Neuropsicologia: Teoria e Prática

Neuropsicologia: Teoria e Prática
PSICOLOGIA
RESUMO
As formas de se trabalhar em neuropsicologia são três: a avaliação neuropsicológica, reabilitação e o desenvolvimento de pesquisas. A primeira busca investigar quais são as funções cognitivas que estão comprometidas e conservadas. Dessa forma, em 2000, surgiu o projeto de extensão universitária Atuação Neuropsicológica em Centro de Neurologia Pediátrica – uma parceria entre o Centro de Neurologia Pediátrica do Hospital de Clínicas (CENEP-HC) e o Laboratório de Neuropsicologia da Universidade Federal do Paraná (LabNeuro), que atende crianças de 6 a 16 anos com algum comprometimento neurológico e/ou cognitivo, buscando identificar quais as dificuldades e potencialidades dessas crianças. A neuropsicologia pode contribuir para a inclusão social ao relevar que as dificuldades não limitam a vida de crianças especiais e sim apenas conferem necessidades que exigem novas estratégias de intervenção como recursos alternativos tanto em casa quanto na escola. A intervenção deve buscar minimizar essas dificuldades e promover aprendizagens. Assim, observa-se a importância da implantação de um serviço de neuropsicologia nos centros de neurologia, onde um atendimento de qualidade pode ser proposto. Apesar de todas as dificuldades no atendimento hospitalar público, pela falta de tempo, dinheiro e pela carência da população, muitos resultados positivos podem ser encontrados.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Seja um colunista
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER