O erro mais comum nas propagandas online de médicos e dentistas

O erro mais comum nas propagandas online de médicos e dentistas
ODONTOLOGIA

A internet é hoje o canal mais importante de marketing direto. Isso significa que, para o anunciante que está buscando uma resposta direta para seu anúncio, a internet oferece oportunidades de segmentação e escala como nenhum outro canal.

Assim como empresas, os profissionais liberais também estão cada vez mais usando a internet para ganhar novos clientes. Nos EUA, as 5 palavras-chaves mais caras de 2016 do Google foram buscas por advogados. Sendo que o custo do clique da palavra-chave mais cara estava próximo de mil dólares por clique.

O potencial de gastos com anúncios na internet não tem limites, portanto a boa otimização do anúncio é fundamental para que não se tenha prejuízo.

Alguns estudos estimam que mais de 80% dos usuários na internet fazem buscas por médicos e dentistas online. Porém, a maioria dos profissionais que tentam aproveitar esta oportunidade ainda cometem um grande erro!

O primeiro princípio que todo anunciante que busca uma resposta direta para seu anúncio precisa compreender é o princípio da relevância. Este princípio é muito simples de entender, mas cheio de desafios e armadilhas em suas táticas de execução.

O princípio da relevância busca divulgar sua mensagem para a pessoa certa, no momento certo e da forma correta. Ou seja, no momento da necessidade você apresenta sua solução e uma forma fácil e rápida da pessoa tomar a ação que você deseja.

A métrica mais usada para avaliação do sucesso e relevância de uma propaganda online é a taxa de conversão. Esta métrica mostra o percentual das pessoas que clicaram no seu anúncio e tomaram a ação que você deseja. No caso de profissionais da saúde, esta ação na maioria das vezes é uma ligação.

Este princípio da relevância acaba sendo mais desrespeitado na propaganda online de médicos e dentistas após o clique. Ou seja, a clínica e consultório anunciado que consegue atingir seu público alvo, na maioria das vezes, tem uma taxa de conversão baixa por falhar na experiência após o clique.

 O que se nota é que as páginas das clínicas e consultórios que recebem o clique são as páginas principais (home page) do site.  O problema é que o propósito de uma home page não é gerar a ação proposta no anúncio, ou seja, não é relevante. São poucos os anúncios que direcionam os visitantes para uma landing page.

Uma home page tem como objetivo apresentar tudo o que uma empresa faz. Já a landing page é uma continuação de conversa que começou em um anúncio, e tem como objetivo estimular apenas uma ação desejada.

 Veja abaixo um quadro com as principais diferenças entre home page e landing page.

 

  HOME PAGE LANDING PAGE
Links Múltiplos links para diversas áreas do website. Apenas um link para a ação desejada.
Objetivo Apresentar seu negócio, produtos, serviços e equipe.  Estimular a ação desejada.
Linguagem Linguagem objetiva, orientando o usuário aonde encontrar a informação que deseja. Convincente, trazendo argumentos para o estímulo da ação desejada.
Relevância com o anúncio Baixa Altíssima
Opções Múltiplas opções Uma opção

O marketing online oferece um mar de oportunidades para os profissionais da saúde. Mas, apesar da grande quantidade de oportunidades, isso não significa que seja fácil encontrá-las.

Muito maior do que a quantidade de boas oportunidades é a quantidade de oportunidades de prejuízo. Basta perguntar a qualquer médico e dentista sem experiência que se aventurou a anunciar no Google e Facebook.

Portanto, antes de anunciar sua prática, consultório ou clínica na internet, procure informar-se sobre a melhor forma de fazer isso.

 

 

Leonardo
Leonardo, fundador do BRMed (https://www.brmed.com), é um empreendedor digital em série com quase 2 décadas de experiência em marketing online na saúde. Tendo sido o primeiro cliente do Google no Brasil, e com uma bagagem de mais de 500 milhões de reais faturados online,
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER