidade de informação disponível, com o fim de que a empresa não tenha que estudar duas vezes um mesmo processo, e desta forma melhorar o rendimento organizacional e pessoal.

• A gestão do conhecimento tem por objetivo alcançar, organizar, compartilhar e enriquecer o conhecimento relevante fundamentalmente focado no redesenho pessoal e organizacional. Além disso, persegue criar novo conhecimento para contar com visões criativas e transformadoras.

• A Gestão do Conhecimento corresponde ao conjunto de atividades desenvolvidas para utilizar, compartilhar, desenvolver e administrar os conhecimentos que possui uma organização e os indivíduos que nesta trabalham de maneira que estes sejam encaminhados para a melhor consecução dos objetivos.

• A criação, armazenamento, colaboração e o compartilhar informação de empregados em torno do trabalho. Através de compartilhar e colaborar aumenta-se a eficiência, produtividade e rentabilidade de uma organização. Respaldado por ferramentas e métodos de Tecnologia da informação avançados.

• O sistema de Gestão do Conhecimento se define como uma infraestrutura criada pela organização para implantar os processos e os procedimentos que, atuando sobre uma base de dados, de informação e de conhecimentos estruturada em torno da problemática de inovação dos clientes, permitam a utilização do capital intelectual da organização para gerar os serviços e os produtos necessários para contribuir ao aumento da competitividade de suas empresas clientes.
• É organizar recursos intangíveis e capacidades organizativas para obter objetivos empresariais. A Gestão do Conhecimento se baseia fundamentalmente em compartilhar conhecimento e permitir o uso de tal conhecimento.

• É uma disciplina emergente que tem como objetivo gerar, compartilhar e utilizar o conhecimento tácito e explícito existente num determinado espaço para dar resposta às necessidades dos indivíduos e das comunidades em seu desenvolvimento.

Isto se centrou na necessidade de administrar o conhecimento organizacional e as aprendizagens organizacionais como mecanismos básicos para o fortalecimento de uma região ou espaço em relação com as visões de futuro que vão determinar seus planos estratégicos de desenvolvimento no médio e longo prazo.

Nota-se que os conceitos de gestão do conhecimento são semelhantes, não há vertentes, princípios ou enfoques diferentes nos enunciados. Todos eles trazem a ideia de que a “gestão do conhecimento” está relacionada com “processos controlados, que têm por objetivo permitir sua disseminação entre um dado grupo de receptores” (FLEURY; OLIVEIRA JR, 2001, p.19)

Os autores Nonaka e Takechi (1997, p.12), explicam a gestão do conhecimento como um “[...] processo interativo de criação do conhecimento organizacional, definindo-o como a capacidade que uma empresa tem de criar conhecimento, disseminá-lo na organização e incorporá-lo a produtos, serviços e sistemas”, ou seja, é o gerenciamento ativo do patrimônio intelectual da empresa, seja na configuração de conhecimento explícito, ou na configuração de conhecimento tácito possuído e/ou desenvolvido por apenas uma pessoa ou por uma comunidade.

A prática de gerar conhecimento veio ser um importante diferencial para as empresas, pois os conhecimentos incorporados aos procedimentos de gerenciamento de projetos agregam à empresa “mais poder competitivo”, tornando os projetos à base para a criação de valores, tais como: relacionamento com os clientes, produtos e serviços inovadores, tecnologia da informação e banco de dados, lições aprendidas, base histórica, redução do retrabalho, redução de custo, agilidade e maior confiança na tomada de decisão, dentre outros.

Enfim, todo o processo de construção e comunicação do conhecimento dentro da uma empresa, é de responsabilidade de um setor que trabalha como mediador, entre os outros setores, com o objetivo, segundo Bigarella (2011, p.28), “[...] de que todas as tarefas se desenvolvam de forma eficiente, eficaz e efetiva, observando os aspectos internos, externos, interativos e, principalmente, no que se refere à realização das funções administrativas”.

A construção do conhecimento pessoal está relacionada, em grande parte, com os ponteiros do relógio, com o tempo e com a forma que administramos ou gerimos este tempo.

Por conta disso, a gestão/administração do tempo e do conhecimento implica no planejamento de tarefas e na organização das informações recebidas, porque isso fará toda a diferença na vida pessoal e profissional, assim como, também, na rotina das empresas.

Com o grande volume de informação, devido à explosão do uso comercial da web (entre 1994 e 1995), disponibilizada nos websites, ficou mais difícil administrar esta tarefa.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER