Desincruste

Desincruste
ESTETICA
O desincruste é um procedimento de ação eletroquímica que tem como objetivo retirar o excesso de sebo das peles exageradamente seborréicas. A desincrustação executa-se com um aparelho constituído para gerar corrente contínua. Portanto, possui característica do princípio galvânico, isto é, tensão contínua, constante e com polaridade determinada (pólo positivo e pólo negativo). Atua pelo processo de eletrólise para produzir a substância desincrustantemente ativa.

É importante salientar que a desincrustação tem como objetivo estético retirar de forma suave os sebos incrustados na superfície epidérmica que, em linguagem estética (operacional), reproduz e/ou significa limpar.

Ação
A desincrustação é um procedimento indicado para pele exageradamente seborreica. Portanto, é inadequada para o tratamento de peles alípticas, pois essas já têm pouca oleosidade e não seria adequado retirar o pouco que há.

O desincruste que também pode ser caracterizado por uma assepsia efetuada através da corrente galvânica associada a cosméticos específicos para o tipo de pele tratada, também proporciona um efeito para impedir a penetração de germes ou agentes nocivos.

Técnica de Aplicação
O aparelho utilizado pode ser qualquer um que emita uma corrente contínua direta (corrente galvânica). Utiliza-se um eletrodo em forma de gancho ou jacaré como eletrodo ativo. O eletrodo passivo, em forma de placa de silicones pode ser colocado sob a região escapular ou fixado no braço.

De acordo com Borges (2006), existe um conflito literário muito grande acerca da dosimetria, indica-se o uso da intensidade compatível ao limiar de sensibilidade confortável e segura para o paciente, pois existem diferenças tecnológicas na fabricação dos aparelhos de corrente contínua. Quanto ao tempo de aplicação, a prática clinica mostrou que 4 a 5 minutos são suficientes para esquadrinhar toda a face durante a realização do desincruste.

O eletrodo ativo dever ser envolvido com algodão embebido em alguma substância desincrustante, sem que as partes metálicas entrem em contato com a pele, para que não haja queimaduras. Deve-se movimentar o eletrodo ativo lentamente sobre a região da pele a ser tratada, exercendo uma pressão uniforme e firme. Os movimentos devem ser retilíneos e ordenados de maneira a esquadrinhar toda a superfície a ser tratada.

A substância desincrustante, frequentemente, apresenta sódio em sua composição (ex: sulfato de sódio, salicilato de sódio, cloreto de sódio, carbonato de sódio, etc.). Quando o eletrodo ativo, com o algodão embebido na substância desincrustante, toca a pele da paciente e a corrente começa a fluir, dá-se inicio à eletrólise da substância desincrustante, precipitando assim o sódio.

Tomando-se por base esse efeito, o desincruste pode ser realizado de duas formas. Primeiramente utilizando-se como eletrodo positivo o polo negativo; neste caso, o sódio eletrolisado no algodão do eletrodo ativo entra em contato com o sebo da pele e a partir do momento que o algodão é deslizado sobre a pele seborreica, pelo fato dos íons de sódio terem polaridade positiva, são atraídos para o pólo negativo no eletrodo ativo, fixando-se ao algodão que envolve este eletrodo.
A outra técnica é realizada por alguns profissionais que preferem iniciar a terapêutica utilizando o polo positivo como eletrodo ativo. Neste caso, a eletrólise isola o sódio que entra em contato com o sebo da pele produzindo uma espécie de sabão; em seguida, a polaridade da corrente é invertida e o eletrodo ativo, ao passar a ter polaridade da corrente negativa, começa a atrair o sódio (polaridade positiva) que foi agregado ao sebo da pele.

Após a aplicação o algodão adquire cor acinzentada onde teve contato com a pele. O algodão embebido deve estar suficientemente umedecido com o desincrustante, porém sem estar encharcado. Se o algodão secar durante a aplicação, pode-se umedecê-lo novamente por meio de um conta-gotas, sem que seja necessário interromper a aplicação.

Nas peles mistas, que geralmente apresentam seborreia na região do “T” (testa, nariz e mento), a desincrustação deve tratar somente as áreas seborreicas.

Antes de uma desincrustação, pode-se realizar uma limpeza superficial para melhorar os efeitos da desincrustação e uma aplicação de vapor para que o calor úmido facilite a ação do produto desincrustante.

É importante a assepsia do instrumental após cada sessão de tratamento. Pode-se fervê-lo, utilizar esterilizador/germicida e substâncias próprias para a assepsia.

Apesar do desincruste se constituir uma terapêutica bastante antiga, ainda falta comprovação científica sobre sua eficácia em qualquer uma das técnicas citadas acima, principalmente acerca da retirada eficiente da secreção sebácea da pele, pois há duvidas se a limpeza ocorre pela ação eletroquímica da corrente galvânica associada ao cosmético ou pela ação mecânica do algodão ao deslizar sobre a pele.

Indicações
• Para peles seborreicas, pois além da redução das glândulas sebáceas, a ação do desincruste serve para limpar o folículo pilo-sebáceo do excesso de secreção sebácea (facilitando a extração de comedões e acne vulgar).

• Para acne/comedões, pois as peles acnéicas ou com tendência à formação de acne podem estar em um estado de “asfixia”, ou seja, há uma dificuldade da secreção sebácea em ser excretada para o exterior, ficando retida no canal do folículo piloso. Portanto, é conveniente proceder a uma limpeza dos canais foliculares para que a pele possa “respirar”, ou seja, para que não haja obstrução para a saída da secreção sebácea evitando assim, a formação acnéica.

Contraindicações
• Alergia ao agente desincrustante;
• Hipersensibilidade à corrente elétrica.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Seja um colunista

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

ARTIGOS RELACIONADOS