Estratégias de Ensino e Abordagem Crítica: Leitura e Produção de Texto

Estratégias de Ensino e Abordagem Crítica: Leitura e Produção de Texto
PEDAGOGIA
É importante ressaltar que consideramos a leitura e a produção de textos como atividades inerentes ao processo ensino e aprendizagem, pois consideramos que todas as estratégias, abordagens e métodos requerem a leitura e a escrita como forma de apropriação e síntese do conteúdo trabalhado, além de se constituírem em habilidades importantes para todo profissional.

O domínio da leitura e escrita ajuda o aluno na aprendizagem de outros saberes em toda e qualquer área do conhecimento. Por isso, o professor deve investir em atividades que exijam a leitura, interpretação e redação de textos, selecionando artigos interessantes, desafiadores, levando o aluno a se posicionar sobre os textos lidos, graduando os níveis de dificuldade, de modo a colaborar com o desenvolvimento dessas competências indispensáveis para sua formação.

As atividades de leitura e produção de texto colaboram para a obtenção de informações, dados, conceitos, fatos, além do exercício da escrita que exige a organização e a expressão de ideias.

A primeira pergunta que nos vem à mente quando propomos atividades que exigem a leitura e interpretação de texto é se sabemos, de fato, ler, interpretar, compreender, problematizar a mensagem do autor e sintetizá-la. Estes são os passos ou etapas indicadas pela metodologia científica, mas que nem sempre o aluno observa porque tem pressa, não tem tempo a perder e já busca no texto a resposta que o professor espera.

Ou seja, somos muito práticos nas ações e, com isso, sacrificamos o processo de maturação que toda aprendizagem exige. Masetto e Abreu (1990) consideram a leitura como ato ativo que demanda o esforço e envolvimento do aluno e completam:

“O aluno sempre dá uma contribuição pessoal ao que foi escrito pelo autor. Essa contribuição pode ser mínima, apenas interpretando o pensamento expresso por escrito, ou máxima, acrescentando reflexões e tirando conclusões a partir do conteúdo lido.

Assim, o professor também tem que ter em mente que pode solicitar leituras em diferentes graus de exigência, que vão desde uma simples tomada de conhecimento do que está exposto no texto, em nível de informação, até aquele tipo de leitura que exige do aluno transferências, relacionamentos, análises, perguntas questionadoras e assim por diante. (Masetto; Abreu, 1990, p. 86).”

As atividades de leitura devem ser seguidas do registro do material lido, pois assim o aluno será desafiado a organizar suas ideias, o que exige a compreensão, interpretação e problematização do texto. O professor deve orientar o aluno a ler seguindo as seguintes etapas:

- ler primeiramente todo o texto para percebê-lo, reconhecê-lo em sua totalidade.

- fazer uma segunda leitura, grifando as palavras desconhecidas e buscando seu significado no dicionário. Isso demanda um pouco mais de tempo, mas ajuda o aluno a enriquecer seu universo vocabular. Deve também destacar as palavras-chave, ideias-núcleo do texto.

- retomar o texto, de modo a interpretar as ideias do autor, explorá-las e tomar uma posição em relação a elas, no que tange a sua validade, atualidade, profundidade, etc.

- problematizar o texto levantando problemas para posteriormente discuti-los com o professor e com os colegas, se for o caso.

- elaborar uma síntese do texto, ou seja, reelaborar o texto a partir da sua compreensão, mas respeitando as ideias do autor. O estudo é um ato metódico e sistemático, por isso, exige do aluno uma postura consciente e reflexiva para que tenha condições de compreender e se apropriar do material a ser estudado. Estudar não significa ler o conteúdo na véspera ou na hora das avaliações. É um ato que demanda tempo para garantir o processo de amadurecimento intelectual que toda aprendizagem necessita.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER