Extrativismo X Tecnologia da Criação

Extrativismo X Tecnologia da Criação
VETERINARIA
O homem, durante as épocas mais primitivas, mantinha apenas a atividade extrativista e, ao longo dos tempos, destruíam as abelhas, diminuíam a polinização das floradas, e temos hoje, como conseqüência, a baixa da produção nos pomares, nas lavouras e nas hortas, bem como a dificuldade de recuperação das matas nativas degradadas.

Era comum, no passado, encontrarem-se aqueles tubinhos de cera nos muros, tocos de árvores, telhados, escadas, e onde mais as abelhas mosquito (abelhas Jataí - Tetragonisca angustula) pudessem e quisessem fazer seus ninhos.

O mel das abelhas indígenas sem ferrão é bastante apreciado e, por serem razoavelmente mansas e muitas vezes inofensivas, as ASF são vítimas freqüentes da inconsciência humana, que destroem seus ninhos em busca do precioso líquido, e, na maioria das vezes, matam as árvores para alcançarem seus potes de mel.

Pela importância que têm como polinizadoras, são fundamentais na produção de sementes de hortaliças, condimentos, ervas medicinais e flores; são de fácil manejo e isentas de agressividade, podendo ser criadas, realmente, por quaisquer pessoas, principalmente por aqueles que são alérgicos à ferroada da Apis mellifera.

As pesquisas sobre a ação medicamentosa dos produtos das ASF apresentam tantas possibilidades, que defendemos os projetos de meliponia junto às comunidades de trabalhadores que querem permanecer no campo apesar das dificuldades.

Eles continuam recebendo informações sobre a utilização de métodos adequados de produção e de mecanismos de organização, que lhes permitam alcançar maior produtividade e qualidade do produto, ampliando as opções de sua inserção no mercado e, com isso, elevando sua renda líquida.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER