Ensino da informática: Formação do professor

Ensino da informática: Formação do professor
INFORMATICA
A formação dos professores e profissionais da educação estão amparados pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LBD, Lei n 9394/96, que a partir do ano de 2009 os professores do ensino de tecnologias nas escolas brasileiras tivessem formação na área para atuar com o desenvolvimento do ensino e aprendizagem da informática. Como também ocorreram vários movimentos e projetos desenvolvidos pelo MEC para profissionalizar a realizar formações continuadas a cerca das novas tecnologias.

A LBD também afirma que a formação dos professores para atuar na educação básica devem realizar seus cursos em instituições de nível superior, através dos cursos de Licenciatura, Graduação plena, direcionados para as áreas de informática e computação.

Conforme Ministério da Educação - MEC, a LDBEN (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional) no 9.394/96, em seu Título VI, que trata dos profissionais da educação, em dois de seus artigos, o art. 62 e o art. 67, apresenta a necessidade da utilização das tecnologias na formação continuada e o compromisso dos sistemas de ensino em promovê-la, respectivamente.

A Lei no 12.056/2009 acrescenta no art. 62 três parágrafos que reforçam a necessidade da formação continuada para os docentes e o uso das tecnologias nestas formações:

§ 1o A União, o Distrito Federal, os Estados e os Municípios, em regime de colaboração, deverão promover a formação inicial, a continuada e a capacitação dos profissionais de magistério.

§ 2o A formação continuada e a capacitação dos profissionais de magistério poderão utilizar recursos e tecnologias de educação a distância

§ 3o A formação inicial de profissionais de magistério dará preferência ao ensino presencial, subsidiariamente fazendo uso de recursos e tecnologias de educação à distância (BRASIL, 1996, p. 22-23).

No art. 67, a LDBEN assegura a promoção da formação continuada para os professores da rede pública, por parte dos respectivos sistemas de ensino:

Art. 67. Os sistemas de ensino promoverão a valorização dos profissionais da educação, assegurando-lhes, inclusive nos termos dos estatutos e dos planos de carreira do magistério público:

[…] II – aperfeiçoamento profissional continuado [...] (BRASIL, 1996, p. 23). Quando se trata da formação continuada de professores em Tecnologia Educacional, a SEED/MEC elaborou o Decreto no 6.300, de 12 de dezembro de 2007, que trata do PROINFO – Programa Nacional de Tecnologia Educacional. No parágrafo único, do Art. 1o, o decreto apresenta como um dos seus objetivos a capacitação dos professores para o uso das TIC: “São objetivos do PROINFO: [...] III – promover a capacitação dos agentes educacionais envolvidos nas ações do Programa” (BRASIL, 2007, p. 1).

São grandes os esforços por partes do governo para a inserção e capacitações dos profissionais da educação para o uso das tecnologias no ambiente escolar. No entanto esse processo é muito novo e vem acontecendo de forma acelerada, para disponibilizar profissionais qualificados para o ensino das tecnologias nas escolas brasileiras. Agora cabe aos profissionais buscar nos mais diversos locais sua formação e sua capacitação para o ensino e aprendizagem das ferramentas tecnologias nas escolas.

Essas alterações e inclusões na Lei da LBD servem para melhorar e aprimorar a profissionalização dos professores e dos profissionais da educação, os principais agentes, levando e disponibilizando ensino nas escolas para os alunos da educação básica brasileira. Essas alterações para o uso e ensino das tecnologias nas escolas, fazem com que a metodologia e as praticas docentes sejam repensadas e planejadas conforme o uso das ferramentas de informática, pois essa nova pratica de ensino quer garantir que todos os alunos tenham acesso às novas tecnologias, que saibam utilizar de forma pedagógica, como um benefécio e um estimulador para o desenvolvimento da aprendizagem, como também desenvolvam novos conhecimentos para os alunos.

A formação para o uso das tecnologias nas escolas não são apenas formações em que o professor deve disponibilizar e transmitir para seus alunos, mas que também seja um complemento para a vida profissional desse professor, que ele possa levar esses novos conhecimentos a cerca das novas tecnologias para uso pessoal e para ser utilizando além dos muros da escola.

Colunista Portal - Informática E Tecnologia
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER