Cuidado de Enfermagem em Oncologia

Cuidado de Enfermagem em Oncologia
ENFERMAGEM
Cuidado tem sido entendido como ir ao encontro, dar sentido à existência, buscar transpor a realidade do sofrimento e da dor mediante formas criativas e efetivas. Portanto, o cuidar na Enfermagem é traduzido como uma dinâmica de troca e interação, com base na confiança, respeito, ética e na experiência compartilhada de vida (CELICH, 2004).

O enfermeiro é um dos profissionais habilitados e disponíveis para apoiar e orientar o paciente e a família durante o processo da doença, tratamento e reabilitação. Este profissional também é responsável por ajudar o paciente e a família a controlar os diversos efeitos adversos da terapia e complicações que os pacientes com câncer estão pré-dispostos (BRASIL, 2008).

Os enfermeiros em oncologia desempenham papel de relevância singular, preenchendo necessidades técnicas, físicas, psicossociais e educacionais do paciente acometido pelo câncer e sua família. O foco dos cuidados de Enfermagem é reduzir o impacto da doença sobre paciente e família, e também salientar o cuidado com os diversos efeitos colaterais provocados pelas várias modalidades de terapia.

O objetivo da Enfermagem em oncologia é o de procurar promover e assegurar a sensação de bem-estar do paciente, sob os pontos de vista a que estão expostos como o físico, psicológico, social e/ou espiritual (MIDDELTON et al., 2002; ROSENTHAL; CARIGNAN; SMITH, 1995).

As responsabilidades do enfermeiro no cuidado ao câncer são (SMELTZER; BARE, 2005): Dar suporte à ideia de que o câncer é uma doença crônica que apresenta exacerbações agudas, e não uma doença cujo sinônimo é morte e sofrimento.  Avaliar o próprio nível de conhecimento em relação à fisiopatologia do processo da doença.  Fazer uso dos achados de pesquisa e práticas atualizadas no cuidado do paciente com câncer e sua família.  Identificar os pacientes em alto risco de câncer.  Participar dos esforços de prevenção primários e secundários.  Avaliar as necessidades de cuidado de Enfermagem do paciente com câncer.  Avaliar as necessidades de aprendizagem, desejos e capacidades do paciente com câncer.  Identificar os problemas de Enfermagem do paciente e da família.  Avaliar as redes de suporte social disponíveis para o paciente.  Planejar as prescrições de Enfermagem com o paciente e a família.  Ajudar o paciente a identificar as forças e limitações.  Auxiliar o paciente a idealizar as metas de curto e longo prazo para o cuidado.  Implementar um plano de cuidado de Enfermagem que tenha interface com o regime de cuidado médico e que seja compatível com as metas estabelecidas. Colaborar com os membros da equipe multidisciplinar para incentivar a continuidade do cuidado.  Avaliar as metas e os resultados obtidos do cuidado com o paciente, família e membros da equipe multidisciplinar.  Reavaliar e rever a direção do cuidado conforme determinado pela evolução. O espectro, as responsabilidades e as metas da Enfermagem no cuidado ao paciente com câncer são tão diversificados e complexos como aqueles para qualquer especialidade de Enfermagem.

Como muitas pessoas associam o câncer à dor e à morte, os enfermeiros precisam identificar suas próprias reações ao câncer e estabelecer metas realistas para satisfazer aos desafios inerentes ao cuidado desse paciente (SMELTZER; BARE, 2005).

Referências
BRASIL. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer. Ações de enfermagem para o controle do câncer: uma proposta de integração ensino-serviço. 3. ed. rev. atual. ampl. - Rio de Janeiro: INCA, 2008.

CELICH, K.L.S. Dimensões do processo de cuidar: a visão das enfermeiras. Rio de Janeiro, EPUB, 2004.

MIDDELTON, L.; DIMOND, E.; CALZONE, K.; DAVIS, J.; JENKINS, J. The Role of the Nurse in Cancer Genetics. Cancer Nursing, v. 25, n. 3, p. 196-206, 2002.

ROSENTHAL, S.; CARIGNAN, J.R.; SMITH, B.D. Oncologia Prática: Cuidados com o Paciente. 2ed. Rio de Janeiro. Revinter, 1995.

SMELTZER, S.C.; BARE, B.G. Tratado de Enfermagem Médico-Cirúrgica/ Suzanne C. Smeltzer, Brenda G. Bare; Trad. Brunner & Suddarth. 9.ed Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

Wendel Mombaque dos Santos
Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal do Pampa (2011). Especialização em Enfermagem do Trabalho pela Universidade Católica Dom Bosco (2012), especialização em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Pampa (2013) e mestrado em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria (2014).
Seja um colunista

ASSINE NOSSA NEWSLETTER