Vidraria, reagentes e equipamentos

Vidraria, reagentes e equipamentos
NUTRICAO
Identificação de vidraria e equipamentos

Em um laboratório existe uma infinidade de equipamentos, vidrarias e utensílios que podem ser usados. Abaixo temos alguns equipamentos mais usuais e também sua finalidade.

• Estufa de secagem:
Como o próprio nome diz é para realizar a secagem de material. Ela pode chegar até 1800C. Não é recomendado utilizar material volumétrico, pois pode perder sua calibração. Também pode ser utilizada para análises físico-química.
• Banho-maria: É utilizado para aquecimento de compostos que são sensíveis a alta temperatura ou que não podem ficar direto em contato com a fonte de calor. Também é utilizado em análises onde o composto precisa ficar certo tempo sob aquecimento.
• Chapa de aquecimento: É utilizada para aquecer soluções, muitas vezes uma reação precisa ser realizada sob aquecimento. Várias chapas de aquecimento também têm um comando que permite agitação da solução utilizando um agitador magnético.
• Bico de Bunsen: Muito utilizado para realizar aquecimento de substâncias, porém não deve ser utilizado quando o composto for volátil ou inflamável. A chama deve ser azul. Na parte inferior do bico de Bunsen tem uma entrada de ar que pode ser controlada para obter essa chama.
• Manta de aquecimento: Utilizada principalmente para compostos voláteis ou inflamáveis. Também é utilizada para realizar destilação ou refluxo. O balão é colocado no interior da manta para proceder ao aquecimento.
• Mufla: É utilizada para análises que precisam de temperaturas muito altas. Nunca colocar recipiente de vidro, sempre utilizar recipiente de porcelana ou outro material que seja resistente a altas temperaturas.
• Balança analítica: Essa balança é muito sensível, por isso, o material que será pesado tem que ficar fechado para que nenhuma corrente de ar interfira na pesagem. Ela é capaz de pesar pequenas massas com alta precisão.
• Balança semianalítica: Essa balança não possui a proteção para o material que estiver sendo pesado, geralmente, é utilizada para pesagem de massas maiores.
• Destilador: Esse equipamento aquece a água até ebulição, o vapor condensa e é coletado, dessa forma obtém-se a água destilada. Realizar a destilação evita a presença de algumas impurezas que a água pode conter. Em laboratório para o preparo de soluções sempre é utilizada água destilada.
• pHmetro: É utilizado para medir o pH de uma solução, ou seja, para saber se a solução é ácida, básica ou neutra. Antes de usar ele deve ser calibrado com solução tampão. Para realizar a leitura do pH as soluções devem estar a temperatura ambiente.

