Sistematização da assistência de enfermagem em pediatria

Sistematização da assistência de enfermagem em pediatria
ENFERMAGEM
A modernização da enfermagem buscou um embasamento científico para permear suas ações. Desta forma, surgiram teorias de enfermagem com o intuito de abordar os assuntos relacionados com os cuidados prestados ao paciente a partir do conhecimento e sistematização.

Nesta concepção há a aplicação da teoria e prática que se dá na implantação do Processo de Enfermagem. Este processo para que seja aderido pelo pessoal de enfermagem e para que se constitua de um processo organizado, é realizado por meio da sistematização da assistência.

Lefevre (2000) afirma que a sistematização da assistência de enfermagem utilizando a aplicação do processo de enfermagem traz, como essência, o conhecimento, as habilidades e o cuidado. Unindo estas três linhas constitui-se em força matriz do atendimento de qualidade.

Segundo Daniel (1979) a sistematização da assistência de enfermagem requer do profissional interesse em conhecer o paciente como indivíduo, utilizando para isso seus conhecimentos e habilidades, além da orientação da equipe de enfermagem para a realização das ações sistematizadas.

A implantação da sistematização da assistência de enfermagem é obrigatória em todas as instituições, públicas e privadas, de acordo com a Resolução do COFEN nº 272/2002 e também se constitui de orientação da lei do exercício profissional (Lei 7.498 de 25 de julho de 1986).

Para Lewis (1970) o processo de enfermagem consta de três fases: levantamento, intervenção e avaliação, sendo que na primeira fase inclui-se o diagnóstico. Para a Associação das Enfermeiras Americanas, o processo de enfermagem constitui-se da coleta de dados, diagnóstico de enfermagem, revisão da coleta de dados e revisão do plano.Assim, existem vários modelos de processos de enfermagem cada um favorecendo as rotinas para adequação e desenvolvimento, operacionalizando-se diferentemente, contudo sem perder as essências do conceito e finalidades do programa.

Na busca ativa por vários modelos de processos de enfermagem, algumas fases com terminologias diferentes, mas com objetivos comuns, podem-se considerar as seguintes: histórico de enfermagem, diagnóstico de enfermagem, planejamento da assistência de enfermagem (plano de cuidados), implementação do plano de cuidados e avaliação da assistência de enfermagem.

A seguir, será demonstrado o Processo de Enfermagem que se aplica à assistência de enfermagem na saúde da criança, podendo ser realizado tanto em ambiente hospitalar como na atenção básica pela Consulta de Enfermagem.

A consulta de enfermagem é uma atividade privativa do enfermeiro e traduz a aplicação do processo de enfermagem ao indivíduo, família e a comunidade de forma direta e independente. A consulta de enfermagem está contemplada na Lei do Exercício Profissional nº 7.498/86, em seu artigo 11º, inciso I, alínea “i”.

Na realização da Consulta de Enfermagem na Criança é imprescindível segundo Chiodi et al. (2004):
•    Reunião de informações verbais – histórico;
•    Avaliação da criança – exame físico e psíquico;
•    Interpretação das descobertas laboratoriais;
•    Impressão geral;
•    Plano de ação.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Seja um colunista
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER