Obesidade: Principais causas

Obesidade: Principais causas
NUTRICAO
O ambiente moderno é considerado um potente estímulo para o desenvolvimento da obesidade. A diminuição da prática de exercício físico e o aumento do consumo de calorias são fatores ambientais determinantes.

As causas que levam ao excessivo ganho de peso são várias e devem sempre ser investigadas. A obesidade é uma enfermidade complexa e multifatorial, resultado da genética, ambiente, estilo de vida e questões emocionais, tendo como principais causas o sedentarismo e o consumo excessivo de alimentos com alta densidade calórica e de baixa qualidade nutricional. O sedentarismo, muito comum nos dias de hoje, foi favorecido por mudanças na estrutura de trabalho, assim como avanços tecnológicos. O aumento do consumo de alimentos de elevada densidade energética, ricos em gordura saturada, açúcar e sódio também são causas do aumento da obesidade.

Estudo realizado pela Pesquisa de Orçamento Familiar (POF, 2008-2009) verificou a disponibilidade domiciliar de alimentos nas áreas metropolitanas do Brasil, entre 2003 a 2009. Os resultados mostraram que em todo o Brasil e em todas as faixas de renda, ocorreu ingestão elevada de açúcar e alimentos industrializados ricos em gordura saturada e sódio na alimentação, além de ingestão bastante insuficiente de frutas e verduras. Todas estas mudanças contribuíram para um balanço energético positivo e consequente ganho de peso corporal observado na população brasileira.

A herança genética também deve ser levada em consideração. Segundo informações da ABESO, o risco de obesidade quando nenhum dos pais é obeso é de 9%. Entretanto, quando um dos genitores tem obesidade, este risco aumenta para 50%, aumentando ainda mais, para 80%, quando pai e mãe são obesos. O mapeamento genético para a obesidade também já apontou cerca de 60 genes candidatos. Contudo, apesar da influência da genética no ganho de peso, estudos mostram que o ambiente é o fator principal de ativação ou mesmo silenciamento destes genes. Por isso, é importante colocar em prática todas as orientações de alimentação saudável para evitar o ganho de gordura corporal ao longo dos anos, devendo um trabalho de prevenção ser iniciado ainda na infância. Deve-se atentar também para a importância da manutenção do peso corporal, pois as causas da oscilação de peso na saúde em longo prazo podem ser prejudiciais à saúde. Existem estudos que mostram associações entre o número de tentativas falhas de perder de peso e ganho peso corporal atual, assim como maior risco para a saúde cardiovascular e câncer.

A renda familiar e o grau de pobreza também influenciam na obesidade.

A maior prevalência de obesidade ocorre em populações menos favorecidas economicamente e de menor escolaridade. Esta situação está associada pela maior palatabilidade e pelo menor custo de alimentos de grande densidade energética, como açúcar e gorduras, incluindo, salgadinhos, refrigerantes e refrescos.

Outros fatores que também podem contribuir para o ganho de peso e aumento do risco de obesidade em longo prazo:

- Sobrepeso e obesidade na infância e adolescência;
- Peso de nascimento elevado;
- Ausência de amamentação exclusiva até os 6 meses (influência na mães e na criança);
- A cada parto sucessivo, há aumento de cerca de um quilo acima do peso, normalmente adquirido com o aumento da idade;
- Ganho de peso excessivo durante a gestação;
- Falta de perda de peso após o parto;
- Abandonar o tabagismo, geralmente resulta no ganho de 5 a 6 Kg de peso.

Alguns fatores emocionais, incluindo sintomas de estresse, tais como ansiedade, depressão, nervosismo e o hábito de se alimentar quando estes sintomas emocionais estão presentes, são geralmente observados em pessoas com sobrepeso ou obesidade.

Colunista Portal - Saúde
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER