A importância da educação infantil para o desenvolvimento global da criança

A importância da educação infantil para o desenvolvimento global da criança
PEDAGOGIA

Ao discutir sobre a importância da Educação Infantil, abre-se um leque de indagações e questionamentos, tentando entender se realmente há necessidade da criança com idade inferior a seis anos frequentar a escola.


Sabemos que a escola de Educação Infantil  permite e incentiva o brincar de seus alunos.  Na Educação Infantil é possível trabalhar o brincar de diversas formas, possibilitando, cada vez mais, um desenvolvimento global, ou seja, um desenvolvimento social, cognitivo e motor. 


Segundo Almeida a esperança de uma criança, ao caminhar para a escola é encontrar um amigo, uma guia, um animador, um líder, alguém muito consciente e que se preocupe com ela e que a faça pensar, tomar consciência de si e do mundo e que seja capaz de dar-lhe as mãos para construir uma nova história e uma sociedade melhor (1987, p.195).


É relevante compreender que a criança precisa está em um ambiente favorável ao seu crescimento e a Educação Infantil permite que a criança se desenvolva de forma espontânea e o professor se torna, na maioria das vezes, como se fosse alguém da família. Portanto é tão substancial que se entenda que o trabalho realizado em sala de aula vai muito além de apenas cuidar, o profissional procura formas pedagógicas para inserir os jogos e brincadeiras na educação de seus alunos, fazendo com que o conhecimento da criança evolua de livremente e de maneira satisfatória.


Os jogos são grandes aliados para a execução do planejamento.

Piaget (1967), diz que “o jogo não pode ser visto apenas como divertimento ou brincadeira para desgastar energia, pois ele favorece o desenvolvimento físico, cognitivo, afetivo e moral”. Desta forma podemos observar o quão importante a presença da criança em uma sala de Educação Infantil.


Desenvolvimento


A Educação Infantil é um espaço lúdico, onde as crianças aprendem da forma mais interessante, pois se sabe que entre os 2 aos 5 anos, a criança não tem possibilidade de concentração de uma criança de outra faixa etária. É mais dispersa, muda constantemente de atividade.


A Educação Infantil, destaca o brincar e é justamente através desse brincar, diferenciado, que a criança conseguirá aprender e se desenvolver. 


Na brincadeira a criança trabalha a motricidade fina, quando brinca com massinha, com jogos de encaixe, quebra-cabeças, entre outros brinquedos, ela desenvolve a motricidade ampla quando brinca de cadeira musical, de correr, de subir e descer degraus no pátio,


O aluno da Educação Infantil desenvolve sua percepção e sua atenção com jogos de encaixe ou de tipo dominós assim que sua memória com jogos de tipo memory.


Podemos notar também que jogos coletivos permitem ampliação das interações sociais, das capacidades linguísticas e do senso moral e que qualquer jogo de esconde-

esconde exige estratégia e capacidades cognitivas.


Através da Educação Infantil a criança tem a possibilidade de conhecer suas características e habilidades e assim trabalhar a partir delas.  


Segundo o Referencial Curricular vol.2 ( 1998, p.11), a possibilidade de desde muito cedo efetuarem escolhas e assumirem pequenas responsabilidades favorece o desenvolvimento da autoestima, essencial para que as crianças se sintam confiantes e felizes.

Considerações Finais

Ao fim deste trabalho pode-se compreender um pouco mais sobre a importância da Educação Infantil no processo de desenvolvimento cognitivo, social e motor, possibilitando a criança de ter uma maior socialização e interatividade com outras crianças de sua mesma faixa etária.

Ainda se observa muitas barreiras na implantação concreta da proposta da Educação Infantil, porém com leis que garantem o direito ás crianças pode-se construir uma escolar mais dinâmica e rica em recursos humanos e materiais.

É necessário combater a ideia de que a Educação Infantil é apenas um espaço onde os alunos são deixadas para serem cuidadas enquanto seus pais trabalham. Sabemos que esse pensamento é arcaico, que essa época já passou e que os profissionais da Educação Infantil são formados para trabalharem de forma séria e dentro dos parâmetros exigidos pelo governo e órgãos defensores.


Referências Bibliográficas

ALMEIDA, Paulo Nunes de. Educação Lúdica - técnicas e jogos pedagógicos. São Paulo: Edições Loyola, 1987;

PIAGET, Jean. A formação do símbolo na criança.2 ed. Tradução de Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Zahar, 1975.ISBN: 8521610688;

Referencial curricular. Brasília: Formação Pessoal e Social, 1998, 11 p. (Volume 2) ;

O papel social da educação infantil. Disponível em:<http://www.dc.mre.gov.br/imagens-e-textos/revista-textos-do-brasil/portugues/revista7-mat8.pdf> Acesso em 15 março 2012.

Só pedagogia. Disponível em:< http://www.pedagogia.com.br/artigos/criticoreflexivo/> Acesso em 21 abril 2012.

Ana Caroline Oliveira Cavalcante
Estudante de Pedagogia do 9º semestre da Univerisdade Federal do Ceará. Trabalho em uma grande escola de Fortaleza com Educação infantil a mais de cinco anos. Apresentei artigos sobre Dislexia, Inclusão de crianças Surdas na educação, autismo e outros temas. Participei do 31º EEEPe em Sobral este ano e defendi a importancia da educação infantil para o desenvolvimento global da criança.
Seja um colunista

ASSINE NOSSA NEWSLETTER