Economia dos Recursos Naturais

Economia dos Recursos Naturais
BIOLOGIA

A economia dos recursos naturais lida com os aspectos da extração e exaustão dos recursos naturais ao longo do tempo. Emerge das análises neoclássicas a respeito da utilização das terras agrícolas, dos minerais, dos peixes, dos recursos florestais madeireiros e etc.

A Economia dos Recursos Naturais analisa os recursos ambientais no seu papel de matérias-prima, de inputs para os processos produtivos.  Vinculada à abordagem neoclássica, mantém-se fundamentada no utilitarismo, no individualismo metodológico e no equilíbrio, realizando, portanto, análises sobre as formas de “uso ótimo” dos recursos.

O principal critério para a classificação dos recursos naturais é a capacidade de recomposição de um recurso no horizonte do tempo humano. Um recurso que é extraído mais rápido do que é reabastecido por processos naturais é um recurso não-renovável. Um recurso que é reposto tão rápido quanto é extraído é certamente um recurso renovável.

Em relação a Economia dos Recursos Naturais temos a seguinte classificação:

Renováveis, ou reprodutíveis: solos, ar, águas, florestas, fauna e flora no geral.

Não renováveis, ou exauríveis, esgotáveis ou não reprodutíveis: minérios, combustíveis.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER