Deficiência de ácido fólico - Bypass gástrico em Y-de-Roux

Deficiência de ácido fólico - Bypass gástrico em Y-de-Roux
MEDICINA
Na ausência de suplementação ou ingestão insuficiente hortaliças verde-escuras, frutas, vísceras, fígado, desenvolve-se a deficiência de ácido fólico. O armazenamento de ácido fólico geralmente acaba em alguns meses devido a ausência ou insuficiência da sua ingestão. Alguns estudos mostram que 47% dos pacientes após BGYR (Bypass gástrico em Y-de-Roux) este tipo de cirurgia possuíam baixas concentrações de ácido fólico após seis meses e 41% após um ano, mesmo com utilização de polivitamínico contendo 400 μg de folato por dia.


Outros fatores que favorecem a deficiência desta vitamina são a má absorção em consequência da eliminação do duodeno, apesar de poder ser absorvida ao longo de todo trato gastrointestinal. Por isso, diferentemente ferro e B12, o uso de polivitamínicos facilmente corrige a deficiência. O uso de alguns medicamentos, incluindo anticonvulsivantes, contraceptivos orais e anticancerígenos também favorece a deficiência.


O ácido fólico é especialmente importante antes e durante a gravidez, pois reduz risco do feto desenvolver defeitos do tubo neural. A deficiência de ácido fólico após a técnica cirúrgica do bypass gástrico em Y-de-Roux é observada entre 6 a 65% dos pacientes. Concentrações aumentadas de homocisteína também têm sido observadas em pacientes após a cirurgia bariátrica, independente do tipo de procedimento, restritivo ou disabsortivo. A homocisteína elevada homocisteína indica deficiência de folato e também maior risco de desenvolver doença cardiovascular.


Como a deficiência de folato não altera a formação da bainha de mielina, danos neurológicos são menos observados quando comparados deficiência de vitamina B12. Porém, pessoas com deficiência de ácido fólico geralmente possuem sintomas de esquecimento, irritabilidade, ou até mesmo comportamentos paranoicos. Assim como pacientes com déficit de B12, a maioria dos indivíduos é assintomática ou apresentam sintomas brandos o que dificulta a identificação prévia destas complicações.


Sinais e sintomas de deficiência: alteração no metabolismo do DNA, anemia megaloblástica, níveis séricos de homocisteína elevados, glossites, distúrbios intestinais, defeito do tubo neural em recém-nascidos.


Alimentos fontes:
vegetais folhosos verdes, fígado, beterraba, gérmen de trigo, careais matinais vitaminados, nozes, amendoim, grãos e leguminosas.


NOTA:
No Brasil, a ANVISA por meio da resolução n. 344, de 13 de dezembro de 2002, instituiu a obrigatoriedade do enriquecimento das farinhas de trigo e de milho com ácido fólico e ferro. A farinha de trigo integral fica excluída do regulamento.

Colunista Portal - Saúde
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER