CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Medidas de biossegurança

Artigo por Colunista Portal - Educação - quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Tamanho do texto: A A

Publicam periodicamente manuais sobre normas de segurança
Publicam periodicamente manuais sobre normas de segurança
É de grande importância que todos os profissionais da área da saúde, em um contexto multidisciplinar, compreendam que a biossegurança é uma normalização de condutas que visa à segurança e proteção da saúde de todos que trabalham na área.

As condições de segurança dos trabalhadores da área da saúde dependem de vários fatores: características do local, material utilizado, cliente a ser assistido, informação e formação da equipe. A Organização Mundial da Saúde (OMS), bem como o Ministério da Saúde (MS) publicam periodicamente manuais sobre tais normas de segurança.

A seguir serão abordados aspectos relacionados às precauções universais para profissionais de saúde: apresentação pessoal, lavagem das mãos, paramentação e limpeza geral do ambiente de saúde:

A) Biossegurança - Apresentação pessoal

Maquiagem
A maquiagem é uma grande fonte de partículas na área laboratorial e hospitalar, o que significa que seu uso deve ser proibido neste ambiente.

Perfumes
Os perfumes devem ser evitados em serviços de saúde por inúmeros motivos: são poluentes ambientais e muitos pacientes, em função de seu estado de saúde e pelo uso de medicamentos, têm intolerância a odores.

Unhas
Devem ser curtas e bem cuidadas. Não podem ultrapassar a "ponta dos dedos" e preferencialmente sem conter esmalte. O esmalte libera partículas, por micro fraturas. As reentrâncias das micro fraturas acomodam sujidades.
Os profissionais da saúde com lesões cutâneas ativas devem evitar contato com o paciente.

Cabelos
Quando compridos devem ficar, permanentemente, presos na sua totalidade. O cabelo é uma importante fonte de bactérias.

Uniformes
Estabelecido pela instituição, deve estar limpo e em boas condições de uso.

B) Biossegurança - lavagem das mãos

- Lavá-las com água corrente e sabão líquido e secá-las com papel toalha, antes e após o atendimento de cada paciente. Se possível, fazer uso de solução antimicrobiana.
- Lavá-las sempre antes de tocar o rosto ou a boca do paciente;
- Lavá-las sempre após usar o toalete;
- Lavá-las sempre após realização de curativos, escarradeiras, urinóis, cateteres e comadres;
- Lavá-las sempre ao final do serviço.

CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.