Finalidade de algumas vidrarias utilizadas em laboratório químico

• Béquer: É utilizado para realizar aquecimento de líquidos, preparo de soluções, dissolução de sólidos, pesagem de compostos sólidos.
• Proveta: É utilizada para medir volumes de líquidos, ela é graduada para facilitar a visualização do volume desejado.
• Erlenmeyer: É utilizado para acondicionar líquidos, principalmente se for necessário ficar sob agitação, seu formato dificulta a perda de líquido. Também é muito utilizado quando se realiza uma titulação.
• Balão volumétrico: É um recipiente calibrado e contém um volume preestabelecido; no gargalo possui uma única marcação, chamada de menisco, que indica o volume desejado. É utilizado para o preparo e diluição de soluções.
• Pipeta volumétrica: Ela é calibrada e tem um volume preestabelecido; na parte superior possui uma única marcação, chamada de menisco, que indica o volume desejado. Ao pipetar a ponta mais fina da pipeta deve entrar em contato com o líquido e na outra ponta deve ser colocado o pipetador.
• Pipeta graduada: É usada para escoar volumes variáveis, ela possui uma graduação que facilita a visualização do volume desejado. Para pipetar é necessário utilizar um pipetador.
• Bureta: É utilizada em uma titulação. Ela possui na parte inferior uma torneira que permite controlar a vazão do líquido. O líquido é colocado pela parte de cima, antes de acertar o volume é necessário verificar se há bolha e abrir a torneira para o líquido preencher a parte que fica abaixo da torneira.
• Funil de separação: É utilizado para separar líquidos que não se misturam, ou seja, que são imiscíveis, ou para realizar extração com solvente. Os líquidos são colocados por meio da parte superior, depois que as fases estiverem bem definidas, a torneira, que está na parte inferior, é aberta permitindo a saída do líquido.
• Funil de Buchner acoplado ao kitassato: O kitassato é muito parecido com o erlenmeyer, porém possui uma saída lateral, que permite ser conectado a uma bomba a vácuo. Sobre o funil de Buchner é colocado um papel de filtro e depois o material que será filtrado por sistema de vácuo. O material sólido fica no funil e o sobrenadante no kitassato.
• Dessecador: É utilizado para resfriar recipientes que foram aquecidos ou para armazenar substâncias que facilmente absorvem a umidade do ar. Ele possui uma tampa que veda a entrada de ar, mantendo a atmosfera do seu interior livre do contato atmosférico. Isto é possível, pois as bordas da tampa são esmerilhadas e é usual passar um lubrificante adequado para melhorar a vedação. Por isso, quando você remover ou colocar a tampa de um dessecador, use um movimento de arrastar para o lado. Para remover a umidade de ar no interior do dessecador é utilizado um agente dessecante que fica na parte inferior. E em cima deste agente é colocada uma placa de porcelana para os recipientes ficarem apoiados. Os agentes dessecantes são substâncias que têm a propriedade de absorver vapores de água, por meio de uma ação química ou física. Dos agentes dessecantes mais utilizados encontram-se: cloreto de cálcio anidro, sulfato de cálcio anidro, óxido de bário, óxido de cálcio e sílica gel. A sílica gel contém o cloreto de cobalto como indicador que acusa quando o dessecante já absorveu muita água, mudando sua coloração de azul para rosa. Quando isso acontece é necessário levar a sílica para a estufa e aquecer até que volte para a coloração azulada.
Finalidade de alguns utensílios utilizados em laboratório químico

• Espátulas: São utilizadas para transferir compostos sólidos, como por exemplo, no momento da pesagem ou após uma filtração.
• Pipeta de Pasteur: É utilizada para transferência de pequenos volumes, por exemplo, na hora de acertar o menisco do balão volumétrico ou quando necessita de algumas gotas.
• Pisseta: Normalmente é colocada água destilada em seu interior, porém pode conter outros líquidos. É utilizada para completar volumes ou para molhar as bordas de recipientes para facilitar o escoamento de sólidos ou líquidos que ficam aderidos.
• Barrilete: É utilizado para acondicionar a água que foi destilada.
• Almofariz e pistilo: São utilizados para realizar a maceração de um sólido. O sólido é colocado no interior do almofariz e com o auxílio do pistilo é realizada a maceração.
• Suporte universal: Muitas vezes é preciso prender a vidraria para realizar uma análise. O suporte com o auxílio de garras é utilizado para fixar a vidraria.
• Pipetador de borracha ou pera: Ele deve ser acoplado à pipeta conforme a figura indica e antes de pipetar a parte redonda deve estar murcha. Para o líquido subir é necessário apertar no local que fica logo acima da ponta da pipeta. Para o líquido descer é necessário apertar na parte de borracha que está perpendicular à pipeta e tem uma pequena bola na ponta ou simplesmente retire o pipetador.
• Pipetador manual: Na parte branca que está embaixo é o local para acoplar a pipeta. Para o líquido subir basta rodar o botão redondo e a parte de cima também irá subir, como mostra a figura. Para o líquido descer é só girar o botão no sentido contrário. As cores dos pipetadores indicam a capacidade de cada um. Um pipetador verde tem capacidade para 10 mL.
• Bastão de vidro ou bagueta: É utilizado para homogeneizar solução, isto é, quando um reagente (sólido ou líquido) deve ser misturado em outro reagente, normalmente líquido, para realizar esta mistura utiliza-se o bastão de vidro. A espátula que foi utilizada para pesar o reagente não deve ser utilizada, pois ela pode conter resíduo do reagente, o que iria alterar, dessa forma, a massa que foi pesada, modificando a concentração final da solução. O bastão de vidro também pode ser utilizado na transferência da solução, ele é colocado junto ao bico do béquer para que a solução escorra por ele.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Seja um colunista
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER