CURSOS ONLINE GRÁTIS NA COMPRA DE UM DOS 1400 CURSOS ONLINE

Transferência de Energia

Artigo por Colunista Portal - Educação - quarta-feira, 25 de julho de 2012

Tamanho do texto: A A

A energia não pode ser criada e sim modificada
A energia não pode ser criada e sim modificada
O organismo não tem a capacidade de armazenar energia para ser prontamente utilizada como se fosse um motor a combustão. Para a obtenção da energia necessária para nossas funções vitais, incluindo a contração muscular, o organismo necessitará decompor moléculas para liberar a energia armazenada nas ligações químicas presentes entre os seus átomos. Essa energia é denominada energia química. Há duas moléculas nas quais armazenamos energia química no musculoesquelético: o glicogênio (formado por moléculas de glicose) e os triacilgliceróis (formado por moléculas de ácidos graxos).

A ciência que estuda nossa capacidade de controlar a utilização de energia para a contração muscular chama-se bioenergética e sua compreensão deve seguir algumas regras básicas, como: A energia não pode ser criada ou destruída e sim modificada de uma forma para outra. A transferência de energia ocorrerá sempre no sentido do aumento da entropia (energia não utilizada para trabalho), liberando "energia livre". Seguindo a primeira lei da bioenergética, entendemos que a transferência de energia de um estado para outro é que move os processos biológicos. Mas, apenas parte dessa energia obtida é utilizada para o trabalho muscular, o restante assume a forma denominada entropia sendo liberada como calor.

A capacidade de um sistema aproveitar a energia disponível é conhecida como eficiência. Em algumas máquinas a eficiência para a utilização de energia no trabalho é de 25%, ou seja, apenas 25% de toda a energia disponível são de fato utilizados em seu funcionamento. Nosso organismo trabalha com uma eficiência de aproveitamento de energia para as funções orgânicas entre 25 e 30%, o restante é liberado como calor. Essa energia liberada na forma de calor não é simplesmente perdida, ao contrário, serve a funções importantes como aumentar o ritmo de algumas reações químicas e manutenção da temperatura corporal.

Observando a segunda lei da bioenergética, podemos entender qual a direção em que ocorreu a reação química e qual o montante de energia química liberado. Ao serem desencadeadas, as reações químicas em nosso organismo apresentam diversas combinações de obtenção de energia utilizável, calor, entropia e luz. A energia utilizável é a chamada energia livre, aquela que a célula muscular irá utilizar para mover suas funções. A entropia é a forma de energia que não será utilizada e é definida como um aumento aleatório ou desordenado.
CreativeCommons

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.

Comentários


colunista

Colunista Portal - Educação

O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.