Psicopedagogia Clínica X Institucional: Do que se trata?

Psicopedagogia Clínica X Institucional: Do que se trata?
PEDAGOGIA
Psicopedagogia Clínica X Institucional: Do que se trata?

Ouvimos muito falar sobre a Psicopedagogia, mas sempre fazemos relação com o atendimento clínico. A verdade é que os cursos de Psicopedagogia formam profissionais aptos para trabalhar tanto na área clínica como na institucional; no caso desta última, trata-se de instituições escolar, hospitalar e empresarial.

Existe alguma diferença na atuação do profissional clínico e institucional, ou é apenas uma questão de ambientes diferentes?

Sim existe. O Psicopedagogo clínico trabalha em consultório atendendo crianças, jovens ou adultos, com dificuldades de aprendizagem, tendo a parceria de outros profissionais (Pediatra, Neuropediatra, Fonoaudiólogo, Psicólogo, Psicomotricista, dentre outros) para o caso de haver necessidade de encaminhamento. Neste caso, o profissional atua em uma linha terapêutica, onde diagnostica, desenvolve técnicas remediativas, orienta pais e professores de forma que seu trabalho seja integrado e não individual.

Já o Psicopedagogo institucional dá assistência aos professores e a outros profissionais da instituição escolar para melhoria das condições do processo de ensino-aprendizagem, assim como para prevenção dos problemas de aprendizagem. Utilizando de técnicas e métodos próprios, possibilita a intervenção Psicopedagógica visando à solução de problemas de aprendizagem em espaços institucionais. Juntamente com toda a equipe escolar procura construir um espaço adequado às condições de aprendizagem e consequentemente evitando comprometimentos.

Dentre suas atribuições, destacam-se:

Participação na dinâmica das relações da comunidade educativa a fim de favorecer o processo de integração e troca.

Orientações metodológicas de acordo com as características dos indivíduos e grupos.

Realização do processo de orientação educacional, vocacional e ocupacional, tanto na forma individual quanto em grupo.

Contribuição com as relações, visando à melhoria da qualidade das relações inter e intrapessoais dos indivíduos de toda a comunidade escolar.

Desenvolvimento de projetos socioeducativos, a fim de resgatar valores e autoconhecimento.

Desenvolvimento de ações preventivas, detectando possíveis perturbações no processo de ensino- aprendizagem.

Existe alguma semelhança na atuação do profissional clínico e institucional?

Sim existe. Independentemente da área de atuação, o profissional precisa conhecer e compreender como se dá o processo de construção do conhecimento, assim como conhecer as dificuldades de aprendizagem e possíveis formas de intervenção. Precisa saber até onde pode ajudar e o momento certo para fazer o encaminhamento. Seu trabalho nunca é individual; deve buscar constante aprimoramento.

Cristiane Carminati Maricato
Pedagoga, especializada em Psicopedagogia Clínica, Psicomotricidade e Educação Especial; cursando pós graduação em Neuropsicopedagogia. Professora na rede municipal de Taboão da Serra; atualmente atuando no AEE (Atendimento Educacional Especializado ou sala de recursos multifuncionais). Experiência em Educação na Empresa, Educação Infantil e Ensino Fundamental I.
Seja um colunista

ASSINE NOSSA NEWSLETTER