A vida sem as redes de computadores

A vida sem as redes de computadores
INFORMATICA
A transferência de dados entre computadores antes das redes era obviamente difícil, mas naquela época não havia alternativa. Hoje as redes estão em toda parte. Mas como seria sua vida com os computadores sem uma rede?

"Rede-peão"

Na época em que foi inventada a rede Ethernet, os usuários de computadores que trabalhavam com redes inventaram um nome interessante para o compartilhamento de arquivos que se encontravam em computadores que não estavam conectados à rede. Eles chamavam de rede-peão. Queriam dizer que se um usuário aspirasse transferir arquivos entre computadores que não estavam interligados, deveria copiar o arquivo em um disquete, andar até a outra máquina e reproduzir o arquivo em outro computador (HAYDEN, 1999).
Nem é preciso dizer que a rede-peão não era uma maneira eficiente de mover ou gerenciar arquivos. Para começar, ela consome tempo e não é confiável, além de funcionar com facilidade apenas em arquivos pequenos o bastante para caberem num disquete ou, nas épocas atuais, em CD’s e mídias de armazenamento removível. O pior problema desse método é que os dados ficam descentralizados, o que significa que cada usuário poderá ter uma versão diferente de um determinado arquivo armazenado em seus computadores não conectados à rede. O caos gerado quando alguém precisa da mesma versão de um arquivo e não a tem – geralmente porque o arquivo é alterado quando os usuários o copiam e trabalham nele antes de salvarem em suas máquinas – pode ser catastrófico.

O não uso de aplicativos compartilhados

Computadores não conectados também sofrem outro mal: não podem compartilhar aplicativos. Quando os computadores não estão interligados, os aplicativos têm de estar instalados em todos os computadores, para que os dados transferidos pela rede-peão sejam eficazes. Se um dos usuários não tiver o aplicativo que criou o arquivo que foi armazenado em seu computador, não poderá lê-lo e ponto final. Claro que se não for possível compartilhar aplicativos isto significa que ninguém poderá compartilhar suas agendas ou listas de contato com outros usuários, muito menos enviar-Ihes e-mail. Não estar conectado pode dificultar a comunicação (HAYDEN, 1999).

O não compartilhamento de recursos e periféricos


Se os computadores não estiverem ligados em rede, a única maneira de compartilharem dispositivos, como impressoras, é através de caixas de comutação manual, que selecionam qual computador terá sua porta de impressora conectada a uma impressora, em um dado momento. Não se trata apenas de algo pouco prático, mas pode também sair caro. Alguns fabricantes de impressoras não dão garantias a impressoras que foram conectadas a caixas de comutação, pois elas podem danificar a parte eletrônica da impressora.

O não uso de compartilhamento de recursos da internet

Computadores não conectados em rede não podem compartilhar uma conexão comum com a Internet. A crescente popularidade da Internet, combinada ao desejo de reduzir os custos das contas da Internet, foi uma ótima razão para que as pessoas construíssem pequenas redes, para que pudessem conectar todos os seus usuários à Internet através de uma conexão.

Gerenciamento de dados sem rede

Suponha que a única maneira de conseguir um produto que você usa com frequência, como por exemplo, a gasolina, fosse pelo correio. Suponha, ainda, que somente fosse plausível comprar em latas de um galão. Demoraria uma eternidade para conseguir sua gasolina, e ainda mais para encher o tanque do seu carro. É o que acontece com as redes se alguém tentar administrar um escritório com mídias de CD’s e removíveis.
Essas mídias, em comparação com um servidor de dados, armazenam poucas informações. O recente advento das unidades de disco removíveis de alta capacidade, pen-drivers e unidades com adaptadores USB, melhorou um pouco essa situação, mas não resolveu o problema básico: a falta de uma conexão em tempo real proporcionada pela rede (MORAES, 2004).

Custo da informática sem redes


A informática sem redes é cara devido aos custos de mão de obra perdida e às despesas de capital, decorrente da multiplicação do custo dos recursos pelo número de computadores. Em outras palavras, se os computadores não estiverem interligados, e todos os usuários tiverem de trabalhar com impressão, você terá de comprar uma impressora para cada usuário. Compare isto com a situação das redes, onde uma só impressora pode servir a 15 ou 20 usuários. A economia nos custos é enorme.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER