Sequestrantes

Sequestrantes
FARMACIA

São componentes que apresentam capacidade de complexar íons metálicos e alcalinos terrosos (Fé, Cu, Mg) que causam danos às formulações cosméticas, pois precipitam com tensoativos, promovem a oxidação de componentes graxos insaturados e são componentes vitais dos microorganismos. EDTA; Citrato de sódio. Fazem sinergismo com conservantes, sequestrando oligoelementos necessários ao metabolismo dos microorganismos ao mesmo tempo em que aumentam a permeabilidade da membrana celular, potencializando sua ação.

Os conservantes usualmente potencializados são o metil parabeno, o propilparabeno, o formaldeído, entre outros. Do mesmo modo, fazem sinergismo com os antioxidantes, eliminando os íons ferro e cobre responsáveis pela catálise metálica no processo oxidativo de óleos e gorduras. O agente sequestrante é chamado comumente de composto complexo.

Existem diversas teorias que explicam como se dá a ação dos sequestrantes, que se traduzem nas teorias de formação de íons complexos, das quais se destaca a teoria de Lewis. Do ponto de vista da teoria de Lewis, todos os compostos complexos possuem grupamentos contendo átomos com pares de elétrons não compartilhados, atuando como um excelente grupo elétron-doador.

Por outro lado, os íons metálicos são excelentes aceptores de elétrons, uma vez que possuem orbitais atômicos vazios (orbitais d). A existência de um grupo elétron-doador e de um grupo elétron-receptor é a condição necessária e suficiente para a ocorrência de reação química, neste caso, chamada reação de complexação, em que a ligação química formada é chamada de ligação covalente coordenada.

Após esse raciocínio, fica fácil descobrir porque a ação do sequestrante é pH dependente: para valores de baixo pH o íon hidrogênio atua como receptor de elétrons competindo com o íon metálico e para valores de pH elevados o íon hidróxido atua como elétron-doador competindo pelo metal, muitas vezes causando sua precipitação, já que muitos hidróxidos de metais são insolúveis.

A maioria das reações de complexação se dá na relação de uma molécula do íon complexo para um íon metálico. Daí decorre a necessidade da utilização de água desmineralizada ou deionizada nas formulações cosméticas, já que esta contém baixa concentração de íons dissolvidos, permitindo o uso de mínimos teores de sequestrantes, não onerando, portanto a formulação.

Problemas causados pela presença de íons metálicos em formulações cosméticas: Reação com os componentes amínicos para formar produtos insolúveis; Muitos corantes estão sujeitos a alterações e até precipitações na presença de íons metálicos; A oxidação de corantes e fragrância é catalisada por quantidades mínimas de íons metálicos como Fe3+, Cu2+, Mn2+; Alguns antimicrobianos são inativados pela contaminação com metais.

Benefícios dos agentes sequestrantes em formulações cosméticas:

Mantêm a transparência de sistemas que podem turvar com a presença de metais, formando compostos insolúveis ou pouco solúveis;

Protegem componentes de fragrâncias que podem reagir ou ser oxidado com a presença de traços de metais;

Estabilizam polímeros doadores de viscosidade, pois pode ocorrer certo grau de "despolimerização" destes componentes em presença de metais provocando queda de viscosidade e turvação do sistema com o tempo;

Previnem rancidez e formação de outros odores provenientes da decomposição de ativos e óleos no sistema;

Previnem descoloração em produtos contendo tioglicolato ou PABA;

Retardam a decomposição de sulfitos; Ajudam no combate a bactérias Gram (-), fungo e leveduras;

Melhoram o brilho dos cabelos, impedindo que depósitos de cálcio e magnésio permaneçam sobre os mesmos;

Ajudam a manter a cor dos cabelos após tingimento; Impedem que cremes antiperspirantes manchem as roupas de amarelo;

Previnem a oxidação de vitaminas; Melhoram o poder de limpeza dos limpadores de dentadura;

Inibem a formação de amônia proveniente da degradação da ureia.

Amolecedores de cutícula quando acondicionados em vidros, geralmente turvam por ataque alcalino ao vidro, que pode ser inibido pela adição de sequestrantes.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Seja um colunista

ASSINE NOSSA NEWSLETTER