Os tipos de antenas dos insetos

Os tipos de antenas dos insetos
BIOLOGIA
As antenas exercem importante função sensitiva nos insetos, podendo servir para identificar odores, sabores, sons e auxiliar no equilíbrio, inclusive durante a cópula. De maneira geral, esses apêndices são formados por subunidades chamadas antenômeros, apresentando três partes bem distintas chamadas escapo, pedicelo e flagelo. O escapo é a primeira porção antenal que se articula à cabeça, seguido pela porção menor, o pedicelo. Apesar de menor, é no pedicelo que pode ser encontrado o órgão auditivo de alguns insetos (órgão de Johnston). A porção distal, flagelo, é a maior e em função de sua distinção e particularidades, é extremamente útil para a classificação dos insetos (GALLO, 2002).

De acordo com Gallo (2002), as antenas podem ser de várias formas e tamanhos:


a) Antena aristada: flagelo com um único antenômero globoso e com um pelo (arista). Antena típica das moscas.

b) Antena moniliforme: segmentos arredondados. Encontrada em cupins.

c) Antena capitada: semelhante à clavada, mas com o último antenômero mais dilatado. Encontrada em alguns besouros.

d) Antena Fusiforme: parecida com a antena clavada, mas na sua extremidade final, pode-se notar um formato de fuso. Encontradas na família Hesperiidae.

e) Antena lamelada: os três últimos antenômeros são expandidos em forma de lâminas que se sobrepõem. Antena típica de Scarabaeidae.

f) Antena furcada: flagelo é subdivididos, em formato de Y. Encontrada em machos de alguns lepidópteros.

g) Antena pectinada: antenômeros com expansões laterais longas e finas, semelhantes a um pente. Encontrada em algumas mariposas.

h) Antena geniculada: possui escapo longo, com o flagelo dobrando-se em angulação proeminente, semelhante a um joelho. Típica de himenópteros.

i) Antena filiforme: todos os antenômeros são semelhantes em tamanho e alongados. Presente em baratas.

j) Antena clavada: a porção distal (flagelo) possui uma dilatação, parecida com uma clava. Encontrada em borboletas.

k) Antena setácea: antenômeros apresentam diminuição de tamanho de forma gradual, da base ao ápice. Encontrada em gafanhotos e serra-paus.


l) Antena serreada: antenômeros com expansões laterais pontiagudas, semelhantes aos dentes de uma serra. Encontrada em besouros da família Buprestidae.

m) Antena flabelada: expansões laterais em forma de lâmina. Comum em alguns besouros.

n) Antena imbricada: os antenômeros parecem taças sobrepostas. Encontradas em algumas espécies de besouros.

o) Antena plumosa: flagelo com inúmeros pelos. Típica de antenas de pernilongos machos.

p) Antena denteada: antenômeros com expansões laterais arredondadas, semelhantes a dentes. Encontradas em vaga-lumes.

q) Antena estiliforme: o ápice do flagelo tem a forma de estilete. Típica de algumas espécies de dípteros e mariposas.

Há casos em que as antenas podem combinar dois tipos de antenas, como uma antena genículo-clavada, por exemplo.

Em algumas ordens, machos e fêmeas podem apresentar distinção sexual pelas antenas. Em dípteros, por exemplo, os pernilongos machos apresentam antenas plumosas, enquanto as fêmeas possuem essas do tipo filiforme.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER