O que é bradicardia sinusal?

O que é bradicardia sinusal?
ENFERMAGEM
A bradicardia sinusal é o ritmo cardíaco gerado pelo marca-passo natural do coração, ou seja, pelo nódulo sinusal ou sinoatrial, no entanto, a sua frequência cardíaca no estado de repouso é diminuída, abaixo de 60 batimentos por minuto.

Pode ser causada por distúrbios não cardíacos, mas que irão afetar o coração, tais como:

• Hipercalemia;
• Hipotermia;
• Hipotiroidismo;
• Aumento da pressão intracraniana.

Também pode ser causada por quadros clínicos que aumentam o estímulo vagal ou reduzem a estimulação simpática como:

• Massagem no seio carotídeo;
• Relaxamento profundo;
• Sono;
• Manobra de Valsalva.
• Vômito.

Pode ainda ser causada por doenças cardíacas, como por exemplo:

• Miocardiopatias;
• Bloqueios cardíacos;
• Infarto da parede anterior do miocárdio;
• Isquemia miocárdica;
• Miocardite;
• Doença do nódulo sinoatrial.

E por último pode ser causada pela utilização de alguns tipos de fármacos, tais como:

• Amiodarona;
• Quinidina;
• Betabloqueadores;
• Bloqueadores dos canais de cálcio;
• Digoxina;
• Lítio.

O significado clínico está relacionado com a apresentação ou não de sintomas pelo paciente e pela diminuição da frequência cardíaca, analisando a repercussão sistêmica desta queda.

A bradicardia sinusal pode ainda predispor alguns pacientes a arritmias mais graves, tais como a taquicardia ventricular ou a fibrilação ventricular.


Os principais sinais e sintomas são:

• Frequência cardíaca inferior a 60 batimentos por minuto;
• Ritmo regular;
• Alteração do estado mental;
• Borramento da visão;
• Dor torácica;
• Pele fria e pegajosa;
• Creptações;
• Tontura;
• Dispneia;
• Hipotensão;
• Síncope.
• Se o paciente for capaz de compensar a diminuição do débito cardíaco, ele não apresentará sintomas, porém se o paciente for incapaz de compensar a redução do débito cardíaco, estes sintomas irão aparecer.

As características do eletrocardiograma são:


• Frequência cardíaca inferior a 60 batimentos por minuto;
• Ritmo regular;
• Onda P com tamanho e configuração normal, precedendo o complexo QRS;
• Intervalo PR constante;
• Complexo QRS com duração e configuração normal;
• Onda T com tamanho e configuração normal;
• Intervalo QT pode ser prolongado.

Se o paciente mantiver os sinais vitais estáveis e não manifestar sintomatologia, em geral não é necessário realizar um tratamento específico.

O profissional de saúde que acompanhar este paciente deve avaliar a progressão e a duração da bradicardia. Deve avaliar também a tolerância ao ritmo em repouso e quando está realizando uma atividade física.

Uma revisão rigorosa no esquema terapêutico do paciente deve ser realizada. Se o paciente apresentar sintomas relacionados à redução do débito cardíaco, as causas desse distúrbio deverão ser tratadas.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER