Intercorrências em Hemodiálise

Intercorrências em Hemodiálise
MEDICINA

 Embolia Gasosa

Causada pela entrada, em grande quantidade, de ar no sistema por baixo fluxo arterial, ruptura do circuito de sangue e/ou frasco de soro vazio ou perfurado.

Seus sinais e sintomas são:

- Tosse seca;

- Dispnéia;

- Mal estar;

- Pressão no peito;

- Cianose;

- Convulsão; e

- Parada cardíaca.



A conduta é:

- Interromper a HD;

- Instalar O2 sob cateter ou máscara;

- Colocar o paciente na posição de “Trendelemburg”;

- Recircular o sangue; e

- Comunicar a equipe médica.



Síndrome do Desequilíbrio:

Causada por HD’s iniciais agressivas, erros na composição do banho, alto fluxo de diálise e dialisadores de grandes áreas.



Seus sinais e sintomas são:

- Cefaleia;

- Náuseas;

- Hipertensão;

- Confusão mental.

- Espasmos musculares;

- Convulsão e coma.



A conduta é:

- Interromper a HD;

- Instalar O2 sob cateter nasal ou máscara;

- Recircular o sangue; e

- Comunicar a equipe médica.



Reação Pirogênica

Causada pela assepsia incorreta durante a HD ou contaminação por endotoxina bacteriana, no circuito de água do equipamento.



Seus sinais e sintomas são:

- Tremores;

- Calafrios;

- Febre; e

- Náusea.



A conduta é:

- Interromper a HD;

- Comunicar ao enfermeiro para que ele realize coleta de hemocultura e comunique a equipe médica;

- Trocar o sistema, se necessário.



Hipersensibilidade à solução esterilizante:

É causada pela presença de resíduos da solução esterilizante no circuito, por tempo de recirculação insuficiente ou lavagem inadequada das linhas.



Seus sinais e sintomas são:

- Pressão no peito;

- Dor em queimação no local do acesso;

- Edema de face e glote;

- Dormência nos lábios;

- Cefaleia;

- Hipotensão;

- Dispnéia;

- Convulsão; e

- Parada cardiorrespiratória.



A conduta envolve:

- Interromper a HD;

- Instalar O2 sob cateter nasal ou máscara;

- Comunicar o enfermeiro; e

- Comunicar a equipe médica.



Hemólise

A hemólise em HD é causada pela baixa concentração do banho de diálise (solução de diálise hipotônica) ou banhos em temperaturas extremas, ou muito frio ou muito quente.



Os sinais e sintomas dessa intercorrência envolvem:

- Dor abdominal;

- Sangue com aspecto de vinho;

- Cianose; e

- Febre.



A conduta a ser seguida é:

- Interromper a HD;

- Administrar O2 sob máscara ou cateter e chamar equipe médica;

- Lavar todo o sistema; e

- Rever os parâmetros do equipamento.



Convulsão:

Em geral as convulsões em HD são causadas por:

- Síndrome do desequilíbrio;

- Hipotensão;

- Hipertensão;

- Hiponatremia (baixo nível de cálcio no organismo); e

- Acidente Vascular Encefálico (AVE).

Sua sintomatologia envolve:

- Perda da consciência;

- Abalos musculares;

- Sialorréia;

- Movimentos anormais dos olhos

- Apneia;

- Cianose; e

- Parada cardiorrespiratória.



A conduta é:

- Interromper a HD;

- Proteger a cabeça do paciente e o local do acesso vascular;

- Instalar O2; e

- Chamar o enfermeiro; e

- Comunicar a equipe médica.



Hipertensão Arterial:

A hipertensão arterial, como intercorrência na HD, é causada por hipernatremia (nível alto de sódio no organismo) que causa grande ganho de peso entre as sessões.



São sinais e sintomas:

- Aumento da pressão arterial;

- Visão turva; e

- Cefaleia.



A conduta diante desse quadro é:

- Desprezar o priming ao instalar o paciente;

- Solicitar ao médico que prescreva um medicamento específico para casos de pico hipertensivo; e

- Verificar a pressão arterial mais vezes durante a sessão.



Hipotensão Arterial

A hipotensão arterial é a complicação mais comum em HD e a queda dos níveis pressóricos pode ser causada pela retirada muito rápida de líquidos do sangue do paciente através de ultrafiltração mais alta que o suportado pelo paciente. Outros fatores desencadeantes desse agravo são: a dosagem inadequada de medicamentos para hipertensão arterial, dialisador com grande área, hematócrito baixo, alta resistência venosa, tamponamento cardíaco e hemorragia.



Seus sinais e sintomas incluem:

- Vômitos;

- Mal estar;

- Confusão mental;

- Taquicardia;

- Palidez cutânea;

- Apatia; e

- Convulsões.



A conduta frente ao quadro de hipotensão arterial é:

- Reduzir a ultrafiltração;

- Administrar soro fisiológico a 0,9%;

- Aferir a pressão arterial com maior periodicidade, se possível, instalar monitor de PA não invasivo;

- Solicitar avaliação médica.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER