Estreptococos Bucais

Estreptococos Bucais
ODONTOLOGIA
Os estreptococos isolados a partir de lesões de cárie foram associados à etiologia da doença. Devido à sua forma mais oval do que esférica, parecendo ser uma forma mutante de estreptococo, essa bactéria foi denominada Streptococcus mutans. Devido às diferenças de virulência e características de sorotipagem, a espécie Streptococcus mutans foi reclassificada em sete espécies, constituindo os estreptococos do grupo mutans, onde se destacam Streptococcus mutans, relacionado com a etiologia da cárie e Streptococcus sobrinus, que tem provável participação no processo de cárie.

A relação entre alta contagem de estreptococos de grupo mutans a alta atividade de cárie já foi estabelecida. Nos estreptococos do grupo mutans, as principais propriedades que podem se relacionadas à sua capacidade de produzir lesões cariosas são:
- sintetizar polissacarídeos insolúveis da sacarose;
- formar ácido láctico por meio da fermentação de carboidratos;
- colonizar superfícies dentárias;
- possuir acidogenicidade (capacidade de produzir ácidos);
- apresentar maior potencial acidúrico (capacidade de viver em ambiente ácido) em relação aos outros estreptococos.

Outras espécies de estreptococos bucais podem possuir pequena capacidade cariogênica

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER