Efeitos do glucagon no organismo

Efeitos do glucagon no organismo
ENFERMAGEM
As células alfa das ilhotas de Langerhans secretam um hormônio chamado glucagon. Muitas das funções do glucagon são opostas às da insulina, embora outras complementem suas ações. O glucagon aumenta o teor sanguíneo de glicose; a insulina o diminui. Por outro lado, tanto a insulina quanto o glucagon aumentam a disponibilidade de glicose para a utilização celular.

O glucagon realiza isso por mobilizar a glicose do fígado; a insulina o faz por aumentar o transporte de glicose para o interior da célula. Por exemplo, durante o exercício intenso, os dois hormônios atuam em conjunto, para que ocorra maior utilização de glicose pelos músculos. O glucagon aumenta a concentração sanguínea de glicose por dois mecanismos. Primeiro, aumenta a degradação do glicogênio hepático em glicose, tornando-a disponível para ser transportada para o sangue.

O glucagon exerce esse efeito pela ativação da enzima adenilciclase nas membranas das células hepáticas, o que aumenta o teor de AMP cíclico nas células hepáticas. Esse AMP cíclico, então, ativa a enzima fosforilase, que promove a glicogenólise (degradação do glicogênio hepático em glicose). Segundo, o glucagon, aumenta a glicogênese (conversão de proteína em glicose) pelo fígado. Exerce esse efeito, em sua maior parte, pela ativação do sistema enzimático das células hepáticas responsáveis por esse processo.

A concentração sanguínea da glicose pode aumentar de até 20% dentro de alguns minutos após a injeção do glucagon. A secreção de glucagon é controlada de modo quase exatamente oposto ao da insulina. Isto é, quando a concentração sanguínea de glicose cai abaixo do normal, o pâncreas começa a secretar maiores quantidades de glucagon para o sangue.

Em verdade quando a secreção sanguínea de glicose cai até 60 mg por 100 ml de sangue (mais ou menos 30% abaixo do normal), o pâncreas, em termos literais, joga glucagon para o sangue. Esse efeito do baixo teor de glicose sobre a secreção de glucagon provoca a liberação quase imediata de glicose pelo fígado, o que, de forma muito rápida, aumenta de novo o teor de sangue até de volta ao normal, de 90 mg por 100 ml.

Desse modo, o mecanismo do glucagon, como o mecanismo da insulina, participa da regulação da concentração sanguínea de glicose, mas com uma diferença: o mecanismo do glucagon é especialmente ativado durante o exercício intenso e os períodos de destruição, pois ambos agem no sentido de baixar a glicose sanguínea. Uma função especialmente importante do glucagon é a de manter a concentração de glicose alta o suficiente para o funcionamento normal dos neurônios cerebrais e, portanto, para impedir as convulsões e o coma hiperglicêmico.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER