O desenvolvimento e aprendizagem das crianças na Educação Infantil

O desenvolvimento e aprendizagem das crianças na Educação Infantil
PEDAGOGIA
No processo de desenvolvimento e aprendizagem das crianças na Educação Infantil, o lúdico, o movimento e as brincadeiras são fundamentais. Pois é através delas, que as crianças criam condições de desenvolver as suas capacidades, formam conceitos, criam as suas hipóteses, selecionam ideias, estabelecem relações lógicas, integram percepções e se socializam. A utilização de atividades lúdicas e de materiais concretos está totalmente relacionada ao desenvolvimento cognitivo da criança.


De acordo com Aribas (2004) o professor deve “proporcionar um material mais variado possível, e apresentar situações interessantes dando o justo valor a suas interpretações, criando conflitos superáveis estimulando o raciocínio são algumas propostas que ajudarão as crianças a avançar rumo à construção do conhecimento matemático”.


De acordo com Piaget, a criança aprende construindo e reconstruindo o seu pensamento, através da assimilação e acomodação das suas estruturas. Esta construção do pensamento, Piaget chamou de estágios: Estágio sensório – motor, Estágio Simbólico e Estágio Conceptual.


Segundo Piaget no Estágio sensório-motor, que vai do zero até os 2 anos de idade, é onde se inicia o desenvolvimento das coordenações motoras, a criança aprende a diferenciar os objetos do próprio corpo e os pensamentos das crianças está vinculado ao concreto. Já no Estágio simbólico, que é dos 2 até por volta dos 7 anos, o pensamento da criança está centrado nela mesma, é um pensamento egocêntrico. E é nesta fase que se apresenta a linguagem, como socialização da criança, que se dá através da fala, dos desenhos e das dramatizações.


No último Estágio que é o Conceptual, que é dos 7 até por volta dos 11, a criança continua bastante egocêntrica, ainda tem dificuldade de se colocar no lugar do outro. E a predominância do pensamento está vinculada mais acomodações do que as assimilações.


O papel do professor no processo de aprendizagem é indiscutivelmente decisivo, suas atitudes, concepções e intervenções, serão fatores determinantes no sucesso ou fracasso escolar de seus alunos. Pois cabe ao professor fazer as intervenções necessárias (com respeito, estímulo e trabalhando a autoestima). As intervenções e os estímulos são imprescindíveis, pois funcionarão como suportes da autoestima, que progressivamente levará o aluno a acreditar em si mesmo e na sua capacidade para superar as dificuldades.


O professor deve-se utilizar diversas metodológicas de ensino e considerar as implicações da necessidade lúdica é fundamental. Pois, o lúdico diferencia-se das demarcações do brincar espontâneo, e passaram a ter uma conotação de experiência, pois as crianças quando brincam expressam seu verdadeiro "eu". Dessa forma, o lúdico possibilita o estudo da relação da criança com o mundo externo, integrando estudos específicos sobre a importância do lúdico na formação da sua personalidade (Servantes, 2012).

Bibliografia:

ARRIBAS, Teresa Lleixá et. Col. Educação Infantil: desenvolvimento, currículo e organização escolar. Porto Slegre / RS: Atmed Ed., 2004.


CHACÓN, Inés Maria Gómes. Matemática emocional: os afetos na aprendizagem matemática. Porto Alegre/RS: Artmed Ed., 2003.


KAMII, Constance . A criança e o número. Ed. Campinas/SP: Papirus, 2003.


PARRA, Cecília; SAIZ, Irmã (orgs.) Didática da matemática: reflexões psicopedagógicas. Porto Alegre/RS: Artmed Ed., 2001.


SERVANTES, Luciano Ferraz: Psicopedagogia - Pensamento Lógico Matemático – Recuperando o pensar.2012.

Stela Nolla Marrega
Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (2008) e pós-graduação em Psicopedagogia e Educação Infantil pela Universidade Dom Bosco (2013). Atualmente é professora da Garatuja Educação Infantil..
Seja um colunista

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

;