Alimentação e Saúde

Alimentação e Saúde
NUTRICAO
O desenvolvimento de hábitos alimentares é um processo complexo que pode ser influenciado por fatores como a estrutura da família, hábitos culturais, renda, preços, níveis de estresse e avanços tecnológicos. Vários estudos epidemiológicos nos últimos 50 anos têm claramente mostrado que dietas ricas em frutas, verduras e legumes podem prevenir e reduzir o risco de doenças crônicas (por exemplo, doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes). A ingestão elevada de vegetais está fortemente associada ao menor risco de desenvolver doenças como câncer e doenças cardiovasculares, que são geralmente as maiores causas de morte dos países industrializados. Estima-se que um terço das mortes por câncer nos países industrializados poderia ser evitado através de dieta apropriada. Isto sugere que mudanças comportamentais na dieta, como aumento do consumo de frutas, verduras e grãos integrais, e mudanças no estilo de vida são estratégias práticas para significativa redução da incidência de câncer. Há uma enorme quantidade de literatura científica associando o consumo de dietas ricas em vegetais, com redução do risco de câncer, particularmente os do trato digestivo (CENCIC, CHINGWARU, 2010).


O Ministério da Saúde do Brasil tem implementado importantes políticas de enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis, com destaque para a alimentação saudável, através do incentivo ao aleitamento materno ao lado do Guia de Alimentação Saudável, da rotulagem dos alimentos e dos acordos com as indústrias para a eliminação das gorduras trans, e recentemente, para a redução de sal nos alimentos (LIMA, 2012).


Alimentos de origem vegetal são valiosas fontes de fitoquímicos, fibras, vitaminas e minerais, para muitos indivíduos tem cada vez menor espaço na dieta, por serem, muitas vezes, considerados “leves”, “fracos” ou porque “não sustentam” e, também, devido à ampla exigência de adequadas condições higiênico-sanitárias, no processo que vai da produção ao preparo. Diante desta conduta, principalmente nos Estados Unidos, a indústria farmacêutica tratou de transformar esses nutrientes em medicamentos (nutracêuticos), concorrendo com os alimentos fonte (LIMA, 2012). Os nutracêuticos deveriam ser vistos como complemento à dieta e não como substitutos.


A dieta tanto pode acelerar quanto retardar o envelhecimento. As condições de saúde de um idoso dependem do estilo de vida que adotou bem antes de chegar aos 60 anos. Modificações nos hábitos alimentares podem ter grande influência sobre a qualidade e a expectativa de vida da população, reduzindo ou retardando doenças que surgem com a idade. O estilo de vida saudável pode modificar o ritmo do envelhecimento do organismo. Uma alimentação adequada facilita o funcionamento dos órgãos e dos sistemas do organismo; promove melhoras no sistema imunológico, diminui ou retarda os efeitos das doenças no envelhecer e ajuda a manter as atividades intelectuais e físicas da idade. Uma nutrição adequada é essencial para a promoção, manutenção e recuperação da saúde (BARBOSA, 2012).



REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BARBOSA, M. A importância da alimentação saudável ao longo da vida refletindo na saúde do idoso. 41f, 2012. Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de Pós Graduação Lato Sensu em Nutrição Clínica – 3° edição, do Departamento de Ciências da Vida da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, como requisito parcial para obtenção do título de Especialista em Nutrição Clínica, 2012.


CENCIC A, CHINGWARU W. The role of functional foods, nutraceuticals, and food supplements in intestinal health. Nutr 2:611–625, 2010.


LIMA, F.P.S.A. Conhecimentos e práticas dos profissionais de saúde em relação aos alimentos funcionais. 2012, 55f. Mestrado em Saúde Coletiva- Universidade Federal Fluminense, 2012.

Walisson Junio Martins da Silva
Mestre em Alimentos e Nutrição-Unesp. Especialista em Qualidade de Vida e Gerontologia. Graduado em Bacharelado em Bioquímica. Licenciado em Ciências Biológicas e em Química.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER