O BOLO

O BOLO
COTIDIANO
- Ôba, hoje vamos ter festa, comenta o bolo recém-saído da forma e ainda quente.


- Do que será que vão me rechear dessa vez? E do que me enfeitarão? Que cor serei? Não vejo a hora de esfriar e estar no centro de uma mesa toda enfeitado sendo o alvo das atenções, mas nem o próprio aniversariante é tão rei quanto eu.


- Ôpa, estou frio, lá vem a confeiteira me cortar ao meio. Mas que cheirinho gostoso! Hoje vou ser recheado de doce de abacaxi com leite condensado. Mas que excelente gosto tem o aniversariante! Hum, estou todo amarelinho, com muito glacê e coco ralado com corante.


- Agora melhorou, já estou sendo a atração principal, estou no meio da mesa com 10 velinhas florescentes que mais tarde me farão a estrela principal deste filme. Ficarei brilhando. Quem sabe vou para Hollywood e ganhar o meu Oscar?


- O tilintar da campainha anuncia que a festa está para começar. O aniversariante Bruno está todo feliz e vestido de bananas de pijama. Agora entendi porque estou todo amarelo.


Bruno comenta:

- Mãe, será que o bolo está tão gostoso quanto parece?


- Claro que estou gostoso seu bobão, ah! Não vejo a hora dos elogios, vou provar para este garoto que sou melhor que ele. De minuto em minuto ouço:


- Onde está o bolo, deixe-me vê-lo.


- Ah! Que lindo. Quem fez?


- Eu sei que sou lindo e quem me fez tem mãos muito doces.


- Mas que tédio, ainda não vieram me cortar. Só conversam, dançam, cantam, falam da vida alheia e é uma tal de bexiga estourando a todo momento, lindo daqui, lindo dali, uma falsidade! Estalar de beijinhos, abracinhos, etc e tal.


- Ôpa, agora melhorou, tem uns bêbados cantando alto demais. Isto significa que vou ser cortado e saboreado. E agora é o melhor da festa.


- Parabéns à você...


- Para quem vai o primeiro pedaço? Diz a mãe do garoto.


- Vou para qualquer um, não vejo a hora de saber como estou.


- Delicioso, mas que delícia, que maravilha, hum! Tá demais.


- Ah! Agora estou radiante, como é bom ser chamado de gostoso, delicioso, todos me querem. Levam-me para cá, para lá e até para casa.


- Está vendo Bruno, como sou muito melhor que você?

Rosemary de Fátima Arruda Ferreira
Especialização em Gestão Pública Municipal pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Pós Graduação em Tecnologia de Gestão Pública e Responsabilidade Fiscal, Formação Docente para Atuação em Educação a Distância e Educação Religiosa Escolar pela Escola Superior Aberta do Brasil, Graduação em Gestão Pública pela Universidade Luterana do Brasil e Teologia Interconfessional pela Uninter.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER