Língua de Sinais - Características e Pontos Importantes

Língua de Sinais - Características e Pontos Importantes
PEDAGOGIA
A Língua de Sinais tem características próprias, sendo a principal delas ser uma Língua gestual-visual, ou seja, uma Língua que utiliza o canal visual e as expressões faciais e corporais na construção da comunicação. Dessa forma, diferencia-se da Língua Oral, que utiliza o canal da audição e da fala como recursos comunicativos.


De acordo com Lucinda Ferreira Brito, as Línguas de Sinais surgiram de maneira espontânea, no convívio entre pessoas, assim como as Línguas Orais. A autora ressalta que aquelas são consideradas naturais e capazes de transmitir quaisquer conceitos, seja eles: emotivos, racionais, concretos, abstratos, dentre outros.


Analisando as descrições da autora sobre as Línguas de Sinais, podemos perceber que, de fato, é um erro quando pessoas, que não conhecem a estrutura e particularidades dessa Língua, afirmam que a mesma não passa de uma “linguagem dos sinais”, ou ainda, que esse modo de comunicação é limitado e não permitindo a expressão eficaz de sentimentos, ideias e conceitos abstratos.


Saiba que a Língua de Sinais assim como as Línguas Orais não é universal, ou seja, existem Línguas de Sinais diferentes em diferentes partes do mundo. Aqui, no Brasil, além da LIBRAS, temos a Língua de Sinais utilizada pelos índios Urubus-Kaapor .


Essa, além de não ser universal, também, apresenta diferenças regionais. Assim como na Língua Oral, podemos encontrar sinais que denominem um mesmo objeto ou alimento de formas diferentes, dependendo da região do país em que os Surdos vivem.


Segundo Felipe (2001), novos sinais se incorporam ao vocabulário dessa Língua, devido à evolução cultural e tecnológica.


Sendo essa uma Língua viva, seus usuários criam novos sinais, assim como os ouvintes criam novas palavras para a Língua Oral.


Você, que se interessou em aprender pelo menos os sinais básicos da LIBRAS, deve ter em mente que o melhor meio de assimilação é o contato com a Comunidade Surda, pois ninguém melhor que os usuários naturais dessa Língua, para lhe ensinar as particularidades, que a mesma possui.


Aprender LIBRAS não é tarefa fácil, pois, como ouvintes, temos o hábito de falar e nos distrairmos durante a conversa, por qualquer barulho que seja; no caso da LIBRAS, precisamos ter mais atenção, para não perdermos as expressões dos Surdos, que são fundamentais ao entendimento da mensagem. Devemos estar atentos (as), também, ao sinalizarmos para não deixarmos de transmitir a essência do que queremos comunicar; nossas expressões faciais e ou corporais são, na LIBRAS, o que o tom de nossa voz é na Língua Oral; ou seja, mostram o que sentimos, do que gostamos, do que temos receios ou dúvidas, se estamos alegres, tristes e muito mais.


Até aqui, vimos, resumidamente, a questão da Surdez e suas particularidades; falamos sobre a importância da conscientização e da capacitação para o trabalho com os Surdos e abordamos a questão histórica e cultural da Educação dos mesmos; incluindo a legislação e o esclarecimento sobre as especificidades de uma Língua gestual-visual.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER