Planejamento e Organização de Roteiros Turísticos

Planejamento e Organização de Roteiros Turísticos
TURISMO-E-HOTELARIA
Planejar e organizar são tarefas que exigem o detalhamento de muitos aspectos de um roteiro. São necessárias ações e providências antes (pré), durante (trans) e após (pós) a operação de roteiros turísticos.

Operação de Roteiros Turísticos

Para um roteiro turístico atingir seus objetivos, é necessária a combinação de:

Atrativos turísticos;

Equipamentos e Serviços;

Informação

Ao considerar os elementos acima citados, são fundamentais o planejamento e a organização, seja nos roteiros nacionais e internacionais, para que a programação possa contemplar os seguintes aspectos:

Conhecimento do local visitado: Identificar as vocações turísticas do local, considerando os aspectos culturais, tais como; naturais e condições de atendimento ao turista nos meios de hospedagens, estabelecimentos de Alimentação, Entretenimento e Lazer.

Durabilidade/Período: Adequar o tempo de durabilidade do roteiro de acordo com a atratividade disponível do local. Considerar também tempo de deslocamento, tipo de transporte utilizado neste caso e das atividades desenvolvidas durante a atividade. É importante também adequar o roteiro conforme o tempo livre: final de semana, feriados ou férias.

Interpretação dos atrativos: Entender e valorizar o contexto dos atrativos naturais e culturais. A interpretação possibilita a compreensão do patrimônio. A interpretação poderá ser feita através da informação e da comunicação encontrados na sinalização turística e também através da transmissão dadas pelos guias de turismo responsáveis na condução de grupos ou posicionados na localidade turística.

Público – alvo: Verificar quais os atrativos que serão aproveitados de acordo com o público atendido. A segmentação poderá ser feita através de vários critérios como motivação, faixa-etária etc.

Preço: Compor preço a partir dos custos totais e também da média de preço do mercado, além de verificar as possibilidades e facilidades das formas de pagamento.

Qualidade: Escolher e combinar atrativos, equipamentos, serviços, infraestrutura, informações para que o roteiro possa proporcionar interesse, prazer e conforto aos seus participantes.


Sustentabilidade: Desenvolvimento da atividade turística de forma controlada, respeitando suas características naturais e culturais, sua capacidade de carga e protegendo o patrimônio turístico seguindo a legislação e desenvolvendo campanhas para a população local, para que a atividade turística seja benéfica e duradora através de um planejamento e organização da atividade.

Lucratividade:
Adquirir lucratividade através da excelência na prestação de serviço.

Por isso é importante tomar alguns cuidados ao fazer o estudo de viabilidade, dentre as principais providências a serem tomadas destacamos:


É necessário o estudo e o levantamento de dados significativos da localidade, tais como: localização, vias de acesso, meios de transportes que podem ser utilizados, históricos, atividades econômicas desenvolvidas inclusive o turismo, levantamento dos atrativos turísticos, considerando a localização, condições de recepção e atendimento e preço, verificar a existência de guias de turismo locais que ajudam na condução dos grupos durante a cidade principalmente no que se refere ao deslocamento e o conhecimento dos atrativos. É necessário também conhecer as condições e a capacidade dos meios de hospedagens, estabelecimentos de alimentação e entretenimento do local para verificar quais são mais adequados aos objetivos do roteiro. Pesquisar e colher informações dos dias e horários de funcionamento do atrativo para visitação.

Escolher os atrativos a serem visitados e as atividades que devem ser desenvolvidas, ir pessoalmente conhecer e posteriormente manter contato. Ás vezes é possível que algum atrativo possa ser fechado temporariamente por motivos de reformas e adequações. Por tanto é sempre bom ter outras opções na elaboração de roteiros.

Minimização dos impactos, ou seja, evitar a massificação da atividade, o roteiro turístico deve ser compatível com as características da oferta turística, respeitando seus atributos, considerando a capacidade de suporte dos visitantes tanto nos atrativos, quanto nos equipamentos turísticos.

Aperfeiçoar o calendário da localidade com os períodos que as pessoas têm maiores propensões em viajar como nos finais de semana, feriados e férias, assim como verificar se há algum evento na localidade que venha a contribuir para a motivação e atração de turistas. Em muitas cidades como em São Roque no Estado de São Paulo, há eventos que atraem muito visitantes por motivações culturais como é o caso do Festival de Alcachofra que ocorre em Setembro, assim como no município de Holambra também ocorre a Expoflora. São locais que podem ser operados nesses períodos mais festivos, desde que se tenha um prévio planejamento.

A informação é um dos aspectos mais valorizados na elaboração de roteiros. Organizar as informações obtidas através de anotações e pastas para guardar e organizar folders, cartões de visita e outros materiais. Providenciar também uma versão eletrônica para não correr o risco de perdê-las.

Outro aspecto muito importante a ser considerado é a Segurança, a demanda turística procura praticidade e comodidade, mas a partir do momento que envolvemos a presença de seres humanos, temos que primar às melhores condições para atendê-lo sem oferecer riscos. É necessário providenciar: ficha cadastral do cliente, seguro de acidentes pessoais, transportes de emergência e hospitais da localidade, plantões de farmácias, telefone celular, radiocomunicadores, manutenção de veículos e equipamentos, kits de primeiros socorros e treinamento em primeiros socorros dos condutores do veículo e do guia de turismo responsável pelo grupo.

Nos roteiros internacionais, é importante verificar alguns elementos fundamentais na organização, tais como:


Passaporte
Vistos
Necessidades de vacinas
Documentação
Alfândega
Clima e temperatura
Fusos horários
Alimentação: hábitos e culinária típica
Feriados
Meios de comunicação (telefones e internet)
Câmbio
Bancos
Programação cultural local
Seguro de viagem e assistência médica internacional

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER