Líder versus Chefe

Líder versus Chefe
RECURSOS-HUMANOS

Os líderes nas organizações hoje estão se tornando inseguros, devido a nova geração de trabalhadores, na qual são mais despojados, preferem horários flexíveis e não se prendem ao mesmo emprego por muito tempo como as gerações passadas. Conforme Andrade (et al Mendonça, 2011) cita, “esses líderes ou são muito democráticos ou muito omissos, têm dificuldade na tomada de decisão e não são agentes de mudança organizacional”. Talvez, muitas vezes por receio de perder um bom profissional ou às vezes por não estar confortável com seu cargo.

Muitos líderes de hoje tentam ser “amigos” e propiciar um ambiente de trabalho familiar à sua equipe, porém, pode confundir os papeis, não sendo adequado para a empresa. Em todo o tempo nada do que é excesso é apropriado.

É preciso tomar muito cuidado quando se pretende conduzir uma equipe, pois cada ser humano tem suas características e aptidões. Como dizia Gandhi “ Liderança um dia teve a ver com a força. Hoje tem a ver com o relacionamento entre as pessoas. Para se relacionar bem com as pessoas, é preciso entender as razões que as levam a ser do jeito que são. Sem esse entendimento, não há liderança”. Para ser um bom líder, exercer sua função com excelência, primeiro é necessário entender o ser humano e entender cada um de sua equipe. Suas qualidades, seus defeitos, suas aptidões, suas habilidades e etc. Ainda hoje existem empresas e chefes que gerenciam a “mão que faz” e se esquecem de gerenciar o “coração que sente” e a “cabeça que pensa”.

A importância de entender bem as diferenças em ser “líder” e ser “chefe”, nasce pela necessidade de adequar o meio em que trabalham, da melhor forma, a fim de beneficiar todos os integrantes da equipe, bem como a empresa para galgarem degraus que os façam alcançar o topo do sucesso.

Para entendermos melhor a diferença entre chefe e líder, podemos paragonar as caracteísticas de cada um de acordo com Matteu (2010): o chefe prega, o líder ouve; o chefe absorve energia e informações, o líder fornece energia e informações; o chefe fornece instruções, o líder fornece foco; o chefe exige risco, o líder compartilha risco; o chefe busca a glória direcionada, o líder busca a glória refletida; o chefe reconhece o que está errado, o líder reconhece o que está certo; o chefe valoriza a uniformidade e permanece estagnado, o líder valoriza a diversidade e evolui.

Desta forma, ao relacionarmos as diferenças entre Chefe versus Líder, podemos constatar que o "chefe" controla o comportamento do seu subordinado, dá ordens, foca na execução da tarefa, resolve problemas, assume responsabilidades e dirige pessoas, enquanto o "líder" libera o potencial de cada um da equipe, motiva, foca no processo, ouve, ensina a resolver problemas, compartilha as responsabilidades e serve as pessoas. E como diz Malcolm Stevenson Forbes "Não existirão líderes, se não existirem seguidores". Um dia você segue, outro será seguido.

Ser líder hoje é saber o quanto preciso motivar minha equipe para alcançarmos juntos o sucesso de um trabalho bem feito e que nos proporcione benefícios. Se percebo que minha equipe por algum motivo, não me vê mais como uma Líder, é porque o erro está em mim e preciso averiguar em qual situação eu errei. Me fazer perguntas como, porque minha equipe está desmotivada, será que eu não consegui motivá-la ao ponto de se apaixonarem por todo o processo de uma tarefa? Será que eu centralizei demais as tarefas? Será que eu permiti cada um da equipe a tomar decisões e a ter responsabilidades? Será que deleguei de forma igualitária?

Um líder jamais deve parar de fazer-lhe perguntas, jamais deve estar desmotivado e jamais deve centralizar todas as coisas para si mesmo.

Como líder eu preciso investir no relacionamento interpessoal, respeitar as diferenças individuais, buscar sintonia com todos da equipe, equilibrar razão e emoção, procurar compreender as diferentes percepções dos fatos e situações, estabelecer relações de confiança, negociar cooperativamente, além de estimular à equipe a encontrar novas soluções e novos caminhos para as tarefas, fazendo-as amar o que fazem, a se dedicarem e a se entusiasmarem no cumprimento de seus objetivos.

 

 

Fonte: http://www.administradores.com.br/informe-se/carreira-e-rh/falta-de-lideranca-no-gestor-pode-barrar-desenvolvimento-da-carreira-dos-subordinados/42364/ acesso em 02 de junho de 2015 às 20h12min.

MATTEU, DOUGLAS DE. Aula de Comportamento Organizacional. Liderança. Faculdade de Tecnologia de Mogi das Cruzes, São Paulo, 2010.

 

Gledes Braga Natalino
Especialista em Gestão de Pessoas pela Universidade Católica Dom Bosco/UCDB, com graduação em Gestão em Recursos Humanos pela Faculdade de Tecnologia de Mogi das Cruzes/FATEC. Professora voluntária para mulheres em teologia e literatura bíblica na Igreja Batista.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER