Hipercalcemia

Hipercalcemia
VETERINARIA

Existem diversas causas de hipercalcemia em cães e gatos, e a terapêutica e direcionada para a causa de base. Hipercalcemia discreta quando resulta em sinais clínicos, estes tendem a ser inespecíficos.


Sinais clínicos mais severos estão normalmente associados a outros problemas médicos, como neoplasias, insuficiência renal ou hipercalcemia severa.


Além disso, a severidade dos sinais depende não só da magnitude da hipercalcemia, mas também da duração da mesma. Como o aumento do cálcio ionizado é que provoca a maioria dos sinais clínicos, estados de acidose podem agravar os sintomas, uma vez que mais cálcio estará na forma ionizada.


No entanto é importante saber que cerca de 40% dos casos de hipercalcemia em cães e 30% dos casos em gatos estão associados à hipercalcemia maligna secundária a tumores como linfossarcoma, adenocarcinomas de células apócrinas das glândulas perianais, mielomas, tumores mamários malignos, adenocarcinoma de tireoide, ou ainda carcinoma de células escamosas, especialmente em felinos.


A hipercalcemia maligna é uma síndrome paraneoplásica que pode ser gerada por meio de dois mecanismos:

1) tumores que envolvam ossos ou medula e secretem substâncias estimuladoras da ressorção óssea local;
2) tumores não necessariamente com envolvimento ósseo que produzam fatores estimuladores de ressorção óssea generalizada.


Gatos podem apresentar hipercalcemia idiopática que varia normalmente de moderada a leve.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER